“A Menina Índigo” estreia em 12 de outubro nos cinemas

0
1376

“Eu vou fazer mágica e você vai ficar bom”. “Se você jogar tudo fora, tudo que tem de ruim, a dor passa”, diz Sofia (Letícia Braga) para seu pai e seu avô, respectivamente, no trailer de “A Menina Índigo”, filme de Wagner de Assis (diretor de “Nosso Lar”) que chega aos cinemas no  dia 12 de outubro.

Considerada especial pela mãe – ‘ela tem alguma coisa de diferente, ela faz uma coisas nas pessoas’ – mas aparentemente uma típica menina dos dias de hoje, tudo muda quando um dia na escola se recusa a pintar uma tela em branco e enche de tinta a sala de aula. A partir daí, Sofia irá transformar não só a vida de seus pais e da família como a de
pessoas que pouco conhece.

A produção é da Cinética Filmes, com coprodução com a Inspired e a Naymar e produtoras associadas Mar Produções, Erlanger Comunicação & Arte. A distribuição é da Film Connection.

“Este é um filme que conta como uma menina de sete anos provoca um choque nas relações familiares ao obrigar todos ao seu redor a repensarem suas vidas”, adianta Wagner de Assis,  também autor do filme. A primeira mudança virá com o pai, que terá que aprender a lidar com a filha.

Separado da mãe da criança, a executiva Luciana, interpretada por Fernanda Machado,
o jornalista Ricardo, personagem de Murilo Rosa, está envolvido numa investigação que envolve seu próprio pai, o poderoso e pouco honesto empresário Paulo Gregório (Paulo Figueiredo).

Quando a menina passa a morar com ele – o que parecia ser apenas uma temporada para
reaproximar pai e filha – acaba sendo um momento de quebra de paradigmas para todos.
“É nas relações entre os personagens que aparece toda a força da menina. Uma nova geração que tem sido chamada de Índigo, representada por Sofia, apresenta comportamentos novos,  questionamentos sobre normalidade, posturas surpreendentes e, também, um olhar espiritualizado para todas as coisas”, explica Wagner de Assis.

Cheio de cores por fora e muitas camadas a serem reveladas, principalmente sobre quem é
esta menina, o filme apresenta também diversas questões que fazem parte das milhares de Sofia da vida real – como identificar talentos e necessidades dos filhos, qual o papel da escola nos dias de hoje, como educar corretamente, o que são doenças como Distúrbio Déficit de Atenção (DDA) e Hiperatividade. Para Assis, as dúvidas e anseios de Ricardo e Luciana são dúvidas e anseios de milhares de pais e mães, incapazes de lidar com esses pequeninos que têm vontades muito próprias, conhecimentos prévios sobre tudo e todos, formas diferentes de  lidar com a vida.

Ficha Técnica:
Murilo Rosa – Ricardo
Fernanda Machado – Luciana
Letícia Braga – Sofia
Paulo Figueiredo – Paulo Gregório
Xuxa Lopes – Antonia
Eriberto Leão – Geremias
Luiz Antonio Pillar – Almeida, jornalista

Participação Especial:
Renato Prieto
Andrea Veiga
Nizo Neto

Diretor de Fotografia Guy Gonçalves
Direção de Arte e Cenografia Paulo Flaksman
Figurino Maria Diaz
Produção de Elenco Viviane Ávila Michele Felippe
Técnico de Som Direto Marcel Costa
Direção de Produção e Pós-Produção Mitzzi Carvalho
Edição Gustavo Sampaio
Edição de Som E Mixagem Rodrigo Coelho
Edição e Mixagem da Trilha Sonora Gustavo Modesto
Produtores Associados: Murilo Rosa, Luis Erlanger e Harold Apter
Produção Executiva Delegada Richard Ávila
Produção Executiva Pimenta Jr.
Trilha Sonora Original Trevor Gureckis
Roteiro, Direção e Produção Wagner De Assis

A PRODUTORA ===   A Cinética Filmes é a produtora responsável por filmes como Nosso Lar e A Cartomante, documentários como Que Geração é essa? e Os Transgressores. Criada em 1997, dedica-se a desenvolver conteúdo audiovisual para as diversas plataformas de exibição.

Wagner de Assis é o criador da Cinética Filmes. Como roteirista, escreveu nos anos 90 filmes na apresentadora Xuxa Meneguel. Em seguida, estreou como diretor e escreveu os longas A Cartomante e Nosso Lar, além de escrever para a televisão a novela Além do Tempo, como colaborador de Elizabeth Jhin e a minissérie Rondon, o Grande Chefe. Produz e dirige documentários e em breve começa a filmar a continuação de Nosso Lar, Os Mensageiros, e a cinebiografia de Allan Kardec.

 

 

aniversario bergamini

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here