Mãos que se movimentam sobre a mesa, de um lado para o outro, como se falassem. Às vezes, mexendo em uma caneta ou um papel. De modo tranquilo, sereno e de voz pausada com as palavras em tom baixo mostra-se o novo titular da  Coordenadoria Regional de Saúde Norte (CRS-Norte) da Secretaria Municipal de Saúde, Dr. José Mauro Del Roio Correa – que neste mês completa 60 anos de idade. O clínico geral tem sob seu comando 184 equipamentos de saúde.

MUDANÇA DE AMBIENTE —  Discreto, mas bem articulado nas palavras, o novo responsável pela CRS-Norte controla as unidades de saúde nas áreas de seis prefeituras regionais  da Zona Norte/Nordeste e Noroeste (ver relação no final), que agora são conhecidos como Distritos de Saúde- DS  — antes eram as Supervisões Técnicas de Saúde.  Na gestão Haddad, o  Dr. José Mauro foi o Supervisor da  região da Vila Maria/Vila Guilherme.   Ao lado de sua mesa, alguns livros dão pistas sobre sua personalidade e preocupações.  Lá estão,  um sobre o outro, o “Pragmática da Comunicação Humana”, “Microfísica do Poder”, “Obediência à autoridade”, “Saúde mental, Reabilitação e Atenção Básica” e até o “Ioga no Trabalho”.

OS TEMAS E AS METAS  –E o que mais importava na entrevista coletiva com os jornais regionais, na 3ª feira (07/02/2017), era expor o momento atual, o modo de trabalho e a situação da saúde local. Junto com a fiel escudeira na área da Assessoria de Imprensa e Comunicação da CRS-Norte, Ligia Aparecida de Souza, que é funcionária de carreira há 28 anos e passou pelas gestões anteriores, em cima da mesa constava a pauta da reunião.

LIBERDADE PARA AÇÕES — Mas por momento dispensou o roteiro, e fez um preâmbulo sobre sua carreira e a satisfação de ter sido convidado pelo Secretário Municipal de Saúde, Wilson Pollara. “Acho que veio no momento oportuno da minha carreira profissional”, já que tem uma experiência de  seis anos na Supervisão de Saúde da região Vila Maria e antes ter sido gerente de unidade, por quatro anos – entre outras passagens na mesma área, além de ser médico clínico geral. Ele lembrou que está há 31 anos no serviço público, “mas sempre aqui na Zona Norte”. E o importante que o secretário ofereceu liberdade de ação para se criar um modelo de gestão, mas sempre respeitando os princípios do Sistema Único de Saúde (SUS).

PONTOS IMPORTANTES — Segundo ele, o secretário da Saúde gosta de frisar o princípio de igualdade do SUS, sem perder o foco na eficiência com gastos controlados e mantendo a qualidade; trabalhar avaliando sempre a qualidade e na manutenção dos aparelhos; a questão do abastecimento de medicamentos e insumos e a redução  das filas de espera – que são assuntos  em estudos  tratados diretamente do gabinete.

TRANSPARÊNCIA NA GESTÃO  —  No CRS-Norte todas as reuniões têm atas realizadas eletronicamente para posterior  consulta; e simplificação das estruturas de saúde na cidade, com seis grandes bases de saúde (UBS), UPAS, AMEs e Rede Hospitalar – um hospital estruturante, um estratégico e um de apoio na retaguarda, o que  está sendo montado pela CRS-Norte  e será anunciado até os 100 dias da gestão. E, por fim, a melhor qualificação dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS), que são o elo entre a  população e as  UBS.

MAIOR INTEGRAÇÃO – O grande desafio é integrar os processos de trabalho. “Até nas reuniões, independentemente do tema,  há um representante de cada departamento para participar e se integrar”, observa ele.   Por outro lado, a CRS-Norte está trabalhando com indicadores de saúde, onde há reuniões semanais com cada supervisão, que tem o prazo inicial de  90 dias para mostrar resultados positivos. Outro ponto é posicionar a atuação  do Diretor de Distrito (o antigo supervisor) – que atuam em seis pontos na Zona Norte —  como autoridade máxima da região e o Dr. José Mauro ficando  com o papel macro estratégico de gestão, sem ação direta nos territórios.

O PS  DE SANTANA — Já a questão do Pronto Socorro de Santana (nome oficial: PS Lauro Ribas Braga –  localizado na Rua Voluntários da Pátria, no mesmo terreno, ao lado da CRS -Norte), gerido pelo Instituto de Atenção Básica e Avançada à Saúde ( IABAS ) é prioritária na nova gestão e objeto de estudo por se tratar de um equipamento de saúde com localização estratégica e com forte atuação no atendimento de urgências e emergências.

Ainda sobre o Pronto Socorro de Santana, o Dr. José Mauro considera que a equipe está superdimensionada.  Ele lembra que em 2016 houve 102.244 atendimentos na clínica médica (uma média mensal de 8.520 e diária de 280 pacientes). Já em  2015 foram 121.473, o que mostrou uma queda.

REUNIÕES COM PARCEIROS —  A gestão João Dória pretende ser cogestora e cogerenciadora dos equipamentos de saúde, juntamente com as  Organizações Sociais (OS).  A troca de informações agora, entre governo e OS é maior,  eliminando o circulo vicioso que ocorria  anteriormente, retardando as decisões. O Dr. José Mauro lembra do alinhamento entre os governos municipal e estadual,  principalmente na questão dos hospitais.

UM PEQUENO BALANÇO — O novo responsável pela CRS-Norte está animado com a equipe, diz que certamente haverá uma boa gestão. “Eu quero é ser lembrado como um condutor e conhecido como o que produziu os melhores índices de saúde”, ressaltou ao que esse trabalho não tem significado político, pois ele não tem nenhuma filiação. “Com isto, sinto-me bem à vontade”, já tendo passado por várias gestões desde a época de Jânio Quadros. “Estou aqui para trabalhar, para servir à população, com uma boa gestão”, complementou  ele.

No momento, o Dr. José Mauro disse estar preocupado com os casos de sífilis congênita, gravidez da adolescência, no surgimento com maior intensidade  da tuberculose, a questão DST-Aids com a redução das campanhas de prevenção, mortalidade infantil na qualidade Pré-natal e da assistência hospitalar.

OBRAS PROMETIDAS — Quase no final da conversa de uma hora e quinze minutos, o Dr. José Mauro lembrou que “uma boa gestão de saúde é aquela que impede o indivíduo de ficar doente” .  Sobre o chamado “controle social” exercido pelos conselhos gestores dos equipamentos e pelo Conselho Participativo Municipal, disse achar positivo  uma ligação mais efetiva.    Quanto às  obras deixadas pelo governo anterior, a orientação do atual é que as que estão com 50 por cento ou mais de realização serão impulsionadas e concluídas até 90 dias (em abril); as que estão com menos de 50 por cento serão concluídas até o final do ano; e as que foram planejadas e não saíram do papel serão avaliadas e discutidas a partir do ano que vem – que o caso da UBS do Jardim Julieta.

O mesmo se aplica com o Hora Certa do Posto de Saúde do Tucuruvi (Av.Nova Cantareira) ou a UBS do Jardim Fontalis, que poderão entrar no planejamento já que dependem de indicação financeira com as demandas de todos os territórios. ” Com isto, não criamos falsas expectativas”, justificou ele. Quanto ao Hospital da Brasilândia, Dr. José Mauro confirmou que as obras prosseguem e que serão impulsionadas no ano que vem, “vai sair  até o final desta gestão”.

AÇÕES PESSOAIS – Com uma carga horária diária de 12 horas, o Dr José Mauro é rigoroso nos horários de reuniões e exige que sejam produtivas. Diariamente percorre o trajeto de sua casa no Jardim Paulista até a Zona Norte. “Há 31 anos faço isto, sempre morei lá e trabalhei na Zona Norte, nunca em outro lugar. Mereço até ser um cidadão honorário desta região”, falou com orgulho.  E ainda observa que “só falo sobre coisas concretas” e que tem uma máxima que diz que “você pode garantir o que fala, mas jamais o que os outros podem entender”.

O LOCAL DA CRS-NORTE — A Coordenadoria Regional de Saúde-Norte (CRS-Norte), está localizada na Rua Paineira do Campo, 902, em Santana, bem ao lado da Praça Campo de Bagetelle e divide espaço com a Vigilância Sanitária, Vigilância Ambiental, Suvis – Norte e Regulação – e os departamentos internos da CRS-Norte. Neste mesmo terreno encontra-se o Centro de Controle de Zoonoses (ligado diretamente à Secretaria Municipal de Saúde), o Pronto Socorro Santana  e, do outro lado, o Teatro Alfredo Mesquita.

—————–

Coordenadoria de Saúde Norte:  Prefeituras Regionais da  Casa Verde/ Cachoeirinha/ Limão, Freguesia/ Brasilândia, Jaçanã/ Tremembé, Perus/Pirituba/Jaraguá, Santana/ Tucuruvi/Mandaqui e Vila Maria/Vila Guilherme/Vila Medeiros.

Distrito de Saúde Casa Verde/ Cachoeirinha
Diretora de Divisão Técnica: Zeni Rose Toloi

Rua Ferreira de Almeida, 73 – Casa Verde – Cep 02517-150
Fone: 3931-4773 / 3931-7092 / 3931-8877

Distrito de Saúde Freguesia do Ó/ Brasilândia
Diretora de Divisão Técnica: Jurema Westin Carvalho

Rua Edgard Ferreira de Barros Júnior, 75 – Freguesia do Ó – CEP 02910-015
Fone: 3936-5505 / 3936-1463 / 3931-0026

Distrito de Saúde Pirituba 
Diretor de Divisão Técnica: Wladimir Mantovani

Rua Uratinga, 90 Pirituba. CEP: 02933-140
Fone: 3902-3551 / 3976-2798 / 3902-3551

Distrito de Saúde Perus
Diretora de Divisão Técnica: Fabiana Cespedes Bertaglia
Rua Ylidio Figueiredo, 349, Perus. CEP: 05204-020
Fone: 3396-8600 / 3396-8619

Distrito de Saúde Santana/ Jaçanã
Diretora de Divisão Técnica: Valéria Rondinelli

Rua Conselheiro Saraiva, 411, Santana – CEP: 02037-020
Fone: 2240-7111 / 2240-2868 / 2240-2083

Distrito de Saúde Vila Maria/ Vila Guilherme
Diretor de Divisão Técnica: Antonio Augusto F. Leporace

Rua General Mendes, 111 – Vila Maria – CEP 02027-020
Fone: 2967-8168 / 2967-8171 / 2967-8142

aniversario bergamini

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here