Fiscaliza Cidadão pode ser baixado gratuitamente nos celulares. Gastos, lista de funcionários e placas dos carros oficiais são algumas das informações reveladas pelo aplicativo.  A Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) lançou na 4ª feira (20/09/2017), a primeira versão de seu novo aplicativo (APP) para celular, que traz mais transparência ao parlamento paulista. No momento, somente na versão Android e, daqui algumas semanas, para os aparelhos Iphone. O nome para baixar: “Fiscaliza Cidadão”.

O aplicativo entrega em apenas três toques informações até então consideradas tabus, como: as placas dos veículos oficiais utilizados pelos 94 deputados, a lista de seus funcionários ou os gastos mensais de cada gabinete. Esta é a primeira vez na história que o próprio Parlamento Paulista lança uma ferramenta que possibilita que qualquer cidadão com um smartphone possa conferir os dados dos deputados. A partir de agora, novos dados serão incluídos no dispositivo com atualizações permanentes.

O presidente da Alesp, deputado Cauê Macris (PSDB), afirma que o aplicativo é um caminho sem volta. A viabilização do Fiscaliza Cidadão foi compromisso assumido pelo presidente durante sua posse, ocorrida no último 15 de março. “A sociedade esperava da Alesp esta abertura dos custos. Se queremos reconquistar a confiança das pessoas, precisamos dar o primeiro passo. Acaba aqui esta história de que a Alesp é uma caixa preta”, avaliou.

O 1º Secretário da Mesa Diretora, deputado Luiz Fernando (PT) avalia que o APP é um importante instrumento de informação para a sociedade. “A fiscalização poderá ser executada pelo próprio eleitor. É o cidadão controlando, vendo e acompanhando a Assembleia Legislativa e cada um dos 94 deputados”, disse.

De acordo com o 2º Secretário, deputado Estevam Galvão (DEM), o lançamento é um grande avanço na administração da Casa. “É uma medida corajosa e arrojada, que acompanha a modernidade. O momento é de crise econômica, política e até moral. A Mesa Diretora pretende fazer uma administração transparente”, explicou. 

CUSTO ZERO ==  A construção do Fiscaliza Cidadão não teve qualquer custo aos cofres do legislativo paulista. Com a abertura de um chamamento público, a Alesp recebeu proposta da empresa WF Fondation que atua na área de tecnologia de informação. << Com apoio nas informações/fonte: Agencia Alesp de Notícias >>

CN Institucional

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora