da Redação DiárioZonaNorte ===

Na  última  6ª feira (08/06/2018), o Restaurante Bacalhau, Vinho & Cia comemorou antecipadamente os dias de Portugal, do poeta Luis de Camões e das Comunidades Portuguesas, uma forma de homenagear aqueles que contribuíram para o desenvolvimento do Brasil, com um caprichado jantar onde o bacalhau brilhou.    A data é celebrada em todo o país originalmente no dia 10 de junho.  Além do jantar, a comemoração envolveu um show de fados, com o casal de fadistas Elyana Martins e Tiago Filipe  — e convidados.

O Restaurante Bacalhau, Vinho & Cia é uma verdadeira instituição portuguesa  em solo brasileiro, onde o bacalhau é a estrela do cardápio.  A casa tem quase meio século de atividades e é comandado pela Família Pallas há três gerações  tendo hoje Carlos Pallas na gestão do restaurante  e na cozinha, coordenando a mesma equipe montada pelo  avô  José Pallas,  está o chef  Caique Pallas.  Ao grupo, juntou-se o sócio Reginaldo Leitão.

Portugal é aqui  ===  Em Portugal há  um dito  popular que apregoa que  existe uma receita de bacalhau para cada dia do ano.  E as 15 melhores delas, são executadas com maestria no Bacalhau, Vinho & Cia.

Para receitas tradicionais, uma cozinha tradicional. Sem releituras e  modismos ou ingredientes surpresas. Pratos preparados de forma clássica e pelo tipo de corte (postas,  nacos  ou lascas), em  porções fartas. A constância no  sabor dos pratos, ao longo destes quase 50 anos e o pesado investimento na qualidade dos ingredientes,   transformou o Bacalhau, Vinho & Cia  em um dos ícones do cenário da gastronomia paulista.

A comunhão perfeita   do  bacalhau com o azeite nas receitas,  valoriza  ambos os ingredientes em  todos os  pratos.  O bacalhau  utilizado pela casa é o  legítimo Gadus Morhua. Importado diretamente da Noruega,  pescado  em águas gélidas,  largo   e com carne cor de palha.   O resultado são postas altas,  nacos tenros ou delicadas lascas, todos no ponto certo de desalga.

O  salão é ao mesmo tempo gigante e aconchegante,  com uma decoração rústica, lembrando as tascas portuguesas.  O  serviço é perfeito, onde os garçons trajam terno e gravata e são corteses.  O Bacalhau, Vinho & Cia  é elegante, sem ser afetado, tudo funciona bem… como  se fosse treinado com exaustão.  Sob  os olhares atentos de Carlos Pallas e Reginaldo Leitão, a casa transpira a hospitalidade portuguesa.

O jantar ===    A refeição refletiu, do começo ao fim, o cuidado com pequenos  detalhes.  Como entrada foi servidos um  couvert  com delicadas broas e  patês variados. Na seqüência, cremosos bolinhos de bacalhau – dourados, levemente crocantes e muito cremosos, por levar queijo em sua preparação.   Para completar as entradas, a tradicionalíssima  Alheira de Mirandela, um embutido português, que data o século XVII e um cremoso caldo verde.

Antes do prato principal foi servido um delicioso bacalhau na broa  (tenros nacos de bacalhau,  com cebolas e pimentões espanhóis, sobre uma  delicada broa portuguesa, regado com o melhor azeite português).

Como prato principal, o chef escolheu o que homenageia o patriarca da família Pallas, Bacalhau a Zé Pallas.  Um tenro bacalhau em nacos, batata cozida, alho, cebolas, pimentões, azeitonas portuguesas e tomate. tudo no azeite gratinada ao forno.  Irresistível!

Já a sobremesa, delicados doces portugueses, que desmancham na boca:  pastel de nata, pastel de Belém,  Brisas do Conde, pastel de Santa Clara e um  brasileiríssimo quindim.

Vinhos ===  A carta de vinhos do Bacalhau, Vinho & Cia mais de 120 rótulos, que vão desde as principais regiões de Portugal (Douro, Dão, Alentejo, Vinho Verde, Ribatejo, Monção e Setúbal) até outros Países, Argentina, Espanha, Chile, Itália, Africa do Sul, Alemanha, Estados Unidos e Uruguai.

Para harmonizar com o jantar, Carlos Pallas escolheu para as entradas,  o vinho verde português  Conde de Barcelos.  A bebida é preparada com a uva Loureiro e apresenta uma cor amarelo esverdeada,  límpida  e brilhante. Seus aromas são frescos e delicados, com notas de frutas tropicais e maçã. Na boca, é  refrescante e suave, com acidez  equilibrada.

Para acompanhar o prato principal, o tinto português Aldeias da Serra, exuberante, de bom corpo e coloração escura,  aveludado e saboroso, com taninos bem equilibrados e prolongados no final, que deram  força ao sabor do prato.

Encerrando o jantar, o incrível Porto Ceremony Tawny.  Elegante e aveludado,  fresco e delicado, apresenta um toque de especiarias e frutos secos, decorrentes do envelhecimento em barricas de carvalho. Leva em sua composição  variedades tradicionais do Douro, com predominância de: Touriga Nacional,  Touriga Franca,  Tinta Roriz,  Tinta Barroca e Tinto Cão.

Criado especialmente para o mercado brasileiro, pelo enólogo Pedro Sá com exclusividade para o mercado brasileiro, o Porto Ceremony Tawny  é importado com exclusividade pela Adega Alantejana, também responsável por trazer ao Brasil, o verde Conde de Barcelos e o  tinto  Aldeias da Serra.

Chegaste ===  Durante o jantar, aconteceu a apresentação do show “Chegaste” –- dos talentosos fadistas Elyana Martins e Tiago Filipe. Acompanhados dos instrumentistas Vinícios Rocha,  Marcos Sabo e Otávio Miranda.  O show recebeu como convidados Antônio Carlos, Vinícius Rocha (também fadista), Amado e Sônia Maria.  

Descendentes de portugueses, Elyana Martins, Tiago Filipe e Vinícius Rocha, fazem parte de uma talentosa  geração de fadistas.  Cantam o fado com sentimento e evocam a alma portuguesa,  com o lirismo nato dos  brasileiros.  O fado, enquanto gênero musical,  é belo, tocante e envolvente e é  muito bem representado por eles.

 Os  três tem trabalhos solos gravados: de  Elyana Martins é o cd “Brasil canta Portugal”;  Tiago Filipe assina “É pá do Fado” e Vinícius Rocha gravou o cd “Alma Fadista”.

Outro  momento marcante foi a apresentação de Antônio Carlos, um veterano da música portuguesa.  Ele cantou sucessos do seu mais novo trabalho “Vinho Verde” e a dupla Sônia Maria e Amado, com canções de seu trabalho “Brasileira e Português”

O público se emocionou e cantou junto sucessos como “Lisboa Antiga”, “Tiroliro”, “Casa Portuguesa”, “Cheira bem, cheira a Lisboa”, “Nem as paredes  confesso”  “Coimbra”, “Vinho Verde”  entre outras canções.

Ainda durante o show, o instrumentista  Manoel Marques — que faleceu no mesmo dia, à tarde foi homenageado em duas ocasiões pelos fadistas Elyana Martins e Tiago Filipe.  Veja a matéria publicada pelo DiárioZonaNorte aqui.

O show “Chegaste” foi gravado na íntegra, para um programa especial da Lusa TVPrograma Orgulho de Ser Lusa, comandada pelo Mirandinha.

A próxima apresentação de Elyana Martins e Tiago Filipe está programada para o dia 13 de julho, no Restaurante Bacalhau, Vinho & Cia.

 

Veja a cobertura fotográfica completa na fanpage do DiárioZonaNorte clicando aqui.

Serviço:

Restaurante Bacalhau,Vinho & Cia

 Rua Barra Funda, 1067 – Barra Funda, São Paulo – SP
 Reservas (11) 3666 0381                                                                                        📧 bacalhauevinho@bacalhauevinho.com.br

Para contatar os artistas ou adquirir os cds:

☎ Tiago Filipe  e Elyana Martins (11) 94719-0838                                                         📧 tf.brites@hotmail.com                                                                                             ☎ Vinicius Rocha (11) 96830-0194                                                                               ☎ Antonio Carlos (11) 8115.4784                                                                                 ☎ Sônia Maria e Amado   (11) 97961-7894

 

 

CN Institucional

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora