O estádio Dr. Estádio Doutor Oswaldo Teixeira Duarte, carinhosamente chamado de Canindé, completou 45 anos.  A  história começou com o pequeno time de imigrantes alemães, Deutsch Sportive, na década de 1940.

Segunda Guerra Mundial  === Quando   o Brasil entrou na Segunda Guerra Mundial do lado dos Aliados (liderados por Estados Unidos e Inglaterra), declarando-se contra os países do Eixo (Alemanha, Itália e Japão), o  Deutsch  teve medo do confisco de seu estádio e o vendeu  o  para o São Paulo Futebol Clube.  Isto em  janeiro de 1944.  O negócio foi fechado por  740 contos de réis (quatro vezes o valor pago pelo craque Leônidas da Silva). Com isso, Assim, em 1944, o São Paulo  deixou de ser sediado na Rua Dom José de Barros, 337 – onde esteve desde 1938 -, passando a ser administrado do Canindé.

Sai o Deutsch e entra o São Paulo === O Deutsch se abrasileirou  para evitar represálias e passou a se chamar Guarani e desta forma, continuou a treinar no estádio e a receber seus sócios, já que esta foi uma condição para vendê-lo para o São Paulo

O  Canindé nunca recebeu um jogo oficial do São Paulo. Ele foi  na verdade, o primeiro Centro de Treinamento de um clube do  futebol brasileiro.  Em  27 de maio de 1955, o clube vendeu a área para um conselheiro do clube, Wadih Sadi que, em  1956, o vendeu para a Portuguesa de Desportos por Cr$ 35.000.000,00.

Ilha da Madeira === Algumas adaptações foram  iniciadas para que partidas oficiais pudessem acontecer no Canindé, entre elas a  instalação de alambrados e arquibancadas, que ainda eram de madeira, que originou o simpático apelido de  Ilha da Madeira, por ser a região cercada de lagoas e ter acesso dificultado durante as cheias.  E assim, o jogo inaugural aconteceu em novembro de 1956, com vitória do time da casa.

Projeto Arquitetônico === O projeto do Canindé, como o conhecemos hoje, leva a assinatura do arquiteto Hoover Américo Sampaio, então  professor do Mackenzie. A construção teve início nos  anos 70 e foi inaugurado em   09 de janeiro de 1972, com a partida entre Portuguesa 1 x 3 Benfica.

O lugar recebeu o nome o nome de  Estádio Independência. No ano de 1979,  recebeu o nome de Doutor Oswaldo Teixeira Duarte, em homenagem ao ex-presidente  do clube, e sua capacidade foi aumentada  de 10.000 para 28.500 pessoas.

Para saber mais sobre a história do glorioso estádio do Canindé, acesse o link: http://portuguesa.com.br/2017/01/09/caninde-completa-45-anos-de-sua-inauguracao/  e veja o texto de autoria de  Everton Calício

Crise Financeira === Em  2016, o estádio do Canindé correu o risco de deixar de ser da Associação Portuguesa de Desportos, em função de dívidas que na casa dos  R$ 200 milhões.

A área foi penhorada para o pagamento de dívidas trabalhistas que ultrapassam R$ 55 milhões, postuladas conjuntamente pelos ex-jogadores Ricardo Oliveira, Rogério Pinheiro, Tiago Barcelos, Marcus Vínicius e Rafael, por dívidas trabalhistas datadas do início dos anos 2000 e  corresponde a 42 mil metros quadrados do local, cerca de 45% do total da sede da Portuguesa.

O leilão foi impugnado em 25 de outubro, pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, devido uma falha no processo.  O lance inicial era de R$ 154.296.529,68

Um segundo leilão, ocorreu no Fórum Trabalhista da Zona Sul, porém sem nenhum interessado em arrematar a área presente.  Um terceiro leilão, foi marcado para fevereiro de 2017 .

Tombamento === Paralelamente, corre no Conselho Estadual de Preservação do Patrimônio Histórico (Condephaat),  desde outubro de 2016, um pedido de tombamento da área pelo seu valor histórico.

aniversario bergamini

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here