por Carlos Tadeu Lauand (*)

Quando falamos em consumo de energia elétrica residencial, pontos de interrogação surgem aos montes. Como podemos economizar? Como calcular essa suposta economia? Quais eletrodomésticos consomem mais? E por aí vai.

Mas, antes de mais nada é preciso saber como calcular o consumo de energia elétrica. Bem, vamos iniciar com alguns conceitos.

A potência dos eletrodomésticos e aparelhos elétricos são fornecidas na unidade de potência adotada pelo Sistemas Internacional de Unidades, ou seja, watts. O símbolo da unidade de potência é W (escreve-se o nome da unidade com letra minúscula, mas seu símbolo será maiúsculo se o seu nome derivar de um nome próprio). Para potências superiores a 1000 watts, é comum a utilização do prefixo “k” antes da unidade. Esse prefixo deve ser entendido como “mil”. Sendo assim, um aparelho que tem uma potência de 3000 watts, por exemplo, poderá ser especificado por 3000 W ou 3 kW (3 quilowatts).

A potência indica uma quantidade de energia consumida num período de tempo. Quanto maior a potência do aparelho, mais energia será consumida nesse determinado período de tempo. Para calcularmos a energia mensal consumida por um aparelho, devemos multiplicar sua potência em kW pelo número de horas mensais de utilização desse aparelho, obtendo, assim, a energia consumida em kWh (quilowatt hora). Vamos, por exemplo, determinar o consumo de energia mensal de um secador de cabelo de potência 2 kW (2000 watts). Para tal, precisamos saber o tempo de utilização mensal do aparelho. Digamos que esse secador seja utilizado durante 10 minutos por dia. Em um mês, serão 300 minutos de utilização. Como uma hora tem 60 minutos, dividimos 300 por 60 e obtemos 5 horas de utilização por mês. Este secador vai consumir uma energia de 2 kW vezes 5 horas, ou seja, 10 kWh num mês.

Podemos perceber que aparelhos de alta potência não são necessariamente os de maior consumo de energia. Tudo depende do tempo que ele permanecer ligado.

Via de regra – processos que envolvem aquecimento ou resfriamento são mais dispendiosos. O chuveiro elétrico, por exemplo, é responsável por uma boa parcela do consumo residencial. Ele possui uma potência muito alta (5400 W na posição inverno) e é utilizado por longo período. Numa residência onde vivem, por exemplo, quatro pessoas, sendo que, cada uma, demora 15 minutos no banho, temos um período de utilização diário de 1 hora, que perfazem 30 horas mensais. O consumo será 5,4 kW x 30 h, totalizando 162 kWh em um mês.

Os refrigeradores (freezers e geladeiras) são aparelhos que, mesmo não possuindo uma potência muito grande, representam um elevado consumo em uma residência, pois permanecem ligados por um período grande de tempo. A geladeira, por exemplo, tem seu motor ligado e desligado num ciclo de 50%, ou seja, num período de 24 horas, ela permanece ligada durante 12 horas (observe que seu motor está sempre ligando e desligando automaticamente). São 360 horas de funcionamento durante o mês. Como sua potência é de, aproximadamente, 250 W, ou 0,25 kW, seu consumo será 0,25 kW x 360 h, totalizando 90 kWh mensais. Se forem duas geladeiras, ou uma geladeira e um freezer, serão consumidos 180 kWh num mês.

Aparelhos e dispositivos destinados a iluminação respondem, em geral, por um baixo consumo de energia. Por exemplo, uma lâmpada que tenha uma potência de 15 W, ou 0,015 kW, e permaneça ligada 4 horas por dia, ou seja, 120 horas por mês, vai consumir 0,015 kW x 120 h, ou 1,8 kWh.

Mas, como converter todos esses quilowatts hora em dinheiro? Bem, para isso é necessário descobrir em sua conta de luz o valor do kWh cobrado pela concessionária de energia, tendo em mente que esse valor pode variar de acordo com a concessionária, com a região, com a bandeira tarifária e com o perfil do consumidor. Sabendo o preço do kWh, fica fácil descobrir quantos reais cada aparelho necessita para funcionar durante o mês.

Agora, corra atrás de uma calculadora e mãos à obra!

(*)    Carlos Tadeu Lauand  — professor, Engenheiro Eletricista e professor nos cursos de Engenharia da Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP)  – Com apoio de informações/fonte: FAAP / WN&P COMUNICAÇÃO

 

aniversario bergamini

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here