da Redação DiárioZonaNorte ===

<< Exclusivo >> === Em sua segunda reunião do ano, o Conselho Comunitário de Segurança – CONSEG de Vila Guilherme/Jardim São Paulo – os demais não realizam encontros em janeiro –  é diferente em sua apresentação e formato. Mas a essência é sempre a mesma, a  busca de soluções às demandas dos moradores de uma grande região atingindo áreas importantes como o Center Norte, Expo Center Norte, Complexo Penitenciário do Carandiru,  Terminal Rodoviário do Tietê, Centros de Acolhida Zaki Narchi I e II, Cingapura Zaki Narchi,  Parque da Juventude, Sesc Santana, Mirante do Jardim São Paulo  e outros.

Presidido pelo  advogado José Maria da Rocha Filho e secretariado por Dalva da Rocha Spíndola, na 4ª feira (21/02/2018), aconteceu mais uma reunião  (sempre às terceiras 4ªs.feiras do mês) no Colégio Amorim/Santa Tereza (Rua Lagoa Panema, 466 – travessa da Rua Maria Cândida, Vila Guilherme) com as participações do Comandante da 3ª Cia do 9º Batalhão, Capitão James Carlos –  acompanhado do  assessor 1º Sargento  Sidimar Gasque e da Relações Públicas Soldado Maria Amália Kobayashi; o  Investigador-Chefe Fábio Moller Evaristo, representando o Delegado Titular do 9º DP, Dr.  Edilzo Correia de Lima; o Inspetor Douglas  Flemming, da Guarda Civil Metropolitana- Inspetoria Maria Guilherme; o Assessor de Gabinete Carlos Alberto de Faria, representando o prefeito regional de Vila Maria/Vila Guilherme/Vila Medeiros, Dário José Barreto; o representante da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), Vagner Mariano; o representante da Defesa Civil da Prefeitura Regional Vila Maria/Vila Guilherme/Vila Medeiros, Nataniel Aparecido de Souza; e Penha Moura, representante do Conselho Tutelar de Vila Maria/Vila Guilherme/Vila Medeiros. Pela primeira vez, em sua nova gestão 2018/2019 e também formato, o Conselho Participativo Municipal  de Vila Maria/Vila Guilherme/Vila Medeiros também foi representado por Ely Maria Tavares Mendonça Horcaio — que mora na região de Vila Guilherme. Não houve a presença da prefeita regional de Santana/Tucuruvi/Mandaqui, Rosmary Corrêa, nem de seu representante.

De um modo descontraído, sem formalidades e deixadas  à vontade, cerca de 30 pessoas acomodaram-se na plateia com as cadeiras totalmente desalinhadas dentro da sala, na tentativa de formar um círculo.    E com um pequeno atraso de 15 minutos, que passava do horário estabelecido de 19 horas, o presidente José Maria deu início à reunião, com os agradecimentos e explicando o funcionamento do CONSEG, com o recebimento das demandas e depois as devolutivas. E, de forma inovadora de outros encontros dos CONSEGs, houve uma rodada de apresentações com todos os participantes, sem ainda apresentação das demandas. Em seguida, a palavra foi colocada à disposição das autoridades, à frente, que fizeram um rápido balanço de cada setor. De outra forma que foge às regras, não houve leitura da ata anterior e tão pouco assinaturas dos membros natos –  representantes da Policia Militar e da Policia Civil. E ainda, sem a execução do Hino Nacional e qualquer outro. É totalmente diferente na sua concepção.

O primeiro a falar foi o Capitão James Carlos, que explicou sobre a ampliação do  Programa “Vizinhança Solidária” na região , que está sob a jurisdição da 3ª Companhia do 9º Batalhão, contando hoje com cerca de dez grupos estruturados e com resultados positivos para todos os moradores envolvidos no programa. O Capitão explicou aos presentes, o passo a passo, para a implantação do programa “Vizinhança Solidária” em uma determinada região. < Mais detalhes e acompanhamento do assunto, clique no link da página no Facebook: http://bit.ly/2HItXQ4  >

Já o assessor Carlos Alberto de Faria informou ao presentes que, os  novos contratos com as terceirizadas (que executam os serviços de zeladoria so b orientação da Prefeitura) passam a vigorar em breve e que  a população deverá começar a ver os resultados de forma concreta. Isto se deve ao orçamento do novo ano para o governo municipal e a renovação dos contratos.  Por essa razão, os serviços principalmente de corte de mato, em ruas e praças, acabaram sendo mais lentos e visíveis aos moradores, que fizeram sua reclamações — com todo o direito.

Barulho dos eventos gastronômicos === Duas questões envolvendo barulho permearam a reunião.  A primeira delas tratou dos eventos realizados na praça Oscar da Silva, na Vila Guilherme.  Moradores do prédio em frente à praça e, ao lado da Casa de Cultura Vila Guilherme – Casarão, reclamaram das feiras gastronômicas que, além do barulho gerado pelos frequentadores,  tem o incômodo do alto volume causado pelas apresentações musicais.  De acordo com uma das reclamantes, quando acontecem eventos na praça, ela deixa sua residência e se hospeda em um hotel porque o som a impede de deixar as janelas abertas.  Esta mesma moradora afirmou que o Conseg Vila Guilherme é a primeira instancia que busca e , se não resolver, vai entrar com uma ação no  Ministério Público do Estado de São Paulo – promotoria de  Justiça de Urbanismo e Meio Ambiente. Os mesmos moradores reclamaram que, após durante as atividades (ou mesmo após o encerramento) da Casa de Cultura Vila Guilherme – Casarão, as escadarias do local — e seu entorno — são tomados por grupos de usuários de drogas e bebidas,  que ficam até tarde — mesmo com uma Base Fixa da Policia Militar, que está instalada na praça Oscar da Silva.

Garagem da Itapemirim === A segunda  queixa, envolvendo barulho – com acréscimo de poluição ambiental–, partiu de moradores vizinhos à garagem de ônibus da Viação Itapemirim – localizada na Rua Amazonas da Silva com Rua José Duran, fazendo fundos para o prédio localizado na Rua Capitão Luís Ramos. Os motoristas ligam os ônibus – antes da saída da garagem para aquecer os motores durante muito tempo.  É um barulho chato e constante que é ouvido por todos os apartamentos, em todos os andares. A maior dificuldade são nos dias de calor intenso, quando não se pode abrir as janelas.

Sobre a poluição ambiental, causada pela garagem da Viação Itapemirim, a causa é o uso do produto conhecido como “Solupan”.  Trata-se de um detergente desengraxante alcalino usado para limpeza de chassi, sujeiras de motores, limpeza pesada de pisos, pátios de manobras, etc.  O produto é corrosivo e tem um cheiro muito forte. A grande preocupação dos moradores do entorno da garagem é que, estão construindo dentro do terreno algo similar a um lava rápido para a frota, o que significa que o produto será utilizado em escala maior ainda.   Outra reclamação apresentada foi sobre um terreno, cuja a demarcação está na Justiça. O processo foi enviado para a Prefeitura Regional de Vila Maria/Vila Guilherme/Vila Medeiros em meados de 2017, por ordem judicial, e desde então está parado.  As três demandas, foram acolhidas pelo assessor da Prefeitura Regional  que trará um retorno sobre elas, na próxima reunião do Conseg.

Carnaval na velha avenida nova === O munícipe  Henrique Teodoro da Costa, morador da região da Luiz Dumont Villares (“a velha Avenida Nova”), relatou os acontecimentos no período de Carnaval, quando cerca de 2 mil jovens se reuniram no sábado e domingo  (10 e 11/02/2018)  na altura da Praça Renato Salgado de Araújo com Rua Paulo Avelar (bem na divisão dos distritos das duas prefeituras regionais que pertencem os distritos do Tucuruvi e da Vila Guilherme)  e criaram um baile funk, com vários menores de idade comprando e consumindo bebidas alcoólicas e com a presença de traficantes infiltrados, vendendo drogas a céu aberto.  Veja as matérias do  DiárioZonaNorte —  o único veículo de comunicação a dar cobertura aos acontecimentos –-, clicando aqui e aqui.   Por dois anos, fatos similares aconteceram no Carnaval de 2016 e 2017 — e, desde então, os moradores da região estão monitorando redes sociais, como precaução. Desta forma, o local é pontual exigindo um maior controle e a instalação de segurança preventiva — fato que não ocorreu nos dois primeiros dias.  Inclusive, ainda corre na justiça um inquérito que investiga os fatos.  A preocupação de moradores e comerciantes é que o local possa se tornar um ponto para esses bailes funks  e pedem ajuda às autoridades.

O Capitão James Carlos ouviu atentamente o relato e informou  que a área em questão pertence a 3ª Cia do 5º  Batalhão, sob o comando do Capitão PM Renato Fernandes dos Santos.  Mesmo assim, sua Cia – 3ª Cia  do 9º Batalhão, deu apoio ao trabalho. Relatou a forma como a Polícia Militar, com apoio da Guarda Civil Metropolitana – Inspetoria de Santana sob o comande do Inspetor Renato Sampaio, lidou com a situação.  Também abriu um canal de comunicação direto entre os moradores da região da Luis Dumont Villares e a Polícia Militar, visando coibir novas ocorrências.

Terminal Rodoviário Tietê === Representantes da  Socicam que administra o Terminal Rodoviário do Tietê (o maior da América Latina), pediram ajuda para as autoridades com a seguintes questões: o número de ambulantes que trabalham no entorno da rodoviária, o crescente número de pedintes “profissionais” que circulam na área externa do terminal.  De acordo com o representante, “alguns já estão na quarta geração. Começou com a avó, foi a mãe, a filha e agora as netas”.

Golpe do Uber === Também foi solicitado que, a Secretaria Municipal de Transportes realize uma ação de fiscalização nos carros que operam no entorno da rodoviária,  se apresentam para passageiros incautos como “motoristas do Uber”, se antecipando aos verdadeiros motoristas do aplicativo que foram acionados pelos passageiros.  Esses motoristas clandestinos,  cobram o que bem entendem dos passageiros, com valores abusivos.

Ainda houve reclamações de serviços referentes à CET e outros de sobre transportes e outros de zeladoria. Com destaque, um morador agradeceu às providências e eficiência da Policia Militar pela implantação da “Vizinhança Solidária”,  que deu muito certo em sua rua. E disse ainda que um problema que importunava os vizinhos teve a ação de fiscalização da Prefeitura Regional Santana/Tucuruvi/Mandaqui, com o local que foi multado. Já em seu final, o presidente José Maria da Rocha fez as considerações e agradecimentos, informando aos presentes como os assuntos apresentados serão encaminhados durante a semana e avisou que a próxima reunião será no dia  21 de março (terceira 4ª feira do mês).

Organicos

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora