Uma noite de 4ª feira (15/02/2017) diferente e histórica proporcionada na primeira reunião deste ano do Conselho Comunitário de Segurança – CONSEG de Vila Guilherme/Jardim São Paulo, sob a presidência do advogado Dr. José Maria da Rocha. Nada mais e nada menos, a presença de duas autoridades do governo municipal da região: a prefeita regional de Santana/Tucuruvi/Mandaqui, Rosmary Corrêa – a Delegada Rose; e o prefeito regional de Vila Maria/Vila Guilherme/Vila Medeiros, Dário José Barreto. Em  menos de dois meses nos cargos, eles vieram prestigiar e debater os problemas das duas regiões.

AS AUTORIDADES PRESENTES — Como sempre acontece mensalmente, às  terceiras 4ª feira do mês, a reunião do CONSEG mais uma vez foi realizada nas dependências do Colégio Amorim-Santa Tereza, na Vila Guilherme. E sempre com os representantes natos da Policia Militar e da Policia Civil, que estavam presentes por intermédio do  Comandante da 3ª Cia do 9º Batalhão, Capitão Claudinei (Luiz Claudinei Nunes Paulo); e da Policia Civil, com o Delegado Titular do 9º Distrito Policial, Dr. Edilzo Correia de Lima. E ainda o Inspetor Bazílio ( Geovane dos Santos Bazilio ) da Guarda Civil Metropolitana (GCM) e o diretor-superintendente da Distrital Nordeste da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), Michel Wiazowski. Notou-se as ausências dos representantes da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET)/SP Trans,  Conselho Tutelar, Sabesp e outras entidades.

PALAVRAS INICIAIS — Cada convidado fez uso da palavra inicial com saudações e algumas mensagens, destacando-se o delegado Dr. Edilzo ao informar que o 9º Distrito Policial  está de plantão 24 horas por dia, sendo atendimentos até 20 horas, com ocorrências de menor cumplicidade; e o superintendente da  ACSP, que falou sobre as demandas que não eram levadas à sério na administração anterior e que agora surge uma nova esperança de soluções junto ao CONSEG, através do empresário e advogado Dário José Barreto e da ex-deputada Delegada Rose, que são pessoas de respeito na Zona Norte – e finalizou “Precisamos de maior apoio das prefeituras regionais com mais segurança e zeladoria”.

AS PREFEITURAS REGIONAIS — Ao pegar o microfone, com muita serenidade e tranquilo, o prefeito regional da Vila Maria/Vila Guilherme/Vila Medeiros, Dário José Barreto, destacou o compromisso que tem com a região e que busca soluções para os mais variados problemas, em uma gestão que está somente a menos de dois meses, trabalhando em média 12 horas por dia. Neste ponto, ele destacou que é no mesmo compasso do prefeito João Dória Jr., que impulsiona o trabalho de todos, inclusive aos sábados, domingos e feriados.

Já a Delegada Rose (Rosmary Corrêa), prefeita regional de Santana/Tucuruvi/Mandaqui, informou que está há 67 anos na região e que conhece detalhes e muitos moradores —  citou até locais tradicionais que frequenta. Fez uma referência ao Jardim São Paulo, que está estudando melhorias (citou a praça do Mirante), e com tudo vem com o tempo e dentro das possibilidades de urgência. Elogiou uma funcionária da administração passada que conseguiu, antes do final do ano,  prorrogar os contratos da prefeitura regional para os serviços até abril de 2017 – enquanto as demais prefeituras regionais ficaram sem os serviços de zeladoria, com problemas de continuidade.

DEMANDAS SEM RETORNO NO PASSADO — Antes de passar às demandas da plateia, o presidente do CONSEG, José Maria Rocha, comentou a importância da reunião com a presença de poucas pessoas, mas que essas representam algumas lideranças da região. E explicou que a falta de interesse deve-se, em muito, a falta de retorno e soluções dos problemas dos representantes da gestão passada. Em consequência, desestimula o comparecimento de mais participantes nas reuniões e cria-se uma publicidade negativa em outros moradores. José Maria lembrou as demandas à Companhia de Engenharia de Tráfego (CET)/SP Trans, que deixavam de ter um interesse e preocupação de soluções pelo representantes do órgão. “Era muito difícil de ter uma resposta!”, concluiu.

UMA QUESTÃO DE MÃO DE DIREÇÃO — O primeiro a falar na plateia foi o Prof. Élcio Fernandes , diretor do Colégio Amorim/Santa Tereza, que lembrou que há mais de três anos é solicitado a mudança da mão de direção da Rua Lagoa Panema (a do Colégio) e a CET ouve, faz medições e nada faz. Segundo ele, essa simples mudança beneficiará o trânsito local e eliminará o transtorno com os moradores.

Ao que o prof. Élcio falava, o prefeito regional Dário dedilhava no seu smartphone sobre a mesa, com toda rapidez, e no final disse: “Já fiz o pedido ao responsável da CET e amanhã teremos retorno sobre o assunto”.  Já uma senhora, quase sem voz, identificou-se como moradora da Vila Maria e que é camelô na porta  do Parque Vila Guilherme-Trote (PVGT) há mais de cinco anos. Está preocupada com sua situação se houver alguma mudança neste governo. Ela disse que se dedica “de corpo e alma” na limpeza e serviços voluntários dentro do parque e pede um reconhecimento como ajuda para manter seu trabalho de camelô naquele local.

UMA QUESTÃO AMBIENTAL — Outras demandas foram sendo relatadas pelos moradores envolvendo problemas de barulho, segurança, veículos abandonados nas ruas, ciclovias, buracos nas ruas, descarte de material, consumo de drogas nas praças e outros que foram passados no formulário do próprio CONSEG, ou anotados pelas autoridades da mesa. Um caso mais sério, devidamente documentado e organizado em pasta de documentos – inclusive até do Ministério Público, foi entregue ao prefeito regional Dário. E o morador relatou que uma empresa fere as normas do impacto ambiental e pratica desvio de atividades no meio de uma rua residencial.

O problema é antigo e o morador já faz reclamações desde 2014, sem que nem Prefeitura ou outro órgão agisse com eficiência. “Eu não quero tirar a empresa do local, quero somente que ela siga as normas de trabalho dentro da lei. Ela precisa se adequar”, lembrou ele. É uma empresa que trabalha com máquinas antigas, inadequadas e que produzem muito barulho. O pior é o cheiro que essa empresa contamina o ar com o uso de alguma substância química, o que leva os moradores aos problemas de doença. “Eu mesmo tenho problemas e não consigo respirar!”, disse. Prontamente, o prefeito regional comunicou que pedirá um levantamento sobre o caso e dará retorno sobre o assunto.

UMA PRAÇA PARA SER REVITALIZADA — Já o Sr. Mário, um adventista que mora próximo da Praça Conchita, disse que esse lugar precisa ser revitalizado para melhor uso dos moradores. No local há até um “laguinho” onde o pessoal vai pescar. Os frequentadores da igreja fazem semanalmente a limpeza da praça e até realizaram algumas ações culturais e religiosas, mas ele reivindica uma ação mais direta da prefeitura. Limpeza e corte do mato, conserto das calçadas, a retirada do lixo com mais frequência e até a colocação de uma caçamba.

Ele entregou em mãos do prefeito Dário uma planta de um escritório de arquitetura com todos os detalhes para a requalificação da área e sugestões de equipamentos de academia ao ar livre (crianças, jovens e terceira idade), playground com brinquedos de madeira, trilhas internas e até uma ponte sobre o lago. O prefeito regional ficou vendo os detalhes do mapa e, ao buscar informações no smartphone,  informou que agora ficou mais fácil e simplificado entrar com pedido de adoção de praças. Desde o dia 23 de janeiro, o prefeito assinou decreto que diminui a burocracia de documentos, o tempo de espera e as responsabilidades – o prefeito regional leu trechos da lei direto de seu smartphone. Ele sugeriu que a Igreja Adventista entre neste processo. De qualquer maneira, ele vai analisar o assunto para tentar ajudar no processo da prefeitura regional.

MUITAS DEMANDAS NO FINAL — Várias participações da plateia, com assuntos variados sobre abrigo de ônibus, falta de iluminação em ruas, o desfile  de um bloco de Carnaval no Jardim São Paulo — que recebeu críiticas do padre que não consegue rezar suas missas –, o problema de um abrigo de jovens no Jardim São Paulo — há suspeitas de uso de drogas e de roubos – (a prefeita regional Delegada Rose vai pedir ajuda da Secretaria de Assistência Social )– , árvores com cupins na Praça Domingos Luiz – (a Delegada Rose lembrou que é um assunto delicado que precisa de muita pesquisa e levantamento, pois pessoas e ambientalistas abrem processos no Ministério Público) -, limpeza de bocas de lobo (bueiros), questões de moradores de rua e até da Favela do Coruja – (segundo o prefeito regional Dário são 23 favelas na região envolvendo mais de 30 mil pessoas )– , ocupação ilegal de terrenos —  (o prefeito regional Dário que essas questões  se passaram muito tempo e  agora se  tornaram processos de regularização fundiária ), entre outras pequenas demandas. No meio das respostas dos prefeitos regionais, houve a informação que o secretário Bruno Covas disse em reunião do dia anterior que foi feito acordo com a Eletropaulo  que, a partir desta 5ª feira (16/02/2017) a empresa fará a poda de 260 mil árvores na cidade, evitando os problemas com os fios da rede elétrica — o que evidentemente poderá trazer menos problemas em dias de chuva e até descobrir problemas com árvores.

AS PALAVRAS FINAIS E AGRADECIMENTOS — O relógio batendo quase 2 horas de reunião, o presidente do CONSEG destacou mais uma vez a seriedade de trabalho dos prefeitos regionais, que em pouco tempo já fizeram muito mais que os anteriores. “Eles estão dando o recado que vieram para trabalhar em todas as frentes, com respeito, dignidade e força de vontade”, continuou José Maria da Rocha. Informou que a próxima reunião está marcada para o mesmo local no dia 15 de março – sempre na terceira 4ª feira do mês, às 19h30. E pediu que a prefeita regional de Santana/Tucuruvi/Mandaqui, Delegada Rose, encerrasse a reunião.

De pé, a Delegada Rose fez os agradecimentos e repetiu mais uma vez a importância das reuniões dos CONSEGs, que terão o respeito e atenção para os assuntos encaminhados à Prefeitura Regional. Lembrou que, sempre que possível, ela estará presente. Mas no próximo mês – que é comemorado o Ano Internacional da Mulher –, ela estará viajando e terá muitos compromissos por presidir o Conselho Estadual da Mulher, que a impedirá de marcar outros compromissos paralelos. Mas terá o Assessor José Cândido de Freitas, que é o representante oficial nas reuniões dos CONSEGs –– que, por sinal, estava na plateia anotando as demandas, o tempo todo.  E deu uma boa noite a todos encerrando a reunião, com a plateia aplaudindo.

aniversario bergamini

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here