O  Conselho Participativo Municipal Jaçanã/Tremembé (CPM-JT) realizou sua primeira reunião do ano de 2017, na última 5ª feria (02/02/2017), na sala de reuniões da Prefeitura Regional Jaçanã/Tremembé. Cerca de 60 pessoas lotaram a sala.

Conduzida  pelo experiente coordenador Alex Marchioratto,  a reunião também teve como objetivo apresentar aos conselheiros e a comunidade o novo prefeito regional  de Jaçanã/Tremembé, Alexandre Pires.   A vereadora Aline Cardoso (PSDB), também participou do encontro.

Primeira Reunião do Ano === Marchioratto  fez uso da fala, agradecendo a presença de todos e iniciou com um balanço do trabalho realizado pelo  CPM-JT e  que, com a nova gestão do Prefeito João Dória Júnior, o CPM  passará  a ser subordinado a Secretaria Especial de Relações Governamentais  e terá como coordenador do CPM Celso Henriques de Paula. Alex lembrou que, até agora, não houve nenhum comunicado oficial sobre a mudança. Elencou todas as demandas da região e os encaminhamentos dados junto ao prefeito regional Alexandre Pires e enfatizou a importância do trabalho em conjunto.

Direto e Reto === O prefeito regional Alexandre Pires, sempre muito direto,  já foi avisando “esta aqui, também é uma reunião de trabalho, como todas devem ser”.  Fez um resumo da situação caótica encontrada na Prefeitura Municipal Jaçanã/Tremembé, com mais de 2.500 SACs (Serviço de Atendimento ao Cidadão) pendentes.   Para reverter a situação, de acordo com Alexandre Pires  “a resposta é gestão.   Ações  realizadas por meio de mutirões e planejamento estratégico”.

Lembrou que os córregos de sua área,  estão há mais de 10 anos sem limpeza mecanizada e que esses córregos são a raiz dos  problema das enchentes.  Não obras milionárias, mas ações recorrentes.  Sem estas ações, “é enxugar gelo. Enchente é um problema histórico, mas é necessário limpar, sim”.    Ainda sobre córregos,  o prefeito regional Pires informou que da obra de canalização do Córrego Tremembé,  foram realizados 125 metros.  Os 772 metros do trecho estão previstos para julho de 2017.

Alexandre relatou aos presentes que, antes da reunião do CPM recebeu a visita do deputado estadual Celino Cardoso (PSDB), onde foi  discutida a  questão das enchentes, a situação do Rio Cabuçu, Córregos do Tremembé, Paciência e Maria Paula. Participaram da reunião o coordenador Alex Marchioratto, a líder comunitária Dona Carminha (do Jardim das Pedras) e a vereadora Aline Cardoso (PSDB).   O deputado Cardoso prometeu auxílio rápido para o desassoreamento do Rio Cabuçu e se prontificou a ajudar no que puder, na solução dos problemas da região de Jaçanã/Tremembé.

Balanço Operação Cidade Linda === Alexandre fez um balanço das ações  do  Cidade Linda, na região, que só no quesito retirada de lixo, foram 6 toneladas.  Comentou ainda sobre o freqüente furto de fios que ligam os semáforos da região. No cruzamento da Antonello da Messina com Rua Maria Amália Lopes de Azevedo, eles ocorrem quase que diariamente. “Não dá tempo nem de comemorar o conserto com a CET”.

Sobre as frequentes  invasões de terras na região disse “Não vamos ser coniventes com invasores”.   Lembrou que a equipe de fiscalização da prefeitura regional de Jaçanã/Tremembé está totalmente esfacelada.  “O poder público precisa estar presente”.  O ritmo de trabalho da gestão Dória é muito forte.  São 18 a 19 horas por dia, seguido por  ele Alexandre Pires e pelos outros prefeitos regionais.   Citando o prefeito João Dória “os que mais gritam  são os que menos fazem”.

Trabalhar pela Zona Norte === A próxima a se manifestar foi a vereadora Aline Cardoso (PSDB), eleita para o  seu primeiro mandato.  Foi muito firme quando colocou que “não vim aqui pedir votos. Vim oferecer trabalho”.   Aline falou de suas raízes na região e que optou como bandeira “trabalhar pela Zona Norte”.  Lembrando uma conversa com o vice-prefeito Bruno Covas, onde disse “eu quero cuidar do  Jaçanã”,  foi interrompida por Alex, que falou em tom de brincadeira “e do Tremembé também, né?”  ,  levando a platéia aos risos.

Aline Cardoso pontuou sobre a importância do Conselho Participativo Municipal e contou que, foi de sua autoria o vídeo que circulou no Youtube denunciando uma fraude durante a votação para a  eleição do Conselho Participativo Municipal da Praça da Sé.  Decidiu registrar a fraude e denunciar porque acredita no trabalho do COM. Lembrou que a cidade de São Paulo  tem 12 milhões de habitantes e 55 vereadores. Sem o auxílio do CPM fica impossível conhecer todos os problemas de todas as regiões.

A vereadora Cardoso apresentou algumas propostas para o desenvolvimento sustentável da região de Jaçanã/Tremembé. Uma delas é o ecoturismo a ser desenvolvido na Serra da Cantareira.   Também pontuou sobre a questão das invasões de terras na Serra da Cantareira e a situação das nascentes e rios que são prejudicadas com o desmatamento.

Aline Cardoso falou ainda sobre as diferenças sócio econômicas da região do Jaçanã/Tremembé (pobreza, classe média e riqueza) e Brasilândia/Peri (pobreza) e a questão do déficit habitacional na cidade de São Paulo que, com investimentos pesados, levaria cerca de 40 anos para ser solucionado.

Perguntas e Respostas === Tanto o prefeito Alexandre Pires, como a vereadora Aline Cardoso responderam várias perguntas sobre assuntos variáveis,  entre elas o retorno da Unidade de Referência à Saúde do Idoso (URSI) para o Horto Florestal e solicitação para que a IABAS (Organização de Saúde da microregião Jaçanã/Tremembé) assuma a gestão do equipamento;  obras da SABESP que danificaram uma parte da Rua Florinda Barbosa;  implantação do Parque Linear do Cabuçu e obras irregulares da Transportadora Cardoso;  impacto  e  compensação ambiental de responsabilidade da DERSA em decorrência das obras do Rodoanel Norte;

TÉRMINO DA REUNIÃO === Antes do encerramento, o coordenador Alex Marchioratto fez os últimos informes e convidou os presentes para a foto oficial da reunião.  Houve selfies e fotos variadas, em um clima bastante descontraído.

aniversario bergamini

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here