Uma reunião atípica aconteceu na 2ª feira passada (16/01/2017), no primeiro encontro dos membros do Conselho Participativo Municipal  (CPM)da Vila Maria/Vila Guilherme/Vila Medeiros. No auditório da antiga Subprefeitura, e agora Prefeitura Regional, cerca de 40 pessoas dividiram o encontro com o prefeito regional Dário José Barreto, há 15 dias no cargo. Ao seu lado, na mesa, o novato vereador Rodrigo de Souza (PHS), que assumiu a vaga de Soninha Francine, que assumiu a Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social do novo governo municipal. E Nélson Marques no comando do CPM, com  Elenice Gonçalves Martins na secretaria.

Algo de suspense pairava no ar, já que houve uma descontinuidade das reuniões do ano passado com as eleições municipais, o final do ano e a troca de governos em 2017.  Existe uma indefinição sobre se o controle dos Conselhos Participativos Municipal continuam com a Secretaria Municipal de Relações Governamentais (SMRG) ou terá o comando da Secretaria de Governo, agora nas mãos de Julio Semeghini. Não houve ainda um comunicado oficial sobre o assunto. E até a convocação da reunião  no Diário Oficial da Cidade – conforme as regras  anteriormente estabelecidas, não ocorreu.

Por outro lado, o prefeito regional  Dário José Barreto, sentou-se pela primeira vez diante de uma plateia diferente. Ele, em sua palavra inicial,  deixou claro que o objetivo do novo governo é dar continuidade ao CPM e que conta com as participações de todos para o bom entrosamento da nova administração. Barreto ainda fez algumas considerações sobre problemas da região, principalmente na área de zeladoria. “Estamos há 15 dias no comando e estamos tentando colocar algumas coisas no processo de acertos”, disse. E os problemas maiores devem ser estudados  para que possam retomar ao ritmo de providências e também em análise de condições financeiras.

O  vereador Rodrigo Gomes lembrou que é nascido e criado na região e conhece os problemas do lugar.  É  de suma importância que o Prefeito João Dória  “vá para a periferia, conhecer a periferia”. E dirigiu-se ao novo comando da região:    “Prefeito Regional Dário, eu desejo para você muito trabalho. As pessoas que aqui estão, deixam suas casas, seus afazeres, porque querem o melhor para a cidade”.

Sobre a questão  da  Prefeitura Municipal apagar várias pichações, por toda a cidade,  Rodrigo disse “precisa  de discussão e precisa de ação.  O que degrada é a pichação.  O mural de Eduardo Kobra na 23 de maio, por exemplo, ficou intacto” .

Rogério Fonseca, que ficou à frente da gestão  da Casa de Cultura Vila Guilherme – Casarão até o mês de dezembro, entregou um relatório ao CPM sobre as atividades que foram desenvolvidas no equipamento.

Houve uma série de colocações de questões que não se referem e não são da competência do Prefeito Regional, como habitação, gestão da Casa de Cultura,  estrutura da rede municipal de saúde.  É claro que os assuntos podem ser encaminhados aos respectivos  secretários da área envolvidas. Mas o prefeito regional depende de medidas diretas do próprio prefeito João Dória Jr. e dos secretários de áreas como Saúde, Educação e das outras que compõem o governo municipal. Há, ainda, os programas e projetos herdados do governo anterior, que devem ser continuidade, modificados ou até cancelados.

Nota da Redação:  Veja abaixo alguns registros fotográficos da reunião e mais fotos, inclusive dos bastidores, estão postadas na fanpage do DiárioZonaNorte: www.facebook.com/diariozonanorte .

aniversario bergamini

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here