O Centro de Referência em Segurança Alimentar e Nutricional  (CRESAN) Vila Maria, equipamento da Secretaria Municipal de Trabalho e Empreendedorismo (SMTE) abriu suas portas  na última 4ª feira (07/06) para o encontro  intersetorial  “Reflexão sobre temas ambientais e atuação no cotidiano” Poder Público Estadual e Municipal, 3º Setor, Universidade e  Sociedade Civil”.  O evento é parte das comemorações da Semana do Meio Ambiente 2017.

O evento foi realizado pelo DGD Norte da  2 Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente (SVMA) e reuniu representantes de conselhos municipais, entidades públicas e privadas, gestores ambientais e agentes de prefeituras regionais.  A produção do espaço ficou por conta  de Lucélia Loiola (coordenadora de projetos do  CRESAN), com participação de todos os funcionários do equipamento e parceria de  Adriana Oliveira (decoradora de eventos) .  O coffe-break foi produzido pela  Mi’s Cakes and Sweet,  e contou com um delicioso café e diversos tipos de bolos de pote.

Para compor a mesa de autoridades foram convidados professor Eliseu Gabriel (Secretário Municipal de Trabalho e Empreendedorismo), Dário José Barreto (Prefeito Regional de Vila Maria/Vila Guilherme/Vila Medeiros), Nina Orlow  (arquiteta e representante Núcleo ODS-SP), Adriana Afonso Sandre (Bióloga, Mestre em Paisagem e Ambiente, Arquitetura e Urbanismo, USP),  Evandro Mateus Moretto  (coordenador do curso de pós-graduação em Ciência Ambiental – PROCAM/IEE/US),  Rodrigo Machado (Coordenadoria de Fiscalização Ambiental do Departamento de Planejamento da  Secretaria de Estado do Meio Ambiente de São Paulo),  Silmara Ribeiro Marques (Diretora do DGD Norte 2 da SVMA, bióloga, especialista em Controle Ambiental e Comunicação Social, Doutoranda em Sustentabilidade e Modos de Vida-FSP/USP).

Na platéia, destacamos Cida Cosmo (agente de desenvolvimento da ADESAMPA ),  Marcos Ronald (coordenador da ADESAMPA),  Estela Ribeiro Marinho (supervisora de Cultura ) e Nelson Marques (supervisor de esportes) da Prefeitura Regional de Vila Maria/Vila Guilherme/Vila Medeiros), Vivi Bueno (Comunicação da SMTE), Nadir Vieira Rocha (Terapeuta Corporal),  além do grupo “Imprensa Jovem Emef Jardim Fontalis”.

O  secretário Eliseu Gabriel fazendo uso da palavra lembrou aos presentes que meio ambiente e agricultura podem andar de mãos dadas, de forma sustentável e que a  SMTE  já trabalha de forma concreta para tornar isso realidade.   “Demos  um grande passo para o desenvolvimento agrícola na nossa cidade. Junto a isso vem a geração de emprego e renda, a produção de alimentos saudáveis e a preservação do meio ambiente  Iniciamos o Programa de Fomento e Incentivo à Agricultura Paulistana, iniciativa da nossa Secretaria de Trabalho e Empreendedorismo por meio da Coordenadoria de Segurança Alimentar e Nutricional” , disse ele. “Serão diversas ações, entre elas, a assinatura do termo do protocolo de transição de produtores convencionais para agroecológicos. Isso possibilita que esses agricultores forneçam alimentos para as unidades municipais de ensino, conforme prevê lei municipal, que obriga a inclusão de alimentos orgânicos ou de base agroecológica na merenda.   Esse programa vai além da geração de renda, engloba um estrutura de equipamentos tecnológicos e possibilidades de parcerias nos negócios. Ele é importante não só pelo seu aspecto empreendedor, mas também por incentivar e promover a alimentação saudável e a proteção ao meio ambiente e à região de mananciais, beneficiando todos os moradores da nossa cidade. Como a concentração agrícola está no extremo Sul da cidade, Parelheiros, que tem 350 propriedades, será a primeira região assistida”..

Com o programa, pequenos agricultores cadastrados  terão à sua disposição, mediante agendamento,   apoio técnico e alguns equipamentos, como trator, microtrator, enxada rotativa, carreta agrícola, basculante, perfurador de solo, roçadeira, arado hidráulico, entre outros.  Por meio do  fortalecimento da agroecologia na região de Parelheiros,   evita-se  a presença de agrotóxicos e ajuda a diminuir invasões em áreas de mananciais.

O prefeito  regional Dário José Barreto foi o segundo a falar.  Como presidente do CADES (Conselho de Desenvolvimento  Sustentável e Cultura de Paz) Vila Maria/Vila Guilherme/Vila  Medeiros), acompanha a questão ambiental da região que administra com um olhar apurado.    Além de priorizar o plantio, é preciso um cuidado especial  com as árvores urbanas,   que  contribuem para a boa qualidade de vida nas cidades,  por meio de inúmeros serviços ou processos ecológicos como a  redução da poluição do ar, interceptação da água de chuva, sombreamento e estabilização da temperatura, redução do ruído e promoção de melhorias no bem-estar psicológico e físico . O aumento da floresta urbana impacta diretamente na redução de custo na área de saúde.

O objetivo do encontro, foi a discussão de assuntos como ecologia, legislação, planejamento e gestão ambiental.

A primeira palestra ficou a cargo a arquiteta  Nina Orlow (representante do Núcleo ODS-SP), que  falou sobre a Agenda 2030 e Objetivos do Desenvolvimento Sustentável  no  Cotidiano. A segunda palestrante, a bióloga  Adriana Afonso Sandre ( Mestre em Paisagem e Ambiente, Arquitetura e Urbanismo pela USP)  explanou  sobre “Aplicação dos conceitos de Ecologia da Paisagem na rede de espaços livres”.

O professor Evandro Mateus Moretto  abordou o tema  “AIA: Propostas atuais de alteração da legislação e quais são os desafios para o Planejamento e a Gestão Ambiental Municipais”. Já Rodrigo Machado (Coordenadoria de Fiscalização Ambiental do Departamento de Planejamento da  Secretaria de Estado do Meio Ambiente de São Paulo),  falou sobre o tema “Fiscalização SMA: Experiência nos Conselhos de Parques Municipal e Estadual“.

A bióloga Silmara Ribeiro Marques (especialista em Controle Ambiental e Comunicação Social, Doutoranda em Sustentabilidade e Modos de Vida-FSP/USP, Diretora do DGD-Norte 2/SVMA) falou sobre a  “Função   das  Divisões  de Gestão Descentralizada da Secretaria do Verde e do Meio Ambiente   ( DGDs/SVMA)  no território

Ao final dos debates, aconteceu uma roda de conversa,  sobre a importância das Hortas Comunitárias Urbanas na cidade de São Paulo, com coordenação de  Maria de Lourdes Andrade de Souza , da  Associação Comunitária Vila Nova Esperança, Maria de Lourdes.

aniversario bergamini

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here