Há uma preocupação muito grande com as “notícias falsas”, as chamadas “fake news”, que dominam principalmente as mídias sociais. É uma preocupação mundial, tendo ocorrido até mortes com a veiculação destas mentiras. Os grandes meios de comunicação, como recentemente todos os jornais, revistas, agência de notícias, rádio e televisão do  Grupo da Rede Globo, lançaram campanhas educativas e demonstrativas de como selecionar as mensagens verdadeiras . Saiba mais sobre o Projeto Fato ou Fake, com objetivo de alertar sobre conteúdos duvidosos disseminados na internet ou pelo celular,  esclarecendo o que é notícia e o que é falso — clique aqui para assistir reportagem de Pedro Bassan veiculada no Bom Dia Brasil do dia 30/07/2018 (início da campanha).

O curso === Surge agora, o curso on-line ‘Vaza, Falsiane!’clique aqui –  contra desinformação e notícias falsas, foi lançado em São Paulo. Ele surge dois meses antes das eleições de outubro para ampliar as ferramentas que as pessoas dispõem a fim de analisar de forma consciente as informações que consomem. Mas também fornecer instrumentos para que sejam responsáveis ao publicar e compartilhar conteúdos.

O curso reúne 11 vídeos, 16 testes on-line, quatro galerias de imagens e um farto material didático – que também pode ser baixado para ser lido offline ou impresso e equivale a um livro de 188 páginas. Um detalhe importante: lançado em 02/08/2018 (5ª feira), o curso teve em cinco dias o interesse de 1.700 usuários diferentes. O projeto é uma iniciativa dos professores de jornalismo Ivan Paganotti (Fiam-Faam), Leonardo Sakamoto (PUC-SP) e Rodrigo Ratier (Faculdade Cásper Líbero) e é voltado principalmente a jovens e docentes da educação básica e de cursos universitários, mas está aberto ao público em geral.

Um dos mais conhecidos e admirados youtubers do país, Iberê Thenório (do canal Manual do Mundo), é o apresentador do ‘Vaza, Falsiane!’. O curso também conta com aulas em vídeo, como o da Monja Coen, que fala sobre o diálogo não-violento para a solução dos conflitos. E foi produzido com o trabalho de roteiristas, desenvolvedores, jornalistas, editores de vídeo que estão entre os melhores de suas áreas e se engajaram no projeto.

Entre o conteúdo do ‘Vaza, Falsiane!’ está a definição de notícias falsas e como ela relaciona a um fenômeno mais amplo — o da desinformação. Trata sobre a liberdade de expressão,  censura prévia e as responsabilidades que a liberdade nos traz. Avalia o poder relativo dos meios de comunicação quando tentam influenciar a opinião pública. Discute as diferentes escalas na régua entre a “verdade” e a “mentira”. Discute o que leva alguém a criar ou compartilhar informações sem fundamentação e por que seu consumo é tão fácil e rápido.

O outro lado === Mas também traz antídotos. Apresenta o que é apurar um fato e como isso é fundamental para garantir informação confiável. Ensina como checar informações por conta própria. Discute como garantir que os relatos e opiniões estejam bem fundamentados. E mostra condições para que as trocas de ideias sejam conversas produtivas mesmo que não se concorde com o interlocutor.

Ao fazer o curso inteiro, do módulo 1 ao 8, e completar os testes, recebe-se um certificado do cumprimento de uma atividade com 10 horas de duração. Mas quem quiser se aprofundar em um tema específico não precisa ler e assistir a tudo. Basta escolher o conteúdo de sua preferência entre vídeos, textos, testes e galerias de memes.

Mais orientações === Dentre as formas para combater a desinformação digital, a área de educação para as mídias ajuda a formar cidadãos para que sejam plenamente capazes de serem leitores críticos da realidade, independentemente de sua orientação política e ideológica. Essa é considerada uma das saídas mais sustentáveis e democráticas para a questão da desinformação, pois entrega o poder, em última instância, para a população e não a governos ou empresas.

Infelizmente, nem todas as escolas do ciclo básico e seus professores estão preparados para a tarefa. Da mesma forma, universidades podem deter o conhecimento, mas nem sempre se debruçam em tentar popularizá-lo. Nas próximas semanas, os responsáveis pelo curso Vaza, Falsiane!” farão lançamentos em escolas e universidades em todas as regiões do país

Apoio do Facebook === Produzido com o apoio Facebook, após vencer uma seleção de propostas que se inscreveram em edital aberto pela empresa, o curso é autoinstrucional, rápido, pop e sem necessidade de tutor, sendo aberto ao público em geral.

Além de seu site ( aqui ) o ‘Vaza, Falsiane!’ também tem uma página no Facebook pela qual distribui seu conteúdo.  Aliás, encontrou algo errado, tem dúvidas, críticas ou elogios? Escreva para cursovazafalsiane@gmail.com  . << Com base de informações/fonte: Ideal H+K Comunicação – Karla Prado >>


 

Antes de compartilhar, duvide – Projeto da Rede Globo:

Natal2019_centernorte

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora