Durou pouco mais de sete meses a gestão do vereador Gilberto Natalini (PV) frente à Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente. De acordo com os jornais Folha de S.Paulo e O Estado de S.Paulo, o prefeito João Dória demitiu o secretário nesta 6ª feira (18/08/2017). Ele deixará o cargo na 3ª Feira (22/08/2017).

Gilberto Natalini, que foi eleito vereador pelo Partido Verde (PV) com 28,006 votos, deve voltar à Câmara Municipal de São Paulo, nos próximos dia.

Ainda de acordo com os jornais Folha de S.Paulo e O Estado de S.Paulo, entre os fatores que pesaram para que Doria pedisse o cargo, estão um possível acerto político com o PR e a pressão do setor da construção civil.

Que pode assumir a pasta === Entre os cotados para substituir Gilberto Natalini, estão o vereador Toninho Paiva (PR) e o o ex-ministro dos Transportes, Antonio Carlos Rodrigues (PR), que deve concorrer a deputado federal no próximo ano.

Gilberto Natalini tem forte atuação como ambientalista e sua gestão foi considerada rígida quando se tratava da liberação de obras que prejudicassem o meio ambiente.

Combate à Corrupção === Recentemente, a Secretaria do Verde e Meio Ambiente (SVMA) passou a fazer parte do Programa de Integridade Pública da Prefeitura de São Paulo, criado pela Controladoria Geral do Município (CGM), sendo a primeira pasta a participar do projeto, que tem como objetivo diagnosticar possíveis vulnerabilidades internas (leia-se mal feitos) na Secretaria e utilizar mecanismos de prevenção, resultando em melhor aplicação dos recursos públicos.

Em médio prazo, o programa atende a uma das metas 2017-2020 de governo, que prevê aumentar em 50% o Índice de Integridade da Prefeitura de São Paulo.

Na ocasião do lançamento do projeto, disse o então secretário Gilberto Natalini: “Teremos credibilidade para tratar a questão ambiental com seriedade e transparência, mudando a visão equivocada que se teve até agora de poder público”.

Cerca de 80 servidores da SVMA já passaram por capacitações específicas, envolvendo o Código de Conduta Funcional (instituído pelo Decreto Nº 56.130) e a ética no exercício da função pública, ambas validadas pela Escola Municipal de Administração Pública de São Paulo (EMASP). A secretaria também implantou o pagamento digital para o Fundo Especial do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (FEMA), referentes às compensações dos Termos de Compromisso Ambiental (TCA). A versão eletrônica substitui guias preenchidas manualmente e contribui para a certificação desse tipo de operação, com mais transparência e redução de risco de equívocos ou desvios.

Parque Augusta === Natalini trabalhou no acordo que permitiu tirar do papel a implantação do Parque Augusta, e que envolveu as construtoras Setin e Cyrela.

Muro Verde === Além da situação de degradação dos 108 parques municipais da cidade de São Paulo, outro episódio de desgaste foi a questão do “muros verdes” na avenida 23 de maio, que tinham como função ocupar o lugar de grafites nas paredes da avenida.

Enquanto o prefeito João Dória defendia o corredor verde como exemplo de ação ambiental, Natalini declarou que paredes verdes não podem tomar o lugar de árvores, quando se trata de compensação ambiental.

Outras baixas === Além de Natalini, o primeiro escalão de Doria teve outras três baixas. Também deixaram o governo Eliseu Gabriel (Trabalho e Empreendedorismo), do PSB, Soninha Francine (Assistência Social), PPS, e a tucana Patrícia Bezerra.

 

 

aniversario bergamini

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora