da Redação DiárioZonaNorte ===

O Jardim São Paulo, bairro localizado na Zona Norte de São Paulo, ao lado de distritos importantes como Santana, Tucuruvi e Mandaqui, completa 80 anos.  O bairro  foi fundado oficialmente em  17 de julho de 1938, após ter sido loteado pela Empresa Predial Novo Mundo, braço financeiro do Banco Novo Mundo.

Assim dizia o “reclame”  da Predial Novo Mundo sobre o empreendimento:

“ Descendo pela Rua Florêncio de Abreu e seguindo pela Avenida Tiradentes, Ponte Grande e Rua Voluntários da Pátria, também hoje completamente modificadas, você chegará ao JARDIM SÃO PAULO, o bairro em plena formação, e de onde se descortina um belo panorama do moderno São Paulo, cujos terrenos são vendidos por preços accessíveis e a prazo longo, coisa que no São Paulo de out’roa era um mitho, mas que no São Paulo de hoje é uma brilhante REALIDADE, graças aos maravilhosos planos da PREDIAL NOVO MUNDO”.

Antes do loteamento, a área correspondente ao Jardim São Paulo era formada por chácaras e sítios na maior parte das vezes de propriedade de italianos, que cultivavam hortaliças, e portugueses, que plantavam flores e as vendiam no Mercado Municipal.

Em 1940 foi inaugurada a linha de ônibus 4G – Vale do Anhangabau/Jardim São Paulo.  O veículo  na solenidade era um Ford, 85 cavalos, a gasolina, com carroceria Grassi. Aos poucos, os velhos casarões e chácaras foram dando lugar a modernidade

A estação do Jardim São Paulo foi inaugurada em 29 de abril de 1998, por Mário Covas, dentro do projeto de Expansão Norte para a Linha 1, iniciado em 1996.

Hoje, o bairro abriga o tradicional Colégio Jardim São Paulo, o Clube Escola Jardim São Paulo, o Sesc Santana – que apesar do nome fica no território do Jardim São Paulo e a  Praça Vaz Guaçu (conhecida como Mirante do Jardim São Paulo), onde está instalado o prédio da estação  meteorológica do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), construído em 1919 e  que passou a registrar dados das condições climáticas da cidade de São Paulo em 1945. No Mirante também, encontra-se a antiga casa do piloto Ayrton Senna.

Foi ali no Mirante Jardim São Paulo que em julho de 1899,   o Padre Landell de Moura realizou a primeira transmissão  sem fio, de  voz humana e sons musicais, um feito inédito registrado pela imprensa paulista e carioca, bem antes do italiano Guglielmo Marconi.

Landell morreu no ostracismo e não teve em vida o reconhecimento de suas descobertas, embora as tivesse patenteado no Brasil (1901) e nos Estados Unidos (1904) e as visse divulgadas por jornais de grande circulação de fins do século 19 e início do século 20, tanto aqui como no exterior.  Veja a matéria completa aqui

Hoje, ao completar 80  anos, o bairro cresceu. Mudou sua cara. E naturalmente começaram a surgir os problemas. E problemas precisam de soluções urgentes.   Acompanhando essa mudança  nasceu em 1999,  a Associação  Amigos do Mirante do Jardim São Paulo e Região, fundada e dirigida por Alba Stela Matos Medardoni, que atua em várias frentes, mobilizando pessoas e autoridade na busca de soluções para problemas de saúde, educação e segurança pública na região.

A data é  tradicionalmente comemorada pela Associação  Amigos do Mirante do Jardim São Paulo e Região, com uma bonita festa na Praça do Metrô Jardim São Paulo, onde a população tem acesso à vários serviços sociais gratuitos, música e gastronomia.   Neste ano, a data da festa coincidia com a final da Copa do Mundo – e como o planejamento é feito com muita antecedência, ninguém imaginava que o Brasil fosse ficar de fora da final – o que esvaziaria a festa.

Para homenagear os 80 anos do bairro, a festa na praça dará lugar a  edição bianual do Prêmio Angelo Salton Neto – idealizado por Alba Medardoni  e que tem como mérito homenagear as pessoas que fazem a diferença na região com o Troféu Angelo Salton Neto.    A cerimônia é aberta ao público e acontecerá no  auditório do Sesc Santana, no próximo  dia 08 de agosto de 2018 às 20h.

A data passaria em branco, caso a Associação  Amigos do Mirante do Jardim São Paulo e Região, não tomasse a frente das comemorações  com a festa anual e  o Troféu Ângelo Salton Neto. Lembramos que 80 anos não são 80 dias ou 80 meses. É muita história…  Novamente, a Prefeitura Regional de Santana/Tucuruvi/Mandaqui não programou nenhuma comemoração em homenagem a data.  Para a regional, a data não é lembrada nem no site oficial do órgão e na fanpage.

 

Organicos

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora