O Instituto Adolfo Lutz confirmou nesta semana mais cinco mortes de moradores de Guarulhos por febre amarela silvestre, contraída em regiões de mata, sendo quatro dentro do município, nas regiões do Marmelo Cabuçu e Recreio São Jorge, e outro importado de Mairiporã. Todas as mortes são de pessoas do sexo masculino, que não eram vacinadas contra a doença e tiveram contato com áreas de risco. Com isso, o número de vítimas registrados da doença chega a 22 na cidade.

Dois desses casos foram contraídos em região de mata do bairro Marmelo. Um deles é de um senhor de 61 anos, que morava no Cabuçu e visitou um sítio na área de risco em 2 de fevereiro passado. Dez dias depois, ele começou a sentir os primeiros sintomas da doença. Procurou a UPA Paulista no dia 16 e foi transferido na mesma data para o Hospital das Clínicas, em São Paulo, onde foi a óbito no dia seguinte.

O segundo caso contraído na região de mata do Marmelo é de um homem de 56 anos, que morava no local e apresentou os primeiros sintomas da febre amarela no último dia 7. No dia 10 deste mês ele foi internado no Hospital Geral de Guarulhos, mas não resistiu e morreu no dia seguinte.

A terceira morte em decorrência da febre amarela confirmada no município essa semana é de um senhor de 63 que morava no Cabuçu, onde contraiu a doença. Em 27 de fevereiro passado, ele teve os primeiros sintomas. Foi atendido na UPA Paulista em 1º de março e transferido na mesma data para o Hospital Municipal de Urgências, onde foi a óbito dez dias depois.

O outro caso autóctone é de um morador do Taboão, que tinha 45 anos e contraiu febre amarela em área de mata no Recreio São Jorge. Ele teve os primeiros sintomas da doença em 28 de fevereiro passado, foi internado no Hospital das Clínicas, na Capital, dia 3 de março e faleceu no último dia 7.

Por fim, o quinto caso confirmado essa semana é importado da região de Mairiporã. Trata-se de um morador do Jardim Guaracy de 63 anos, que esteve em Nazaré Paulista entre os dias 8 e 12 de fevereiro passado, quando já apresentou os primeiros sintomas da doença. Três dias depois, ele foi internado no Hospital Municipal Pimentas Bonsucesso, de onde foi transferido no dia seguinte ao Hospital das Clínicas. Porém sua evolução foi insatisfatória e ele faleceu no último dia 19.

Portanto, sobe para 22 o número de mortes em decorrência da doença no município de um total de 45 casos confirmados, Diante disso, a Secretaria de Saúde reforça a importância da vacinação contra a febre amarela, cujas doses estão disponíveis em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) da cidade.

Desde outubro passado até o final da tarde desta terça-feira (27) 865.896 pessoas já foram imunizadas em Guarulhos. “É importante destacar que quem ainda não tomou a vacina não deve viajar para áreas próximas de mata neste feriado”, alertou a secretária-adjunta de Saúde, Graciane Dias Figueiredo Mechenas. << Com base de informações/fonte: Assessoria de Comunicação Prefeitura Municipal de Guarulhos-SP>>

                                Feriado da Páscoa terá vacinação

  • << Parte das UBS da capital estará de plantão na 6a.feira (30) e no sábado (31) para atender à demanda; mais de 6,1 milhões de pessoas foram vacinadas >>

A campanha de vacinação contra a febre amarela no município de São Paulo prossegue nesta 6ª feira (30/03) e sábado (31/03), feriado de prolongado de Páscoa, quando parte das unidades de saúde está aberta para atender aqueles que ainda não se imunizaram na capital.

Mais de 60 unidades estarão aplicando a dose contra a febre amarela na sexta, além de 70 postos que atenderão a demanda no sábado. A lista geral com os locais e horários de funcionamento pode ser acessada neste endereço – clique aqui:

Para receber a vacina, o usuário deve comparecer à unidade com documento de identificação e, se possível, o cartão SUS e de vacinas. O atendimento será realizado levando-se em conta a capacidade operacional de cada unidade.

Desde o dia 19 de março, a campanha foi ampliada para todas as regiões da capital paulista e se estenderá até 30 de maio. O usuário pode procurar a Unidade Básica de Saúde (UBS) de referência mais próxima de seu endereço para tomar a vacina durante a semana. Para consultar o local, basta acessar o Busca Saúde  – clique aqui.

Imunização na capital === A campanha de vacinação contra a doença começou no município em setembro do ano passado no distrito Anhanguera, na região Norte, e foi expandida para outros distritos da região após a confirmação da morte de um macaco por febre amarela no Horto Florestal.

Até 3ª feira  (28/03), foram vacinadas 6.138.123 pessoas (6,1 milhões) em toda a capital, o que corresponde a 52,5% da população. A meta é imunizar 95% dos moradores de São Paulo ainda neste primeiro semestre.

A região central segue sendo a de menor percentual, com 14,3%, já que a área foi a última a receber a campanha no município. Em seguida vem a região Leste, com 34,3%; seguida da Sudeste, com 34,8%; Oeste, com 51,3% e Sul, que atingiu 66,1%. As duas últimas regiões iniciaram a vacinação em dezembro do ano passado.

Já a região Norte, onde a campanha começou em setembro de 2017, segue com a maior cobertura: já imunizou 84,9% do público-alvo.  <<Com apoio de informações da Secretaria Municipal de Saúde/Coordenadoria Regional de Saúde-CRS/Norte >>

Atendimento 6ª feira (30/03/2018) das 08h até 17h:

  • Brasilândia  –    UBS Jardim Paulistano –   Rua Encruzilhada do Sul n. 220
  • Freguesia do Ó –  AMA/UBS Vila Palmeiras –   Rua Francisco Lotufo n. 24
  • Jaraguá –       AMA / UBS Integrada City Jaraguá –  Estrada de Taipas n. 1648
  • Jaraguá –  AMA / UBS Integrada Elísio Teixeira Leite –  rua João Amado Coutino n. 400
  • Jaraguá   – AMA / UBS Integrada Jardim Ipanema –  Rua Pedro Ravara n. 11A
  • Limão –  Ama/UBS Vila Barbosa –   Av. Mandaqui n. 197
  • Mandaqui –   AMA/UBS Lauzane Paulista –  Rua Valorbe n.  80
  • Perus    AMA / UBS Integrada de Perus – Pça  Vigário João Gonçalves de Lima n. 239
  • Pirituba –  AMA / UBS Integrada V. Pereira Barreto –  R.Dom Manoel D’Elboux n. 76
  • S.Domingos – AMA / UBS Integrada Anhanguera I – R.Marcela Alves de Cássia   175
  • Tremembé –  AMA/UBS Jardim Joamar –  Rua  Adalto Bezerra Delgado ,230
  • Tucuruvi –  AMA/UBS Wamberto Dias Costa – Rua Paulo Cesar, 60
  • Vila Guilherme –  AMA/UBS  V.Guilherme – Rua João Ventura Batista n. 615
  • Vila Medeiros – AMA/UBS  Jardim Brasil – Rua Francisco Bezerra n. 400
  • Vila Medeiros – AMA/UBS Vila Medeiros – Rua Eurico Sodré n. 353

Atendimento Sábado  (31/03/2018) das 08h até 17h:

  • Brasilândia  –    UBS Jardim Paulistano –   Rua Encruzilhada do Sul n. 220
  • Freguesia do Ó –  AMA/UBS Vila Palmeiras –   Rua Francisco Lotufo n. 24
  • Jaraguá –       AMA / UBS Integrada City Jaraguá –  Estrada de Taipas n. 1648
  • Jaraguá –  AMA / UBS Integrada Elísio Teixeira Leite –  rua João Amado Coutino n. 400
  • Jaraguá   – AMA / UBS Integrada Jardim Ipanema –  Rua Pedro Ravara n. 11A
  • Limão –  Ama/UBS Vila Barbosa  –    Av. Mandaqui n. 197
  • Perus    AMA / UBS Integrada de Perus – Pça  Vigário João Gonçalves de Lima n. 239
  • Pirituba –  AMA / UBS Integrada Vila Pereira Barreto –  Rua Dom Manoel D’Elboux n. 76
  • São Domingos – AMA / UBS Integrada Anhanguera I – Rua Marcela Alves de Cássia  175
  • Tremembé –  AMA/UBS Jardim Joamar – Rua  Adalto Bezerra Delgado ,230

                                      OS DADOS OFICIAIS DE CASOS NO PAÍS

O Brasil confirmou 1.131 casos e 338 óbitos no período de 1º julho de 2017 a 27 de março deste ano. No mesmo período do ano passado, foram confirmados 660 casos e 210 óbitos

O Ministério da Saúde atualizou na 4ª feira (28/03/2018) as informações repassadas pelas secretarias estaduais de saúde sobre a situação da febre amarela no país. No período de monitoramento (de 1º de julho/2017 a 27 de março de 2018), foram confirmados 1.131 casos de febre amarela no país, sendo que 338 vieram a óbito. Ao todo, foram notificados 4.414 casos suspeitos, sendo 2.368 já descartados e 915 ainda em investigação, neste período.

No ano passado, considerando o mesmo período de monitoramento (julho/2016 a 20 de março/2017) eram 660 casos e 210 óbitos confirmados. Os informes de febre amarela seguem, desde o ano passado, a sazonalidade da doença, que acontece, em sua maioria, no verão. Dessa forma, o período para a análise considera de 1º de julho a 30 de junho de cada ano.

Embora os casos do atual período de monitoramento tenham sido superiores à sazonalidade passada, o vírus da febre amarela hoje circula em regiões metropolitanas do país com maior contingente populacional, atingindo 35,8 milhões de pessoas que moram, inclusive, em áreas que nunca tiveram recomendação de vacina. Na sazonalidade passada, por exemplo, o surto atingiu uma população de 9,8 milhões de pessoas.

Isso explica a incidência da doença neste período ser menor que no período passado. A incidência da doença no período de monitoramento 2017/2018, até 20 de março, é de 3,0 casos para 100 mil/habitantes. Já na sazonalidade passada, 2016/2017, a incidência foi de 6,6/100 mil habitantes, no mesmo período.

AMPLIAÇÃO – Todo o território brasileiro será área de recomendação para vacina contra a febre amarela. A medida será feita de forma gradual, iniciando neste ano e sendo concluída até abril de 2019. A ampliação é preventiva e tem como objetivo antecipar a proteção contra a doença para toda população, em caso de um aumento na área de circulação do vírus.

Atualmente, alguns estados do Nordeste e parte do Sul e Sudeste não fazem parte das áreas de recomendação de vacina. Com a ampliação, devem ser vacinadas 77,5 milhões de pessoas em todo o país. O quantitativo corresponde à estimativa atual de pessoas não vacinadas nessas novas áreas. <<Com apoio de informações/fonte: Assessoria de Comunicação Ministério de Saúde >>

Distribuição dos casos de febre amarela notificados: 1º/7/2017 a 27/03/2018

UF (LPI)* Notificados Descartados Em Investigação Confirmados Óbitos
AC 1 1
AP 5 2 3
AM 7 5 2
PA 37 26 11
RO 9 8 1
RR 3 3
TO 17 15 2
AL 8 2 6
BA 51 29 22
CE 2 1 1
MA 5 4 1
PB 5 5
PE 5 3 2
PI 8 5 3
RN 1 1
SE 2 2
DF 74 44 29 1 1
GO 60 34 26
MT 3 3
MS 11 5 6
ES 110 84 21 5
MG 1.364 575 314 475 147
RJ 361 113 62 186 63
SP 2.088 1.276 348 464 127
PR 93 84 9
RS 44 29 15
SC 40 14 26
Total 4.414 2.368 915 1.131 338

Dados preliminares e sujeitos à revisão
*LPI – Local Provável de Infecção

 

 

 

 

Organicos

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora