Os Metroviários de São Paulo decidiram parar por 24 horas nesta 4ª feira (15/03) – a partir da meia noite, em assembléia realizada nesta  3ª feira (14/03/2017) no Sindicato dos Metroviários,  no bairro do Tatuapé.

A categoria se une a motoristas e cobradores municipais de ônibus que  decidiram parar 100% da frota a partir da meia noite desta 4ª feira (15/03). De acordo com o Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores Rodoviários Urbanos de São Paulo – SINDMOTORISTAS, após as 8h, eles voltam a circular normalmente.

A mobilização das categorias faz parte do Dia Nacional de Paralisações e Greves contra as reformas da previdência e trabalhista. Organizados por centrais sindicais e movimentos como CUT, CNTE, Frente Brasil Popular e Frente Povo Sem Medo.    Uma série de protestos está marcada para acontecer durante toda a quarta-feira.

Em São Paulo, o local escolhido foi a Avenida Paulista e outras categorias como  bancários, químicos, eletricitários, professores,  metalúrgicos, servidores da Sabesp, dos Correios e da Polícia Civil também devem participar dos protestos na cidade.

O Metrô obteve uma liminar no Tribunal Regional do Trabalho determinando que o Sindicato dos Metroviários mantenha o efetivo de 100% dos serviços nos horários de pico (das 6h às 9h e das 16h às 19h) e de 70% nos demais horários nesta quarta-feira (15). Em caso de descumprimento, o Sindicato será multado em R$ 100.000,00.

A Prefeitura de São Paulo  obteve uma liminar na  13ª Vara da Fazenda Pública, obrigando o SINDMOTORISTAS  a manter no mínimo 70% da frota de ônibus circulando na cidade de São Paulo. A liminar estipula ainda,  uma multa de R$ 5 milhões por hora em caso de descumprimento da decisão pelo sindicato.

A SPTRANS também obteve uma liminar junto ao   TRT (Tribunal Regional do Trabalho) da 2ª Região. De acordo com a decisão,  o  SINDMOTORISTAS   não está autorizado a fazer greve, e determinou uma  multa diária de R$ 300 mil caso o sindicato descumpra o determinado.

A CET (Companhia de Engenharia de Tráfego de São Paulo) suspendeu o rodízio municipal de veículos nesta quarta-feira, durante todo o dia. A decisão vale apenas para carros.  As restrições de circulação para caminhões seguem valendo normalmente.

CN Institucional

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora