“Eu estou vivendo cada dia como se fosse o último e deixando a minha sementinha em cada lugar”, foi uma das frases profundas deixadas pelo prefeito regional de Jaçanã/Tremembé, Alexandre Pires, durante  entrevista coletiva que concedeu à Imprensa local, nesta 3ª feira (06/06/2017).  Essa frase foi uma resposta a um dos jornalistas sobre a  possibilidade dele ficar os quatro anos em sua gestão – o que ele classificou “que a Deus pertence!” – e mostrou sua expertise  em cada assunto nos seus 157 dias de governo até o momento – perto disto, leia os comentários do próprio prefeito regional no depoimento publicado no DiárioZonaNorte  (leia aqui) sobre os 120 dias de gestão:”Tudo para melhor qualidade de vida a todos moradores do Jaçanã/Tremembé”.

MUITOS NÚMEROS === O tempo todo em pé em um canto de seu gabinete de trabalho, em frente à parede que serviu ao power point, em seu modo simples de falar com a desenvoltura nos assuntos e tem participação direta e ativa em suas execuções. Em frente aos jornalistas do DiárioZonaNorte e mais quatro outras representantes (A Gazeta da Zona Norte, SP Norte, ZN na Linha e ZN + Noticia – e da Agencia Mural de Jornalismo), deu início a um balanço de muitos trabalhos de zeladoria, batendo em números surpreendentes como o total de 3.748 buracos fechados em uma área de 29 mil metros quadrados. Por outro lado, ficou claro as ações em serviços que há muito não se fazia, como a limpeza de mais de 4 mil bueiros.

EQUIPE E RECONHECIMENTO === Enquanto mostrava os números, sua equipe de trabalho estava ao fundo da sala, participando atentamente da explanação do “chefe”. E ele não deixava por menos no reconhecimento de cada funcionário, auxiliar e companheiro do dia a dia. No meio das explicações, reconhecia e citava os nomes dos auxiliares, como parte integrante da construção de um novo tempo de gestão com muita parceria. Mais tarde, ao terminar a coletiva, Alexandre Pires ratificaria com mais elogios à sua equipe — “onde o local transformou-se em um ambiente saudável, alegre e produtivo, onde cada um quer participar de todas ações de zeladoria”.

O ECOPONTO MÓVEL === Não é pouca coisa nos números que surgem durante o balanço, o prefeito regional cita cerca de 4 mil toneladas no recolhimento de bagulhos, detritos e entulho. Mas, ao mesmo tempo, está preocupado na conscientização da população para dar apoio ao trabalho da prefeitura regional. Quer reeducar o máximo de moradores para que não fazem os pontos viciados e cuidem de sua rua, “de seu pedaço, do que é seu”. Nos lugares onde havia o ponto viciado em uma esquina, virou um espaço ajardinado com material reciclado – sendo pneus usados como base para as plantas e flores – com bancos e iluminação.

É  o caso de uma esquina da Rua Mário Lago, ao lado do CEU Jaçanã. E para direcionar e educar criou com o apoio da Inova mais um serviço: Ecoponto Móvel, que tem a programação semanal em pontos diferentes, já programado antecipadamente no mês, além da programação normal do Cata Bagulho – aos sábados. E telefones de serviços para informações (3397.1066 ou 2240.8759), a qualquer momento. Essa foi uma saída inteligente já que a região não possui Ecoponto fixo, com as demais regiões da cidade. Outro ponto da reeducação: até o momento, não houve nenhuma multa por descarte irregular na região – “primeiro vamos orientar e somente, mais adiante, é que podemos multar por crime ambiental”, sinaliza o prefeito regional.

OS SÍMBOLOS DA REGIÃO === De tudo, um pouco. Em uma folha azul, o prefeito regional previamente tinha listado 13 itens (ver foto) e se estendeu mais ainda com as perguntas dos jornalistas. Além de pensar na zeladoria e no bem estar dos moradores, a Prefeitura Regional de Jaçanã/Tremembé quer também resgatar seu valor histórico e cultural. Já antes mesmo de ser indicado prefeito regional, Alexandre Pires imaginava e sonhava com a Praça João Batista Vasques como o marco do Jaçanã, com símbolos da região: uma réplica do Trenzinho da Cantareira, um busto em homenagem ao Adoniran Barbosa (o Trem das Onze é a música brasileira mais executada no exterior, mais até de que Aquarela do Brasil e Tico Tico no Fubá) e também homenagem ao pássaro Jaçanã, que deu nome ao bairro. Com isto, incluir no bairro um polo turístico, dando mais incentivo ao comércio e trazendo mais lazer aos moradores. Por outro lado, vai criar mais incentivo no empreendedorismo.

APERTOS E ECONOMIA NOS GASTOS === Além falar resumidamente das 22 ações do Bairro Lindo (*1), o prefeito regional apresentou novidades, que estão em estudos e serão brevemente inauguradas:  mini-usina de biodiesel (reaproveitamento do óleo de cozinha para melhorias do meio-ambiente) e um viveiro (com plantas e flores para recomposição de praças e jardins, sem aguardar o envio do Viveiro Manequinho Lopes, do Ibirapuera). E, no final, fez algumas considerações sobre pavimentação (que aos poucos está conseguindo efetuar o tapa-buracos), orçamento (com as economias do governo a Prefeitura Regional já economizou e tem em caixa 1,5 milhão de reais para uso no segundo semestre, em zeladoria. Lembrou que o orçamento de 25 milhões de reais é apertado, destinado 16 milhões com a folha de pagamento e restando os 9 milhões para os serviços. Com isto, as parcerias são importantes para ajudar os serviços na região.

“CHEGA DE ESPECULAÇÕES” === E ainda sobrou um tempo para falar do Córrego do Paciência , onde informou que a obra foi orçada em 139 milhões de reais e o primeiro trecho em obras fica próximo da rua Lilental junto à Fernão Dias e afirmou que o atual governo joga com transparência e fala a verdade do que esta acontecendo.”Não criamos expectativas. Chega de especulações e só saiu por aqui oficialmente”, acrescentou. E acrescentou um pouco sobre o Rodoanel e os compensações judiciais que a Dersa se comprometeu em realizar na região. Um pouco também do Caso Rio Cabuçu, com os acertos junto ao Departamento de Águas e Energia Elétrica-DAEE – e, logo após a entrevista coletiva, o prefeito regional iria ao local para dar início a primeira fase da obras.

“ FELIZ COM AS SEMENTINHAS” === De um modo geral, um balanço que mostrou muitos serviços e muita transparência. Demonstrou uma “grande vontade” de realizações em uma região que há muito estava parada no tempo. No ritmo de João Doria, os prefeitos regionais estão indo além dos horários durante a semana e nos finais de semana – inclusive prestigiando o “Mutirão Mário Covas-Calçada Nova” nas demais prefeituras regionais, inclusive distantes. “Mas estou feliz pelo que estou fazendo e deixando as minhas sementinhas”, declara Alexandre Pires, que tem ido dormir às 00h30 e levantado às 04h30, já percorrendo os locais de serviços. “É…, mas estamos tomando o DoriaVit (a vitamina que o prefeito distribui para todos em reuniões) às 5 da manhã para aguentar o dia e depois às 18 horas para a noite”, brinca Alexandre Pires, muito bem com a vida e com sua gestão na Prefeitura Regional de Jaçanã/Tremembé.

===========

(1*) LOCAIS DO PROGRAMA BAIRRO LINDO: Av.Guapira/Tanque Velho, Enchente Córrego do Paciência, R.Manuel Gaya, R. Benjamim Pereira, R.Maria Amália, Praça Mariquinha Sciáscia, R.Mário Lago, R. Antonello da Messina, Av. Senador José Erminio de Moraes, R. Antonello da Messina-2ª parte, R. Ushikichi Kamiya, R. Filhos da Terra, R. Ushikichi Kamiya-2ª parte, R. Ari Rocha Miranda, Vila Albertina, Jardim Guapira, R. Igarapé Primavera, UBS Tenente Sotomano, R. Miguel Arrojado Lisboa e Flor de Maio) – Serviços: varrição, pintura, capinagem, raspagem, poda, cata-bagulho, bueiros e tapa-buracos.

Reveja algumas reportagens publicadas no DiárioZonaNorte:

Alexandre Pires (Jaçanã/Tremembé): “Fizemos muito neste período e sabemos que temos muito a fazer” – (09/02/2017) –

Programa Calçada Nova – Mutirão Mário Covas chega à Vila Nova Cachoeirinha – (04/06/2017)

Prefeitura Regional de Jaçanã/Tremembé se instala na Avenida Paulista” – (02/06/2017)

Mutirão Mário Covas-Calçada Nova chegou à Vila Albertina, na Zona Norte “ – (28/04/2017)

aniversario bergamini

1 COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here