A Justiça Eleitoral diplomou, na manhã desta segunda-feira (19/12/2016), o prefeito João Dória Jr. e seu vice, Bruno Covas, assim como os 55 vereadores. A cerimônia aconteceu na Sala São Paulo,no Luz/Centro,  e foi conduzida pelo  juiz da 1ª Zona Eleitoral da capital, Sidney da Silva Braga, responsável pelas eleições na cidade.

A diplomação é a última etapa do processo eleitoral,  com a entrega do documento que habilita os políticos a tomarem posse nos seus respectivos cargos.

Fazendo jus ao local, a cerimônia teve início com os primeiros acordes da ópera Lo Schiavo, do compositor Carlos Gomes, e, na mesa de honra, estavam, entre outras autoridades, o presidente do Tribunal Regional Eleitoral ( TRE ), Desembargador Mário Devienne Ferraz, e toda a Corte eleitoral paulista.  Abrindo os trabalhos, o juiz Sidney Braga deu a palavra ao presidente do TRE, que citou Abraham Lincoln: “Cristaliza-se, assim, a vontade popular, com os seus escolhidos dentro do nosso regime democrático, que se caracteriza pelo governo do povo, pelo povo e para o povo”.

E continuou: “Cerca de 36,5 milhões de eleitores estavam aptos a votar nesta eleição, na qual foram empregadas mais de 90 mil urnas eletrônicas e se contou com a inestimável colaboração de 400 mil mesários. O pleito se desenvolveu em todo o Estado dentro da mais absoluta normalidade, com divulgação dos resultados em pouquíssimas horas, a bem revelar a excelência de nosso sistema eletrônico de votação, realmente seguro, confiável e íntegro”.

Para os diplomandos,  Devienne deixou a mensagem de que o povo clama por uma nova classe política e por bons governantes. “Que todos estejam realmente comprometidos com os legítimos valores democráticos e, por isso, é grande a responsabilidade que pesa sobre vossos ombros. Sejam a mudança que querem ver no mundo”, finalizou.

Antes da entrega dos diplomas, Sidney da Silva Braga falou dos desafios das eleições 2016, a maior já realizada no país, com quase nove milhões de eleitores, mais de 1.300 candidatos a vereador e 11 candidatos a prefeito e vice, envolta em diversas alterações legislativas, como a inconstitucionalidade das doações de pessoas jurídicas às campanhas eleitorais, a drástica redução do calendário eleitoral, as mudanças nos conceitos do que era permitido e proibido em termos de propaganda eleitoral, entre outras. “Em que pesem a grandiosidade dos números e as dificuldades, as eleições municipais da cidade de São Paulo, que culminaram em uma inédita decisão em primeiro turno, foram coroadas de pleno êxito, de forma transparente e sem quaisquer questionamentos”, disse ele, e concluiu: “o destinatário final de todo esse esforço é o povo”.

<<  Fonte: Assessoria de Comunicação Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo>>
Natal 2017 CN

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here