“Melhor do que Parece” traz “O Terno” no Sesc Santana

0
172

 “O Terno” apresenta seu mais recente álbum, Melhor do que Parece no Sesc Santana (Av. Luiz Dumont Villares, 579 – Santana/Jardim São Paulo – Informações: 2971.8700),  no dia 15 de novembro (feriado, 4ª feira), às 18 horas.  Com influências que vão do Clube da Esquina a Alabama Shakes, o trio traz a harmonia de um rock ’n’ roll pop experimental.  Única apresentação no Teatro (330 lugares), com duração de 90 minutos, livre. Ingressos: R$7,50 a R$25,00.

Se no disco anterior a cor cinza estava mais do que presente, em   “Melhor do que Parece” as cores são diferentes. O terceiro trabalho autoral d’O Terno tem sonoridade solar e vibrante. As composições de Tim Bernardes, que seguem o estilo da banda de serem muito variadas, aqui parecem ter também uma unidade, numa espécie de otimismo filosófico diante da época tecnológica, efêmera e acelerada do sujeito contemporâneo. Ainda assim há uma diversidade de temas; de um samba psicótico à la Nelson Cavaquinho e Tom Waits, passando pelo humor cronista de “Culpa”, o surrealismo narrativo de “Lua Cheia”, chegando à simplicidade de “Nó” ou ao lirismo rock ’n’ roll de “Vamos Assumir”. De uma maneira simultaneamente pop e experimental, o trio paulistano parece expandir ainda mais suas fronteiras musicais.

Com mais tempo em estúdio, e instrumentações até então não exploradas pela banda, como cordas, sopros e até harpa, O Terno cria universos e climas, onde a MPB orquestrada da virada dos anos 60 para os 70 se encontra com o que há de novo no indie, de maneira autoral. As diversas influências da banda, de Clube da Esquina a Fleet Foxes, dos Festivais da Canção a Mac DeMarco, Mutantes e Alabama Shakes parecem se misturar para se transformar nessas novas canções que soam, mais do que nunca, como “O Terno”. E nessas atmosferas oníricas do disco, o lirismo das composições ganha graus de profundidade que convidam a atenção de quem escuta.

Sobre O Terno  === O Terno é um power trio de canção rock ’n’ roll pop experimental de São Paulo formado por Tim Bernardes (guitarra e voz), Guilherme d’Almeida (baixo) e Biel Basile (bateria). O grupo tem como principal característica sua estética autoral que mescla, com originalidade, influências e timbres sessentistas e contemporâneos, que dão cor às interessantes composições da banda.  Na ativa desde 2009, O Terno tem três discos e um EP lançados. Ficha técnicaTim Bernardes (guitarra e voz), Guilherme d’Almeida (baixo) e Biel Basile (bateria). << Com apoio de informações/fonte: Assessoria de Imprensa Sesc Santana >>

aniversario bergamini

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here