por Aguinaldo Gabarrão (*)

A Cia Teatral Amigos da Luz, formada por artistas cariocas, alavancou seu nome nacionalmente graças à produção de vídeos humorísticos que veicula no Youtube. Atualmente com 160 mil inscritos e mais de 10 milhões de acessos, o grupo aborda a temática espírita de uma maneira bastante divertida, a ponto de deixar alguns ortodoxos de cabelos em pé. Paralelamente a esse sucesso, possuem 6 espetáculos em seu repertório, todos com temas espíritas ou espiritualistas, mas com o mesmo objetivo de fugir da pieguice e das lamúrias que dominam alguns espetáculos dessa natureza.

O espetáculo Morrendo e Aprendendo segue nessa mesma linha de humor que garantiu o sucesso ao grupo nas redes sociais. A perua e ricaça Lourdes Thereza, depois de uma vida devotada a sua satisfação pessoal, morre e, após um período de confusão no umbral, descobre que está morta e sua vida de luxo de nada valeu para ajudá-la em sua atual situação. E tudo piora quando reencontra um antigo desafeto que irá provocar uma série de reviravoltas em sua atribulada vida post-mortem.

Os conceitos do Espiritismo estão lá: a continuidade da vida após a morte; reencarnação; lei de causa e efeito e outros tantos postulados defendidos por essa doutrina filosófica que conta com milhões de adeptos no Brasil.

O elenco exclusivamente masculino transita muito à vontade nessa empreitada de trazer para o teatro a mesma marca de seus trabalhos realizados no canal Amigos da Luz, porém, em alguns aspectos técnicos, não há no palco o mesmo acabamento encontrado nos vídeos.

Logo na abertura do espetáculo, vê-se um caixão cênico em primeiro plano e um emaranhado de tecidos suspensos e fixados ao urdimento (espaço superior em relação ao palco), o qual entende-se que deva representar a dimensão espiritual onde a personagem se encontra após sua morte. Porém, essa estrutura não tem um tratamento estético adequado e mais parece um elemento decorativo. A criatividade no cenário fica por conta do engenhoso caixão que permite ao público enxergar ângulos engraçados da morta enquanto ela se questiona da sua condição atual e, em outros momentos essa estrutura se transforma num praticável e cria planos diferentes de ação entre as personagens.

Outro aspecto que merece atenção é o som: por vezes cobre as vozes dos atores.

A direção de Fábio Oliviere encontrou boas resoluções para as mudanças de cenas, mas o uso constante de blackouts, por vezes reduz o ritmo do espetáculo, cuja maior qualidade está justamente na sequência de ações ágeis e divertidas da trupe.

Especialmente nesse quesito, o espetáculo tem o seu grande mérito. O ator Fabio de Luca, que assina o texto e interpreta a socialite Lourdes Thereza, é ágil e tem o tempo certo nas gags (efeito de comicidade produzida pelo ator). E seus improvisos com o público, rapidamente incorporados ao texto, fazem lembrar alguns bem sucedidos espetáculos de stand up. A parceria com o ator Sidney Grillo, que, em sua composição, constrói uma hilária jovem, rende os melhores momentos da peça.

O elenco ainda conta com os atores Alex Moczydlower (o amigo espiritual e o jovem rico) e Jean Rizo (o obsessor), ambos em composições que fazem corretamente o contraponto e a escada para a dupla Luca e Grillo.

O espetáculo, pela forma como foi concebido, sem tentativas de doutrinação ou catequese, não atrai apenas o público exclusivamente espírita, mas também a outros segmentos que apreciam uma comédia inteligente.

O elenco, ao final, bate um papo com o público no saguão do teatro.

Assista ao teaser do espetáculo:     http://bit.ly/2rKHaSR

SERVIÇO:

MORRENDO E APRENDENDO

www.amigosdaluz.com  / www.youtube.com/watch?v=GmEw9YEfV0o

Onde: Teatro Ressurreição – Rua dos Jornalistas, 123, Jabaquara, São Paulo

Temporada: até 25 de junho –   Sábados: às 19h; Domingos: 17h

Duração: 75 minutos —  Classificação indicativa: livre — Ingresso: R$ 30,00

Capacidade: 385 lugares — Estacionamento conveniado em frente ao teatro: (R$15,00)

Informações e reservas:

(0xx11) 4790-1920 / (0xx11) 2359-2133 / (0xx11) 9 8633-7848

(0xx11) 9 8185-3391 (whatsapp) / (0xx11) 9 5247-5981 (whatsapp)

carruagemdourada@hotmail.com

Outros locais de apresentação da Cia Amigos da Luz:

09.06 (6ª feira) – Teatro Municipal Procópio Ferreira – Av. Dom Pedro I, 350 – Tejereba, Guarujá – SP Telefone: (13) 98870-2219 (Rose Fischer)

16.06 (6ª feira) – Teatro Municipal de Paulínia – Av. Pref. José Lozano Araújo, 1551 – Parque Brasil 500, Paulínia – SP Web site: http://bit.ly/2s6nt8q

(*) AGUINALDO GABARRÃO –  ator e dramaturgo. Iniciou em 1989 sua trajetória no teatro com o espetáculo “Halloween, o dia das bruxas”, do dramaturgo Nery Gomide. Trabalhou com diretores de diferentes estilos e gerações: Jayme Compri, Hamilton Saraiva, Fabio Caniatto e Antônio Abujamra entre outros. Atua também em treinamento corporativo, usando o teatro como ferramenta didática em sala de aula. Das peças que escreveu, atualmente está em cartaz com “Cândido, uma Poética Espiritual”.

Nota da Redação: As críticas publicadas neste espaço são de inteira responsabilidade de seus autores. As opiniões neles emitidas não exprimem, necessariamente, o ponto de vista do “DiárioZonaNorte” e nem de sua direção.

aniversario bergamini

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here