O programa Asfalto Novo iniciou nas últimas semanas o recape em vias nas regiões Norte, Sul, Leste e Oeste. As ações priorizaram, neste primeiro momento, vias fora do centro expandido e estão em execução em ruas e avenidas de 12 Prefeituras Regionais, destacando-se na Zona Norte:  Casa Verde e Tremembé.

Pela primeira vez, o recape é feito com dinheiro do fundo de multas e estão previstas ações em todas as regiões da cidade. A Avenida Marechal Tito, na Zona Leste, foi a primeira a receber recapeamento nesta nova fase do programa. Os trabalhos começaram na segunda quinzena de novembro e prosseguem na via.

O recapeamento está sendo executado também em mais de 10 vias, incluindo a  Av. Engenheiro Caetano Álvares, na Zona Norte. Para os próximos dias, está previsto o recapeamento em outras 17 vias, onde consta a Avenida Maria Amália Lopes de Azevedo, no Tremembé (Zona Norte).

O programa vai investir R$ 350 milhões no recapeamento de vias em todas as 32 Prefeituras Regionais da capital paulista. Deste total, R$ 210 milhões são provenientes do Fundo de Multas, R$ 100 milhões do Tesouro Municipal e os outros R$ 40 milhões serão investidos pela SPTrans no recape de corredores de ônibus. Além disso, a Sabesp fará o recapeamento de 400 mil metros quadrados de vias. E os investimentos em asfalto prosseguem em 2018.

Qualidade do asfalto é superior ===  A nova etapa do programa Asfalto Novo traz como grande novidade a qualidade superior do asfalto utilizado, que garante o dobro de durabilidade ao recapeamento. Numa exigência da licitação, o asfalto deve durar oito anos, ao contrário dos quatro exigidos anteriormente.

O controle da qualidade já começa na visita às usinas que fornecerão a matéria-prima. Além dos ensaios tecnológicos e laudos fornecidos pelas próprias empresas, a Prefeitura também fará a verificação por meio de uma empresa independente. Mas a durabilidade do asfalto também depende da adequação das guias e sarjetas, que devem estar em boas condições. Para isso, as empresas responsáveis pelo recapeamento terão de fazer sua requalificação e conservação sempre que necessário.

Operação Tapa-Buraco ==  Ainda com o objetivo de melhorar a qualidade das vias da cidade, a Prefeitura investe mensalmente, desde agosto, R$ 10 milhões extras vindos também do dinheiro das multas para ações de tapa-buracos em todas as Prefeituras Regionais. Além disso, iniciou um amplo mutirão e conseguiu limpar o histórico de 53 mil demandas de tapa-buracos recebidas pelo 156. Havia pedidos em aberto para esse tipo de serviço desde 2010. << Com apoio de informações/fonte: Secretaria Especial de Comunicação – Secom/PMSP >>

 

sicredi_institucional

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora