4ª feira, 22 de fevereiro, primeira reunião de 2017 do Conselho Comunitário de Segurança (CONSEG) de Vila Gustavo/Parada Inglesa/Tucuruvi – que ainda engloba Vila Constança, Parque Vitória, Vila Ede, Jardim Brasil e Vila Medeiros  — , com uma plateia mais reforçada por volta de 30 pessoas – incluindo alunos-formandos da Policia Militar e assessores de vereadores.  Sempre no mesmo auditório do Lions Clube  ao lado do Metrô Parada Inglesa. O comando do presidente Antonio Henrique Fernandes e tendo como secretária a Profª Elizabeth Cardoso de Menezes.

AS AUTORIDADES  — Na mesa, os membros natos da Policia Civil com o Delegado Titular do 39º Distrito Policial, Dr. Egidio Cobo; e o 3º Sargento da 3ª Companhia do 5º Batalhão da Policia Militar, Márcio Nai, representando a Comandante Capitã Mônica Iwasaki Sales – de licença médica.  Ao lado, o prefeito regional de Vila Maria/Vila Guilherme/Vila Medeiros, Dário José Barreto; o representante da prefeitura de Santana/Tucuruvi/Mandaqui,  chefe de gabinete Major Luiz Carlos Oliveira,  na impossibilidade da presença da prefeita regional Rosmary Corrêa (Delegada Rose) – em reunião  de trabalho sobre os desfiles de blocos e escolas de samba; e o Inspetor Renato Sampaio, que chefia a Guarda Civil Metropolitana da região de Santana.

ABERTURA E OS LIMITES — E, dentro do ritual, todos os presentes foram convocados a cantar a primeira estrofe do Hino à Bandeira. Em seguida, a secretária leu nome a nome os conselheiros do CONSEG. E o prefeito regional Dário José Barreto leu a Oração pelo Brasil.  O presidente do CONSEG  fez os agradecimentos a todos e lembrou que as áreas de cobertura sempre referem-se aos Distritos Policiais e às Companhias dos Batalhões da Policia Militar, sendo que as divisões acabam abrindo  coberturas diferenciadas dos limites com duas prefeituras regionais – no caso, a de Santana/Tucuruvi/Mandaqui e Vila Maria/Vila Guilherme/Vila Medeiros. Observou também que avenidas e ruas acabam sendo trechos atingindo as duas prefeituras regionais – é o caso da Av. Luiz Dumont Villares ou da Av. Zacki Narchi.

NOVO DELEGADO E AS AUSÊNCIAS — O delegado do 39º Distrito Policial (R. da Esperança, 797 – Vila Medeiros – fone:  2981-5111), Dr. Egidio Cobo, está no posto desde o dia 16 de janeiro, depois de ter passado por outras delegacias na Zona Norte. Fez um rápido perfil e informou que implantou câmeras no circuito interno e externo da delegacia. Segundo, desta forma, ele consegue controlar tudo que acontece, direto na sua mesa. Ele argumenta que “assim posso ter um controle total e inclusive vendo o trabalho de todos, se está havendo um eficiente atendimento, evitando que as pessoas fiquem aguardando muito tempo”. E, por outro lado, observou a ausência de representantes da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), SP Trans, Ilume e Sabesp – que são serviços essenciais para a população. O presidente do CONSEG concordou e reforçou as críticas lembrando que “é lei, foi votado na Câmara, e essas empresas precisam enviar representantes para a reunião”.

GCM E POLICIA MILITAR — Em seguida, o Inspetor Renato Sampaio, da Guarda Civil Metropolitana (GCM), fez uma retrospectiva de suas passagens pelas Inspetorias do Jaçanã/Tremembé, da Vila Maria/Vila Guilherme e também a Corregedoria. Falou das atuações da GCM na região, os serviços e responsabilidade das ações. Já o 3º Sargento Nai, representando a 3ª Cia do 5º Batalhão, falou de ações da Policia Militar na região com referências às drogas com adolescentes e os bailes funk. Lembrou também o movimento de jovens no Posto Ipiranga, na Avenida Luiz Dumont Villares, que criam problemas com bebidas, drogas e barulho.

CONFUSÃO NA AVENIDA — E o presidente do CONSEG lembrou que no último final de semana houve muita confusão com muitas pessoas que se aglomeraram indevidamente na Avenida Villares, sem autorização, com muitas badernas. “Virou uma praça de guerra, que teve a intervenção do Batalhão de Choque da PM”, disse Fernandes. Ele disse que casas foram apedrejadas no meio de muita confusão, bomba de gás lacrimogêneo. “Um bando de moleques irresponsáveis”, criticou ele. E lembrou que há rumores de que no próximo final de semana vão tentar invadir a avenida com blocos carnavalescos, sem autorização.

AS PREFEITURAS REGIONAIS PRESENTES —  Na estreia do prefeito eleito de Vila Maria/Vila Guilherme/Vila Medeiros, Dário José Barreto – há menos de 2 meses no cargo -, falou pela primeira vez no CONSEG-Vila Gustavo lembrando das preocupações das demandas dos moradores e da zeladoria municipal. Dário disse que a preocupação é ampla com os problemas das ocupações de terra, na área habitacional, dos casos de saúde, educação e outros setores.

Compromete-se de estar presente nas reuniões dos CONSEGs para ter um contato mais direto com os moradores. Já o representante da Prefeitura Regional Santana/Tucuruvi/Mandaqui, o Major de reserva Luis Carlos Oliveira – que é o Chefe de Gabinete – falou do Carnaval e o Anhembi/Sambódromo está dentro das preocupações e envolvem muito tempo. E falou também da confusão com o bloco de Carnaval que invadiu a Av. Luiz Dumont Villares. E disse que de 10 a 15 mil pessoas estão sendo convidadas para participar de novo ato, no próximo final de semana. “Mas eles vão ter uma surpresa porque a Policia Militar está montando um esquema especial. A Tropa de Choque estará presente e não vai deixar acontecer badernas”, afirmou.

O CASO DOS PANCADÕES — O presidente do CONSEG voltou ao assunto dos pancadões e lembrou que agora tem uma lei estadual que permite ações mais efetivas da Policia Militar. Referiu-se ao Posto de Gasolina e afirmou que “agora eles vão ver como é bom quando mexe nos bolsos deles”. O chefe de gabinete da prefeitura regional informou ainda que está sendo preparada uma megaoperação “para acabar com esses abusos na avenida!”, e acrescentou “que não é possível que o mal vença o bem”. O assunto é envolveu novamente o representante da Policia Militar, que falou de ações policiais que acontecem no Jardim Brasil e outros pontos.

OUTRAS DEMANDAS  — Houve reclamações da plateia sobre ponto de ônibus irregular na Av. Ataliba Leonel, moradores de rua na Rua Salvador Bicudo, asfalto na Rua Major Dantas Cortês, mulheres sendo assaltadas no Parque Vitória por motoqueiros, problema no córrego da Rua Domingues Marcondes, praça sem iluminação,  a questão do terreno cedido a Escola de Samba Passo de Ouro e um bar irregular que funcionada na Av. Marechal Eurico Gaspar Dutra que tem pancadão tarde da noite e ponto de viciados. Todas essas demandas foram anotadas pelas autoridades, principalmente das duas prefeituras regionais e terão retorno na próxima reunião do CONSEG.

UM LOCAL PARA O CIDADÃOS — Já no encerramento, a vice-presidente do CONSEG, a professora Maria Cândida da Costa Gaspar, fez um apelo para que os frequentadores não deixem de comparecer nas próximas reuniões, convidando amigos, parentes e vizinhos. Ela disse que é o local para a comunidade tomar conhecimento do que acontece na região e trazer as demandas para as autoridades. Ao que foi complementada pelo presidente Antonio Henrique Fernandes, lembrando que “todos nós somos voluntários, não ganhamos nada! Estamos lutando pela comunidade”. E a próxima reunião está marcada para 29 de março, no mesmo auditório do Lions Clube ao lado do Metrô Parada Inglesa – sempre na última 4ª feira do mês, que desta vez por causa do Carnaval foi antecipado.

aniversario bergamini

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here