Todas as semanas  o  DiárioZonaNorte  reproduz as previsões astrológicas do site Augúrio,  da incrível astróloga Nathalia Fernandes.     A  palavra Augúrio, do latim augurium  significa “presságio, anúncio, indício de algo futuro”.

A proposta do  Augúrio  de acordo com Nathalia Fernandes   “é fazer com que o leitor sem familiaridade com a astrologia possa obter informações de forma descomplicada e descolada, não só por meio de uma linguagem com o mínimo possível de terminologia técnica – sem esculhambar a astrologia, claro -, mas também pela junção da astrologia com outros temas que aparentemente não têm a ver com esse saber”.

Ainda segundo ela, “eu acredito sim em astrologia solar, principalmente pela experiência pessoal e pelo retorno que tenho dos leitores. Há muitos astrólogos que não dão valor às previsões apenas pelo signo solar. Concordo com eles em um ponto: só dá pra conhecer uma pessoa com base no mapa completo; a definição de cada signo solar é apenas uma parcela do que uma pessoa pode apresentar e ser.  Mas o “andar” do Sol ajuda muito a posicionar a pessoa na fase em que ela se encontra. Com as previsões semanais, mensais e anuais pelo signo do Sol, não tenho a pretensão de dar um panorama completo da vida da pessoa, mas situá-la, permitir que ela tenha um guia para saber ao menos em que pé a vida dela se encontra. E faço isso com o apoio adicional do tarô”.

E quando o assunto é o  virginiano Brasil? Governado pelo libriano  Michel Temer? Pois é…. será que tá valendo o lema da nossa bandeira “Ordem e Progresso?” Nathalia Fernandes preparou uma leitura para o o Brasil, entre setembro de 2017 e setembro de 2018:

Ninguém precisa de astrólogo pra saber que estamos passando por flutuação financeira. Aliás, os prognósticos de melhora parecem insignificantes pra indicar superação disso. Por que? Porque a gente precisa resolver uma das nossas maiores chagas, o materialismo, que será tema de alta indagação no próximo retorno de Quíron do país em 2019 mas já pode ser abordado agora.

A gente só vai acertar nosso lado material quando dermos o valor adequado a ele – nem mais, nem menos.  Aliás, os eclipses de agosto tentaram mostrar isso em nível coletivo (feat. apê do Geddel), até pra poder facilitar também nossa missão espiritual que veio de fábrica.

Também não é de hoje que vemos os brazucas exaltados em redes sociais e em tudo o mais. Só que a galera tá achando que liberdade de expressão é latrina. Tanta palavra carregada de sentimentos negativos pode fazer um mal danado pro inconsciente coletivo do país (Mercúrio da revolução brigando com Quíron da revolução). Não pode manter isso daí. A coletividade brasileira (Lua em Peixes na 12, perto do Quíron) também tá sendo curada e usa a palavra como meio de desafogar a tensão, mas não é pra abusar.

Tem questão política a dar com pau. Preparai-vos pra entrada de Saturno em Capricórnio em dezembro, que vai botar ordem na casa pra valer, nos três poderes, em tudo. Pena que nossos políticos não querem resolver o lance do materialismo. Bora ficar de olho.

Mas nós, povão, podemos resolver tudo isso com criatividade e valorizando a nós mesmos (especialmente na hora de votar – a briga, no mapa da revolução, do Sol na 5 com o Netuno na 11 indica que a gente é quem dá as cartas em cima desse monte de manipulador, mas como é Sol em Virgem a gente tende a se achar incapaz disso. Mas um empoderamento do povo pode e deve super rolar).

Sabe quem pode comer o pão que o diabo amassou? O Judiciário (no mapa de revolução, Júpiter tretando com Plutão). Não bastasse a tal da reestruturação, ele pode ter feridas super cabulosas expostas em rede nacional e… Vai ter que julgar a si mesmo. Eita.

Em termos de Judiciário, aliás, quem terá destaque é a Justiça do Trabalho (Fortuna na 6 em Libra do mapa de revolução). As relações de trabalho precisarão demais de equilíbrio. Nenhum dos dois lados pode querer passar por cima do outro.

Menos mal que, em termos de relações internacionais, podemos achar um parceiro ponta firme se nos expusermos pro mundo de alguma forma (no mapa de revolução, Júpiter em Libra na 7 conversando com o Nodo Norte em Leão na 5). Aliás, falando nisso, aquela treta na OMC sobre a indústria automobilística serviu pra também dar um pau no nosso materialismo, pra gente corrigir o famoso “jeitinho” lá no inconsciente coletivo.

Por fim, já estamos vendo que questões estudantis e de pesquisa estão pra lá de zoadas, com UERJ perigando fechar e sucessivos cortes nos incentivos à pesquisa. A tendência – especialmente quando Júpiter entrar em Escorpião em outubro e colar no Marte e Fortuna natais do BR – é a indignação e a revolta aumentarem, até porque o que não falta aqui é gênio e gente inovadora, e não é de hoje (no mapa de revolução, Mercúrio em Leão na 5 lindo com Urano retro em Áries na 1). O Saturno do mapa de revolução, em Sagitário regendo a 10, indica que é o saber que leva a gente pra frente até setembro de 2018.

As relações internacionais também (o Brasil tem um corpo de diplomatas altamente respeitado no mundo, já faz tempo). E – rá – a lei também, mas neste caso precisa ficar esperto pra lei não empurrar a gente pra baixo, com essa classe política manipuladora (o lado ruim de Netuno na 11 do mapa de revolução) que temos… Se ela fosse inspirada (o lado bom de ter Netuno na 11) nosso país virava potência até setembro de 2018. Abre o olho na hora de votar.

 

Sobre Nathalia Fernandes ==   Doutoranda e mestre em Filologia e Língua Portuguesa pela USP;  graduada em Direito e Letras pela USP;  pós-graduada em Psicologia Transpessoal pela Alubrat-Campinas; advogada; astróloga; taróloga; terapeuta prânica. Nathalia Fernandes nasceu na Zona Norte de São Paulo.

Organicos

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora