Depois de muita luta e espera, finalmente os moradores da Rua Ciro com a Praça da Ernani Pinto —  bem atrás do prédio da Prefeitura Regional V.Maria/V.Guilherme/V.Medeiros–, na Vila Maria Alta, podem dormir tranquilos.  As obras de contenção da encosta que tanto atormentavam tiveram início em maio e com previsão de término em 04 de outubro deste ano. São 150 dias que a empresa Lemam Construções e Comércio Ltda. tem acordado com a Prefeitura de São Paulo, depois de vencer as licitações, com o preço de quase R$3,8 milhões.

INDíCIOS DE OBRA COMEÇADA === Uma enorme placa expõe e torna público que as obras referem-se “a contenção da encosta localizada no quadrilátero da Travessa João Rangel, rua Belchior de Ordas, Rua Cícero e Av. da Conceição, na área administrada pela Prefeitura de Vila Maria/Vila Guilherme/Vila Medeiros”. E o local já demonstra a atividade da Lemam Construções com os tapumes de alumínio nas divisórias internas  e  externas da obra – além do material de construção. Uma placa semelhante também integra a paisagem no lado de cima da encosta, ao lado da parte traseira da  Prefeitura Regional – onde o chão está todo rachado — com a Travessa Polimestor, sem saída,  e acesso pela  Av. General Mendes.

IGREJA DE VOLTA === Quem está satisfeito também é o Padre Eloi Schons, da Igreja Nossa Senhora da Candelária, que administra a Paróquia e a  Capela Nossa Senhora de Fátima, que foram atingidas pelo desmoronamento do local, há quase sete anos. E foi interditada pela Defesa Civil, interrompendo  as cerimônias e cultos. Ao lado da Capela, o barranco também afetou 26 imóveis, que também foram interditados, e uma obra embargada.

NOVA GESTÃO E NOVO TEMPO === Em todo esse tempo, promessas e tentativas de acertos foram realizados pelas gestões anteriores. Houve até liberação de verba, mas as construtoras entraram na Justiça contra a vencedora da licitação. O prazo foi extinto e o valor da licitação foi congelado e retornou aos cofres do Tesouro Municipal. Com a nova gestão de governo, o prefeito regional Dário José Barreto colocou o assunto como prioritário e prometeu que resolveria o assunto, constando de sua agenda diária e de várias reuniões. Uma delas com apoio da vereadora Adriana Ramalho (PSDB), junto ao vice-prefeito Bruno Covas (também Secretário das Prefeituras Regionais) e secretários de várias áreas. E finalmente a obra foi aprovada de novo em 03 de março.

LICITAÇÕES E SAI A VENCEDORA === Seguindo todos os parâmetros normais, houve nova licitação publicada no Diário Oficial da Cidade e abertura das propostas em 16 de março. Uma reunião que teve um calhamaço de documentos das concorrentes, chegando a mais de cinco mil páginas que foram rubricadas pelos participantes da Comissão de Licitações. O processo foi dado em continuidade e, no final, foi eleita a vencedora – que agora está com as obras em andamento.

Releia as reportagens publicadas e vejas as galerias com várias fotos históricas, do estado do barranco e local, mapas e reuniões:

“Prefeitura Regional de Vila Maria pode perder verba de 4 milhões para obras em área de risco” – (28/02/2017) – Link:   http://bit.ly/2nr18B1

“ Dinheiro liberado, falta agora a construtora” –  (16/03/2017) – Link:  http://bit.ly/2mWEpIY

——–

CN Institucional

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora