No dia 26 de março, domingo, às 16 horas, o Sesc Santana apresenta o concerto Canto et Corda – Madrigali per cantare e sonare co’l chitarrone, na Paróquia Sant’Ana (Rua Voluntários da Pátria, 2060 – vizinha à estação Santana do Metrô / Linha Azul – Informações: 2971.8700). A atividade gratuita de 60 minutos faz parte do projeto “ Vespertino “, que conta com uma programação regular dedicada à música erudita de câmara em parceria com a Paróquia. Apresenta, mensalmente, a obra de compositores que participam da história da música erudita ocidental.

O programa traz um aspecto das grandes mudanças pelas quais passou a música no começo do século XVII com o início do Barroco. Marca de tal transição entre períodos, o Madrigal é um gênero musical profano que surgiu na Itália no fim do século XIII e foi difundido pela Europa no século XVI.

Com temáticas heroicas, pastoris e libertinas, o estilo incorpora a linguagem da música moderna, de caráter experimental como o impressionismo e o expressionismo. É considerado flexível, comparado a outros gêneros,  devido a variedade dos textos sobre os quais se constituiu, o que favorece a imaginação criadora e o lirismo.

Uma de suas principais figuras é o compositor, maestro e cantor italiano Claudio Monteverdi, um dos responsáveis pela passagem da tradição polifônica do período anterior para um estilo mais livre, dramático e dissonante. É apontado como o último grande Madrigalista, o maior compositor italiano de sua geração, um dos grandes operistas de todos os tempos e uma das personalidades mais influentes de toda a história da música ocidental. Suas obras compõem o programa ao lado de peças de Salomone Rossi, Sigismondo d’India e Domenico Mazzochi, também importantes contribuidores.

Canto et Corda foi concebido em 2015. O grupo reúne cinco cantores, todos ligados ao Coro da OSESP, são eles: a soprano Regiane Martinez, a mezzo-soprano Fabiana Portas, os tenores Gustavo Costa e Ruben Araújo, e Fernando Coutinho no baixo, além de Iara Ungarelli que completa o arranjo musical na viola da gamba. A  direção musical, pesquisa de repertório e execução do baixo contínuo ao chitarrone são de Fábio Vianna Peres, cantor do Coro da OSESP. <<Informações/Fonte: Ass.Imprensa Sesc Santana – Postado em 16/03/2017 – 00h30>>

aniversario bergamini

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here