Por Redação DiárioZonaNorte    ==

Conforme antecipado com “exclusividade” pelo DiárioZonaNorte, na 3ª feira passada (12/09) – veja aqui, está confirmado oficialmente o Festival Revelando São Paulo no Parque da Vila Guilherme/Trote e Mart Center,  na Zona Norte da  cidade de São Paulo, de 29 de novembro a 03 de dezembro de 2017 (das 09h até as 21h).

A mudança da data (originalmente programada entre  15 e  19 de novembro)  se deve a necessidade de um tempo maior  de organização das Secretarias de Cultura dos 180 municípios participantes da festa.

Coletiva de Imprensa === O anúncio aconteceu nesta 6ª feira (15/09/2017), durante uma  coletiva de imprensa com o Secretário Estadual da Cultura  José Luiz Penna e o assessor Diego Dionísio. Um pouco mais à frente, juntou-se ao grupo o secretário-adjunto Romildo Campello, que se encontrava em um compromisso externo.

O lugar escolhido para a coletiva  foi o imponente edifício da Estrada de Ferro Sorocabana que hoje abriga o Complexo Cultural Júlio Prestes. Nele, estão a Sala São Paulo  (sede da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo) e a Secretaria Estadual da Cultura.

Toninho Macedo na curadoria === O evento  terá como tema  a “Festa do Divino”, ficando a curadoria aos cuidados de Toninho Macedo, com produção da  Associação Paulista dos Amigos da Arte (APAA) – que venceu o chamamento público promovido pela Secretaria de Estadual da Cultura em 2016 para a realização do festival.

O Revelando São Paulo acontece desde 1997 e faz parte da política do Governo do Estado de preservação e difusão do patrimônio imaterial, bem como dos grupos que o mantém, estimulando pessoas do interior e da capital a conhecerem suas histórias, contadas por meio de suas tradições.  Durante os anos de 2015 e 2016,  não houve a realização da Edição Capital do evento.

Resgate das tradições === De acordo com o secretário  José Luiz Penna,  em um momento que “estamos perdendo a identidade e a sociedade anda a passos largos pra uma ruptura do pacto social”… “a  volta do Revelando São Paulo na capital é um compromisso que assumimos com imensa alegria. Reunir um festival que dialoga com as mais diversas linguagens e diferenças culturais é fazer da cultura o ponto de encontro e convergência”.

Nos cinco dias do Festival de Cultura Popular Revelando São Paulo, o público terá uma extensa programação dividida em 80 espaços de culinária, 100 espaços de artesanato, 12 ranchos tropeiros e 200 grupos de cultura popular tradicional. Também são destaque o Espaço Cerâmica e o Espaço Brincadeiras de Todos os Tempos, voltado para o público infantil.

Festa do Divino === Tema da edição de 2017 do Revelando São Paulo,  a “Festa do Divino” está presente na maioria dos municípios paulistas e  foi trazida para o Brasil pelos portugueses no século XVI sendo uma das maiores expressões da devoção popular brasileira. Durante a festa, comemora-se  a descida do Espírito Santo sobre os apóstolos de Cristo e acontece 50 dias após o Domingo de Páscoa, o que corresponde ao Pentecostes do calendário oficial católico.  Para falar sobre o tema,  estão programadas uma exposição fotográfica, rodas de conversa e mostra com vestimentas, gastronomia e música.

Cultura == No palco, os visitantes vão conferir encontros de violeiros, sanfoneiros, congadas e moçambiques, samba rural, catira e orquestras de viola. As culturas tradicionais estará representada por grupos de Folia de Reis, Dança de São Gonçalo e Dança de Santa Cruz.

Sobre o Complexo  Cultural Júlio Prestes ===   O prédio foi projetado em 1925, por Christiano Stockler das Neves, no auge do chamado “ciclo do café” – quando a cidade estimulada pelo café e pela ferrovia  crescia em ritmo acelerado. A obra foi concluída em 1938 e o prédio tem como característica arquitetônica a  sobriedade e os ornamentos e detalhes do estilo Luís XVI. O prédio foi tombado como  patrimônio histórico pelo Condephaat.

Quem é José Luiz Penna ==  O secretário estadual da cultura foi  vereador (2009-2010), deputado federal (2011-2014) e deputado federal (2015) pelo Partido Verde (PV). É  ator, cineasta, cantor e compositor.  Natural de Natal e radicado em São Paulo, no fim dos anos 60,  atuou em duas montagens ícones da época: Arena conta Zumbi, de Gianfrancesco Guarnieri e Augusto Boal, e Hair – original de Gerome Ragni e James Rado.

Em seu trabalho musical compôs com diversos parceiros. Com Belchior, assinou a mais conhecida de suas composições: Comentário a Respeito de John. E com Tiago Araripe e Paulinho Costa, criou o Papa Poluição, uma das bandas pioneiras na fusão do rock com ritmos regionais nordestinos, ganhando a cena alternativa paulistana.

Entre os projetos de sua autoria, dois merecem destaque.  O primeiro foi a criação do Centro Cultural de Vila Madalena.  A segunda foi a criação, em meados dos anos 90, do Parque Villa Lobos, hoje uma área de 732 mil m², com equipamentos de lazer e esportes, anfiteatro e um bosque de Mata Atlântica.

Quem é Romildo Campello ==   Analista de Sistemas. Na vida pública, entre outras atividades, atuou no Comitê da Bacia Hidrográfica do Alto Tietê, foi o 1º Secretário do Verde e Meio Ambiente de Mogi das Cruzes e 1º ouvidor geral de Mogi (oportunidade em que ganhou o Prêmio Mário Covas por inovação em Gestão Municipal). Foi presidente Estadual da Associação Nacional de Órgãos Municipais de Meio Ambiente (Anamma), Secretário-adjunto do Verde e Meio Ambiente da cidade de São Paulo, chefiou o gabinete da Secretaria de Turismo do Estado de São Paulo, foi Secretário-adjunto e Secretário de Estado do Turismo de São Paulo.

Serviço:

Revelando São Paulo

29 de novembro a 03 de dezembro (das 9h às 21h)

Parque do Trote e Mart Center

Av. Nadir Dias de Figueiredo – Vila Guilherme – São Paulo/SP

Vem pro Lar Center

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here