A Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) publicou na 6ª feira (07/10/2017) edital para a concessão internacional do Trecho Norte do Rodoanel Mário Covas (SP 021). O documento prevê investimentos de R$ 581,5 milhões para a operação do anel viário com recursos de alto padrão ao longo de 30 anos de concessão. A disputa se dará pela maior oferta de outorga, considerando o valor de R$ 462.367.014,00 como lance mínimo. O leilão do Trecho Norte será no dia 10 de janeiro, na sede da B3 (ex-BM&F/Bovespa). Poderão participar da concorrência empresas nacionais, estrangeiras, fundos de investimentos e entidades de previdência complementar – isoladamente ou em consórcio.

A modelagem usou como base os critérios já adotados nas outras duas licitações de rodovias paulistas realizadas esse ano. As concessões dos Lotes Rodovias do Centro Oeste e Rodovias dos Calçados renderam ofertas com ágios, respectivamente, de 138% e de 438% – esse com outorga R$ 450,9 milhões, valor próximo a do Trecho Norte, atestando o êxito do empenho do Governo do Estado de São Paulo para adotar regras que permitiram a participação de novos perfis de investidores e ampliaram a segurança jurídica e econômico-financeira dos projetos.

Concessão do Trecho Norte do Rodoanel ===  O último segmento do maior anel viário do país terá 47,6 quilômetros de eixo e acessos, interligando os Trechos Oeste e Leste do Rodoanel. A construção do Trecho Norte está em estágio final a cargo da DERSA – Desenvolvimento Rodoviário S/A. A nova via é essencial para ligar o Porto de Santos – o maior do país, ao Aeroporto de Guarulhos, também o maior do Brasil. E, principalmente, viabilizar essa ligação sem passar por dentro da cidade de São Paulo. Seu traçado tem início na confluência com a Avenida Raimundo Pereira Magalhães, antiga estrada Campinas/São Paulo (SP-332), e termina na intersecção com a rodovia Presidente Dutra (BR-116).

O trecho prevê acesso à rodovia Fernão Dias (BR-381), além de uma ligação exclusiva de 3,6 km para o Aeroporto Internacional de Guarulhos. Ao todo, os quatro trechos do Rodoanel somam 180 quilômetros de extensão (incluindo os acessos) e fazem ligações entre corredores rodoviários de alta demanda composto pelas rodovias Bandeirantes, Anhanguera, Castello Branco, Raposo Tavares, Régis Bittencourt, Imigrantes, Anchieta, Ayrton Senna, Dutra e Fernão Dias. O Trecho Oeste opera sob concessão da CCR Rodoanel e os trechos Sul e Leste são operados pela concessionária SPMar.

Benefícios para os usuários === A concessão possibilita uma série de inovações com o objetivo de oferecer ao usuário serviços observados nas melhores rodovias do mundo. A concessionária irá equipar o Trecho Norte com wi-fi (rede de dados sem fio) ao longo de toda a malha a fim de levar ao usuário informações sobre o sistema, atualizando-o, por exemplo, sobre a situação do trânsito, condições climáticas e eventuais bloqueios de pista. Para maior segurança e fluidez do tráfego, as estradas serão totalmente monitoradas por câmeras inteligentes. O Trecho Norte do Rodoanel será a primeira rodovia do país totalmente iluminada em seus mais de 47 quilômetros.

Também está prevista a possibilidade de a concessionária adotar tarifas flexíveis, com preços menores nos horários de menor demanda de tráfego, por exemplo. Essa prática, além de significar economia no bolso do usuário, pode contribuir decisivamente para melhor equilíbrio de fluxo, retirando uma quantidade considerável de veículos nos horários de pico, atraindo-os para a rodovia naqueles momentos em que há menos tráfego. Além disso, haverá desconto de 5% na tarifa de pedágio para usuários que optarem pelo pagamento eletrônico. (Veja os prováveis locais dos pedágios, no final desta matéria)

A concessionária também será obrigada a sincronizar todos os dados de seus sistemas inteligentes de monitoramento com o Centro de Controle de Informações da Artesp para fins de fiscalização e aprimoramento do Programa de Redução de Acidentes das rodovias paulistas. A concessionária deverá implantar sistema de monitoramento de tráfego com coleta de dados de volume, velocidade e peso por eixo com sensores que possibilitem esse levantamento mesmo com o veículo em movimento. Também serão implantados sistemas digitais para a Agência gerenciar e acompanhar os projetos e obras do Trecho Norte. Será um criado um portal online para registrar pleitos e novas demandas da sociedade que serão analisadas pela Artesp.

É um pacote de regramentos que visa à manutenção da prestação do serviço público e com o padrão de qualidade exigido pelos usuários das rodovias concedidas paulistas – padrão esse que garante ao Estado a presença de 19 entre as 20 melhores rodovias do País no último ranking da CNT. <<Com apoio nas informações/fonte: Artesp/Governo de SP>>

Mais pedágios === Segundo destaca o jornal O Estado de S.Paulo, em sua edição de sábado (07/10/2017), estão previstas cinco praças de pedágio ao longo dos 47,6 km da nova rodovia, que fará conexões com a Avenida Raimundo Pereira de Magalhães (trecho oeste), Rodovia Fernão Dias, Aeroporto de Guarulhos, Rodovia Presidente Dutra e trecho leste do Rodoanel. Serão três praças de pedágio de barreira, duas no próprio Rodoanel Norte e uma na pista de 3,6 km que dará acesso ao Aeroporto de Guarulhos, e duas praças de saída, nos acessos à Rodovia Fernão Dias nos dois sentidos. Em uma delas, a previsão é que de passem 11,8 milhões de veículos por ano. O valor previsto na tarifa é o mesmo do praticado no Trecho Sul: R$ 3,30 para veículos com dois eixos.

Assista a reportagem veiculada no SPTV 2ª Edição da Rede Globo, na 6ª feira (06/10/2017):     https://globoplay.globo.com/sp2/p/4501/

aniversario bergamini

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora