Cerca de  5 milhões de trabalhadores, que tem direito ao saque de contas inativas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS),   ainda não se dirigiram a uma das agências da Caixa Econômica Federal (CEF),   gestora do fundo  para o resgate do benefício.

Sem prorrogação === O  prazo final para o resgate vai até o dia 31 de julho  (2ª feira) e não deverá ser prorrogado. Passada a data,  volta a valer a legislação que regulamenta o FGTS.

Sendo assim,  só  terá acesso ao valor que está retido na Caixa  quem for demitido sem justa causa,  quem for se aposentar,  quando o trabalhador for portador de doença grave, quando a conta não recebe depósito por três anos ininterruptos,  para aquisição de imóvel, para liquidação ou amortização ou pagamento de parte das prestações de financiamento habitacional concedido no âmbito do Sistema Financeiro Habitacional.

O  saque  do FGTS inativo  foi autorizado pelo governo federal em dezembro de 2016  e teve início em 10 de março de 2017  e seguiu um  o cronograma de saque que teve como base os meses de aniversário dos  trabalhadores.

Graças à liberação das contas inativas do FGTS  desde março, foram injetados na economia mais de  R$ 42,8 bilhões e   25,3 milhões de trabalhadores foram beneficiados.

Como fazer   ===    Para sacar o  FGTS inativo  o trabalhador precisa ir até uma agencia da Caixa Econômica e  apresentar a carteira de trabalho.  O documento só é obrigatório se a retirada for de  mais de R$ 10 mil de uma das contas.  Caso haja alguma  falha no registro das suas informações,  com a carteira de trabalho será possível  corrigir os dados do sistema.

 

Natal 2017 CN

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here