da Redação DiárioZonaNorte  ===

Tudo tem um antes e um depois, ainda mais quando se fala de alimentação. É o que ocorre com os alimentos orgânicos, que podemos considerar “puros da natureza”. É uma grande responsabilidade na produção destes alimentos sem o uso de agrotóxicos, transgênicos ou fertilizantes químicos.  E, com agricultura familiar, respeita-se o meio ambiente, mantendo a qualidade do alimento e oferecendo mais saúde e qualidade de vida. Mais sabores e aromas de produtos confiáveis.

Primeira feira de orgânicos da Zona Norte  === Agora imagine transportando essa maneira de agir pela boa saúde direto de  produtores qualificados para o meio de uma grande cidade, como São Paulo.  Uma feira com 12 barracas, em uma área de aproximadamente 900 metros quadrados, no meio do estacionamento do Shopping Lar Center, na Vila Guilherme, na Zona Norte. Isto já é uma realidade e teve sua estreia neste domingo (20/05/2018), das 8 às 13 horas,  com frequência de mais de 500 pessoas circulantes, agregando famílias e crianças.

Parceria Lar Center e AAO-SP  ===   A primeira feira de produtos orgânicos ao ar  livre da Zona Norte é um presente do Shopping  Lar Center para a população da região. O empreendimento, que completou 31 anos e faz parte da Cidade Center Norte, realiza a ação em parceria com a Associação de Agricultura Orgânica (AAO-SP).   Um espaço agradável, sem os atropelos de uma feira-livre, e nem os gritos do “moça bonita não paga!”.  Verduras,  legumes e frutas  fresquíssimos.   De tudo tem um pouco: do chuchu ao tomate, da cebola às batatas, da cenoura ao abacaxi e assim por diante. Do outro lado, castanhas, geleias, cereais e doces, pães, ovos e laticínios. Tem até os bons vinhos orgânicos vindos do Chile e da Espanha – fora os nacionais.

Barraca do Café  === A feira tem uma concorrida  barraca com café da manhã, similar ao que é comercializado na Feira de Orgânicos do Parque da Água Branca. Na mesas e bancos em madeira “in natura”, famílias e jovens reuniram-se em frente à xícara de um aromático café orgânico acompanhado com pratos quentes (omelete de shitake, ovos mexidos, tapioca de queijo,  entre outros) ou até o tradicional pão na chapa.  Tem ainda os salgados e os doces. E os sucos verde orgânicos de couve, maçã, pepino, carpim santo, hortelã, chia hidratada e até a raríssima planta Ora pro Nóbis. Sem som alto e sem agitação em batucadas, um tempo para conversas. Ao fundo,   coisas boas para saborear, fora o café e os sucos.

Um dia de Sol alegre === E a feira tornou-se uma festa. Crianças brincando, correndo, subindo e descendo nos brinquedos. Muita alegria no dia de muito Sol – apesar do “friozinho”. Mães dando “papinhas” de frutas para os menores nos carrinhos. Uma circulação de gente feliz, em cima de um grande tapete verde, carregando as sacolas trazidas de casa e os pedidos junto às barracas escolhendo o que levar para casa.  O comentário unânime entre os frequentadores foi sobre a facilidade em ter feira de orgânicos na Zona Norte, que além de produtos de qualidade agrega opções de lazer.

Os detalhes  === Tudo foi muito bem pensado e planejado em todos os detalhes para criar um ambiente amigável e familiar. Os brinquedos de madeira produzidos sob medida pela Intermédios criaram um espaço exclusivo no meio do evento, onde os pais interagiram  com os pequenos. Nada foi esquecido, até os pets ganharam seus bebedouros vermelhos espalhados em pontos estratégicos, com água fresca substituída constantemente. E sempre com uma pessoa da limpeza circulando por todos os lados, junto às várias lixeiras.

E na entrada da área da Feira Orgânica  foi disponibilizado um bicicletário  para quem optou vir de bike.   Junto a tudo isto tem a facilidade do estacionamento – e no primeiro dia teve até o abono do tíquete que ficou gratuito.  Além das barracas e locais para refeição e convivência, a Feira Orgânica contará em breve com um espaço para a realização de oficinas, projetado com capacidade para acomodar 15 pessoas simultaneamente.

Alegria e muitos elogios === “O primeiro dia demonstra um grande sucesso. Estudamos esse projeto por vários meses, a fim de garantir uma excelente experiência aos frequentadores, oferecendo ampla variedade de produtos para compra e consumo imediato”, comentou  a gerente de Marketing do Shopping Lar Center, Carla Sabato – que trouxe também três sacolas e aproveitou  para fazer suas compras. Ela recebeu muitos elogios durante o longo período que esteve no local e revelou que “algumas sugestões serão avaliadas para possíveis e futuras adequações. Estamos muito contentes e ansiosos para os próximos domingos”.

Controle de tudo === Todos os expositores da Feira Orgânica são uniformizados e seguem as normas de higiene e manipulação de alimentos, combinando em todos os itens de organização até nas placas de aviso de produtos e preços – dependurados com prendedores de madeira.  As barracas iguais e uniformes combinam na sua praticidade e funcionalidade.  Uma engenheira agrônoma  da Associação de Agricultura Orgânica  que não parou em anotações e fiscalizando o funcionamento de todas as barracas, ficou o tempo todo observando a qualidade e manipulação dos produtos – que ostentam abertamente, nas barracas, as identificações do produtor e do expositor, além das Certificações Orgânicas do Instituto BioDinâmico (IBD).

Uma grande família === E cada expositor tem suas “estórias” por trás de seus produtos orgânicos. Como Lourdes Vieira Pires, que está no ramo há 9 anos — moradora do Tremembé, ao lado do Horto Florestal — , e busca os doces e geleias de Carmo de Minas (MG) e as castanhas de Fortaleza (CE). “Tem tudo de bom aqui, mas a sensação é a bananada natural, sem açúcar. E todos os produtos tem o mesmo preço dos produtos vendidos nas suas origens”, comenta ela.     Todos os expositores pertencem à mesma associação e demonstram uma grande união, “uma família entre eles”. E trilham com esses produtos orgânicos com grande conhecimento “de causa”, conseguindo dar explicações confiáveis aos consumidores, com muita educação e respeito. E carregam experiências da Feira de Orgânicos do Parque da Água Branca – onde tudo começou – e de outro shopping na Zona Sul.

O projeto === No meio da Feira Orgânica do Lar Center, estava o Secretário Executivo da Associação de Agricultura Orgânica (AAO-SP), Márcio Stanziani, que veio acompanhar a estreia na Zona Norte. Ele contou que  há quase dois anos, a gerente de Marketing do Lar Center, Carla Sabato, foi conhecer a feira exposta no Parque da Água Branca e ficou impressionada com o movimento e o interesse dos consumidores com os produtos orgânicos. Em seguida teve contato com a AAO-SP, que é uma ONG que chegou aos seus 30 anos de operação, recebendo mais informações.

De acordo com ele,   há poucos meses atrás o Shopping Lar Center fechou a parceria cedendo o espaço  e dando a infraestrutura de funcionamento com a troca dos serviços e controle operacional da ONG. “É um bom caminho, pois precisamos do espaço. E todos saem ganhando, já que o expositor e produtor não tem intermediário oferecendo os produtos e, desta forma, os produtos chegam mais em conta para os consumidores”, comentou Stanziani. Ele informou que sua entidade assinou um contrato de prestação de serviços, sem ganhos de ambas as partes,  por um ano com o Lar Center, que poderá ser prorrogado. E no final assinalou: “O importante de tudo é que oferecemos produtos de qualidade para os moradores da Zona Norte, o que é o objetivo principal da AAO e de todos os expositores”.

Domingo que vem a Feira Orgânica terá a continuidade no Shopping Lar Center, das 8 às 13 horas, com o único propósito de oferecer os produtos orgânicos de boa qualidade e procedência. E abrindo a oportunidade dos moradores da Zona Norte em conhecer um lugar agradável para tornar-se um assíduo frequentador e consumidor, com vantagens.

Sobre o Shopping Lar Center  ===  Inaugurado em 1987, o Shopping Lar Center é referência no universo de arquitetura, design e decoração em São Paulo. O empreendimento reúne desde materiais básicos para reforma e construção até as mais sofisticadas linhas de mobiliário, iluminação e decoração, com peças assinadas por renomados designers de interiores de diferentes países. Em uma ampla área de 51 mil m² estão distribuídas mais de 100 lojas, que trazem as principais tendências do segmento, com um completo e variado mix de produtos. Além das lojas especializadas, o Shopping conta com uma megaloja de artigos esportivos, dois home centers, restaurantes, cafeterias e três salas de cinema com conceito vip, sendo duas prime e uma com tecnologia XD.

Além da galeria de fotos abaixo, veja a cobertura fotográfica completa em nossa fanpage aqui.

Serviço: 

Feira de Orgânicos do Lar Center

Av. Otto Baumgart, 500 –  Vila Guilherme

Estacionamento – em frente à Decatlon

Aos domingos, das 8 às 13 horas

Organização: Associação de Agricultura Orgânica – AAO-SP

Parque da Água Branca – Av. Francisco Matarazzo, 455

Prédio do Fazendeiro – 2º andar – sala 24 – Fone: 3875.2625

 

Institucional Trevo

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora