Nesta 3ª feira (16/05/2017), das 14 às 17 horas, as linhas de ônibus na cidade de São Paulo podem entrar no protesto de advertência para uma greve geral. Motoristas e cobradores prometem parar os ônibus e os terminais  por não aceitarem proposta de 3% de reajuste, dividido em duas vezes – sem participação nos lucros e resultados.  Na Zona Norte, a empresa Sambaíba será uma das mais afetadas.  O protesto deve bloquear a saída de ônibus nas garagens e os terminais da cidade, atravessando os veículos.

Os trabalhadores desta categoria querem 5% de aumento real (descontando a inflação) e ticket de 25 reais por dia. Querem também a Participação de Lucros e Resultados (PLR). No dia 10/05 (4ª feira) aconteceu a terceira rodada de negociação, sendo a diretoria do Sindmotoristas convocada para uma reunião de emergência com o Secretário Municipal de Transportes, Sérgio Avelleda. O presidente do sindicato, Noventa, disse logo após a reunião que “a categoria não aceita ser humilhadas com migalhas e está pronta para os enfrentamentos em busca da valorização dos seus direitos”. Com isto, acenou para a possibilidade de uma greve geral. O Secretário Sérgio Avelleda entendeu a gravidade da situação e pediu um prazo para levar a questão ao conhecimento do prefeito Doria.

Na manhã desta 2ª feira (15/05/2017), houve lentidão e dificuldades para os passagens em várias linhas da cidade. Foi em consequência dos motoristas e cobradores que participavam das assembleias, ainda durante a madrugada – entre 3 e 6 horas.

É bom lembrar que a categoria representa 40 mil trabalhadores neste setor, operando cerca de 15 mil ônibus em circulação diária na cidade.

===

aniversario bergamini

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here