da Redação DiárioZonaNorte  ===

Com a presença do vice-prefeito Bruno Covas, substituindo o prefeito João Doria, a Prefeitura de São Paulo inaugurou nesta 6ª feira (22/12/2017), no Carandiru/Santana, na Zona Norte/Nordeste da cidade, o 15º Centro Temporário de Acolhimento (CTA)  para pessoas em situação de rua. O equipamento, na Avenida Zaki Narchi – ao lado dos prédios do Cingapura e em frente ao Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC) — poderá acolher 158 homens e também disponibilizará outras 50 vagas diurnas para atividades de convivência. É o último CTA inaugurado neste ano, que começa a funcionar efetivamente na 3ª feira (26/12).

AS AUTORIDADES PRESENTES === Com o prefeito em exercício Bruno Covas, estiveram presentes à solenidade os secretários das Prefeituras Regionais, Cláudio Carvalho; o de Desenvolvimento e Assistência Social (SMADS), Filipe Sabará; acompanhados pela prefeita regional Rosmary Corrêa, de Santana/Tucuruvi/Mandaqui, e os regionais de Vila Maria/Vila Guilherme/Vila Medeiros, Dário José Barreto; e de Jaçanã/Tremembé, Alexandre Baptista Pires. Outras personalidades presentes, com destaque ao diretor e vice-presidente da Cohab, Ricardo Montoro, e ao Comandante da Guarda Civil Metropolitana da região de Santana, Inspetor Renato Sampaio.

OS DISCURSOS === Inicialmente,  houve a fala da prefeita regional Rosmary Corrêa, de Santana/Tucuruvi/Mandaqui, que destacou a importância deste CTA na região como ação social e complemento ao Centro de Acolhida Zaki Narchi (fica mais ou menos a 500 metros, mas do outro lado da avenida já pertencente ao Distrito da Vila Guilherme) que tem capacidade para 900 abrigados. A prefeita revelou que houve sua sugestão para doação do terreno ao Secretário das Prefeituras Regionais, Claudio Carvalho, já que aquele local era usado para guarda de material da fiscalização de rua e de carros abandonados – que depois vão a leilão.  ( NR.: o local gerou protestos dos moradores da região – Leia reportagem anterior do DiárioZonaNorte – clique: https://bit.ly/2ziaq3I ).  Logo em seguida, o Secretário Municipal de Desenvolvimento e Assistência Social (SMADS), Filipe Sabará, usou o microfone para mostrar a importância dos CTAs que foram inaugurados e as perspectivas para 2018 – “queremos inaugurar o dobro deste ano”.

SECRETÁRIO FAZ CRÍTICAS === Na mesma linha da importância dos CTAs, foi a vez do Secretário Municipal das Prefeituras Regionais, Claudio Carvalho, usar o microfone. Ele mostrou a felicidade em dar abrigos aos necessitados e acrescentou que o seu Natal “pode, desta maneira, ser ainda mais feliz”. Falou do esforço do governo Doria na busca de melhorias para os mais necessitados, “os que mais precisam”. E, no final, mudou o tom de voz, com gestos fortes fez críticas duras à uma recente reportagem veiculada por emissora de rádio (sem citar o veículo e o nome) com acusações a funcionários do governo municipal que viajaram ao exterior, durante o período de trabalho. “Eles trabalham e tem o direito de passar férias ou descansar onde quiserem”, argumentou. E lembrou que esse governo trabalha muito e tem direito de descanso, que não pode ser comparado ao governo anterior que “ninguém trabalhava”.

O ENCERRAMENTO === E fechando o ciclo de discursos, antes do descerramento da placa comemorativa da inauguração do CTA Zaki Narchi, o vice-prefeito e Secretário da Casa Civil, Bruno Covas, que estava como prefeito interino (o titular João Doria descansa o período de final de ano, retorno no dia 1º de janeiro), também falou da importância dos CTAs e da meta do governo para as melhorias na área social. Com contagem regressiva e muitos aplausos, Bruno Covas junto com os secretários e prefeitos regionais pode declarar inaugurada a 15ª unidade com a placa da Zaki Narchi.

OS ACOLHIMENTOS === Com a implementação deste equipamento, a Prefeitura ultrapassa a marca de 3 mil novas vagas de acolhimento criadas neste ano. A iniciativa faz parte das ações da atual gestão para a requalificação e ampliação dos serviços que ofertam acolhimento à população em situação de rua, melhorando a qualidade de vida e proporcionando uma rotina de atividades com a oferta de oportunidades de estudo e emprego.

TERRENO CEDIDO E REFORMAS === O novo equipamento foi implementado em um espaço cedido pela Prefeitura Regional de Santana/Tucuruvi/Mandaqui.  O trabalho foi executado em apenas 17 dias, por cerca de  20 operários da Foris Engenharia e a área tem 1.200m², divididos  (em sua maioria com dry-wall) entre áreas de recepção, coordenação, salas de informática e de multiuso, lavanderia, banheiros comuns e para pessoas com necessidades especiais, almoxarifado, quartos/alojamentos, espaço de convivência, quadra poliesportiva, canil, salas para veterinário e tosa, depósito, refeitório, cozinha e dispensa.

O CTA Zaki Narchi será administrado pelo Instituto Fomentando Redes e Empreendedorismo Social (INFOREDES), por meio de parceria com a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS), funcionando 24h por dia, e os primeiros conviventes encaminhados para o serviço serão os moradores em situação de rua dos distritos de Santana, Tucuruvi e Mandaqui.

A ESTRUTURA  === No equipamento, os conviventes serão atendidos por uma equipe multiprofissional composta por 29 funcionários especializados em diversas áreas, tendo acesso ao banho, acolhimento, alimentação (café da manhã, almoço e jantar), atendimento social em grupo ou individualizado, lavagem de roupas, e encaminhados para outras políticas públicas como o programa Trabalho Novo. O serviço também irá promover encontros de formação em higiene, manipulação de alimentos e curso de pedreiro.

Os moradores em situação de rua interessados nas vagas de acolhimento podem procurar o serviço espontaneamente, mas o Serviço Especializado de Abordagem Social (SEAS) do perímetro também irá intensificar as ações de abordagem e encaminhamento, das pessoas que aceitarem, para o novo CTA.

TRABALHO NOVO  === O CTA  Zaki Narchi também  será um dos pontos de qualificação do programa “Trabalho Novo”.  Desde o inicio do programa, cerca de 1.500 pessoas foram contratadas por  75 empresas parceiras, com índice de 80% de retenção.

O programa Trabalho Novo é realizado por meio das secretarias municipais de Trabalho e Empreendedorismo (SMTE), de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS), de Direitos Humanos e Cidadania (SMDHC) e da extinta Secretaria  de Investimento Social (SEIS), em parceria com a ONG Rede Cidadã, especialista em geração de oportunidade de trabalho para cidadãos vulneráveis socialmente. Após ter renda suficiente, os conviventes são encaminhados para o serviço de aluguel social da Prefeitura de São Paulo.

QUEM AJUDA COM DOAÇÕES === A implementação desse equipamento contou com doações de empresas da iniciativa privada como a ABRAINC (reparos no imóvel), Inac (computadores), Unilever e P&G (kits de higiene), Caixa Econômica Federal (mesas e cadeiras giratórias), Fibratex (cobertores) e a AOC (televisores). O prefeito João Doria ressalta a importância para a capital de parcerias com as empresas e se coloca à disposição de outros representantes da iniciativa privada que desejarem contribuir com a cidade.

OS OUTROS CTAs ==  Atualmente, a rede de acolhimento da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS) conta com 85 centros de acolhida e 15 CTAs que, juntos, disponibilizam cerca de 13 mil vagas de acolhimento.

Desde janeiro, a rede foi ampliada com a implementação de 15 CTAs. Além do inaugurado nesta 6ª feira, há o do Parque Novo Mundo (270 vagas de acolhimento e 50 de convivência), São Mateus (182 vagas de acolhimento e 50 vagas de convivência), Mooca II – Raio de Luz (150 vagas de acolhimento e 100 vagas de convivência), o Mooca I (440 vagas de acolhimento e 50 vagas de convivência), o Prates I (156 vagas de acolhimento e 50 vagas para atividades de convivência), o Prates III (240 vagas de acolhimento e 50 vagas de convivência), o Anhangabaú (116 vagas de acolhimento e 50 vagas de convivência), o Lapa (220 vagas de acolhimento e 50 para atividades diurnas), o Brás (164 vagas de acolhimento e 100 vagas de convivência), o Aricanduva (238 vagas de acolhimento e 100 vagas de convivência), o Vila Mariana (120 vagas de acolhimento e 50 para atividades de convivência), o Butantã (188 vagas de acolhimento e 50 para convivência), o Brigadeiro Galvão (290 vagas de acolhimento e 50 para atividades diurnas), e o Santo Amaro com 170 vagas de acolhimento para homens e 50 vagas de convivência.

Em 2017, também foram implementadas quatro unidades de Atendimento Diário Emergencial (ATENDE), voltadas aos dependentes químicos. Os equipamentos contam com dormitório, espaços de descanso, banheiros, refeitório e sala para atendimento social. São quatro unidades sendo três na região da Luz e uma descentralizada no perímetro da Prefeitura Regional de Santo Amaro. << Com apoio de informações/fonte: Secretaria Especial de Comunicação – Secom / PMSP >>

Veja a cobertura fotográfica completa aqui

 

aniversario bergamini

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora