da Redação DiárioZonaNorte ===

Século XVIII,  as carruagens percorriam as distâncias entre o campo e as cidades alemãs, onde Friedrich Wilhelm Raiffeisen(*) criou um “círculo de empréstimos” entre os agricultores. Surgia ali as bases da primeira cooperativa de crédito rural do mundo. Em contraponto, quase 200 anos após, os carros  circulam no tráfego intenso nas ruas da Zona Norte da cidade de São Paulo, muitos deles em direção à  Assembléia do Sicredi (Sistema de Crédito Cooperativo) Vale do Piqueri ABCD PR/SP .  Como há 116 anos, quando surgiu em Nova Petrópolis (RS) – hoje Sicredi  Pioneira RS — ,  a primeira cooperativa de crédito da América Latina,  os associados reúnem-se em assembléia para um balanço anual e  transparente da gestão.

Sem obstáculos ===  Debaixo de muita chuva na 2ª feira (29/01/2018), aconteceu no Buffet Verona mais um encontro do Sicredi   — uma instituição financeira com mais de 3,7 milhões de associados – comemorando o sucesso brasileiro neste setor – e que ainda agrega outras vantagens com mais de 300 produtos e serviços financeiros – com fortes investimentos na área social.

Em  espaço agradável, confortável e bem estruturado, cerca de 150 pessoas participaram da Assembleia neste começo de ano para um balanço de ações executadas no exercício passado, planejamento e os rumos do negócio em 2018. Como a agência da Mooca é recente, houve o agrupamento da reunião com a Vila Maria.   O DiárioZonaNorte fez a transmissão “Em Tempo Real” (Ao Vivo), que você pode ver  aqui , além da cobertura fotográfica, disponibilizada em nossa fan page – veja aqui.

Na semana anterior, esses encontros aconteceram na região do ABC — nas cidades de Ribeirão Pires, Mauá, São Caetano do Sul, Santo André e São Bernardo do Campo – e terão prosseguimento em Santo Amaro,  Avenida Paulista, Diadema e Santana, onde a instituição tem locais de atuação na cidade. (Ainda há programadas mais 32 Assembleias em várias cidades fora de São Paulo, até 16 de março. E uma Assembleia Geral no Paraná, no dia seguinte).

A mesa da reunião === Na composição da mesa dos trabalhos,  o presidente da Cooperativa Sicredi Vale do Piquiri ABCD PR/SP, o engenheiro agrônomo Jaime Basso – no posto desde março de 1998, completando agora 20 anos –, ao lado de Moacir Niehues (Diretor Executivo Financeiro), Diego Alexandre Schanoski (Gerente Regional/Zona Norte), Marcos Aurélio Ribeiro (Delegado de Núcleo-Vila Maria), Cesar Antônio Garbus (Conselheiro de Administração) e os convidados especiais Carlos Daniel Gonçalves (Diretor-Superintendente/Distrital Nordeste) e Luiz Carlos Castan (Diretor-Superintendente/Mooca) da Associação Comercial de São Paulo).

Rodrigo Virgilio Martins e Ligia Mezher Silva

Valorizando pessoas  ===  À frente de um grande painel com a mensagem: “Somos associados. Somos Donos. Somos Sicredi.”, o presidente Jaime Basso abriu o encontro destacando a importância da presença dos associados e deu, em linhas gerais, o cardápio do que se desenrolaria na Assembleia, como prestação de contas de 2017, eleição do Conselho Fiscal, metas e esclarecimentos com as dúvidas dos associados.  Explicou a diferença entre os bancos – que valorizam o capital – e o  Sicredi,  que valoriza  as pessoas, com custos e taxas menores. E explicou como será a Assembleia Geral com os delegados  definidos de outras agências e apresentando o representante da Mooca: Rodrigo Virgilio Martins e a suplente Ligia Mezher Silva, que foram  à frente da reunião para aprovação dos associados presentes, da Mooca.

Jaime Basso

Resultados expressivos === Com muita clareza nas palavras e transparência nas informações, Basso foi dando sequência com as mudanças de telas do power-point, além da exibição de vídeos institucionais.  E no telão, os números que se alternavam, refletiam uma  expressiva rentabilidade do capital, mostrando remuneração de quase R$ 20 milhões, tendo a composição de R$8.751.856 (juros) e R$10.947.990 (sobras), fechando em R$19.699.846. E o capital social médio ficou em  R$101.177.922, dando uma remuneração  de 19,47%. O que demonstra, por outro lado, o crescimento de 15% em associados, chegando a 112.700, sendo que em São Paulo ficou em 15.146 – na Vila Maria com 1.838 e na mais nova agencia da Mooca ainda no começo com 208 associados.

Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito  ===  Os associados das cooperativas de crédito contam com o respaldo  do Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito (FGCoop), uma garantia aos depósitos das pessoas físicas e jurídicas integrantes do quadro social  das suas cooperativas em até R$ 250.000, por associado.  Além do FGCoop, as cooperativas filiadas ao Sicredi têm acesso ao sistema de garantia solidária do Sistema, que está alicerçado em cinco pilares: estrutura estatutária, políticas operacionais e procedimentos padronizados, governança corporativa, gestão  centralizada dos recursos e fundos garantidores.

Novas agências === De acordo com Jaime Basso, esses números são extremamente expressivos por ser uma evolução muito forte no quatro últimos meses de 2017. “A instituição é muito forte no Sul, Centro-Oeste e interior, mas investimos muito nas capitais dos grandes centros, como São Paulo, desmitificando que não eram centros para cooperativas”, acrescentou.  O que incentiva a continuidade na abertura de novas agências para este ano – inclusive até maio mais uma na Zona Norte, localizada na Avenida Guilherme Cotching, no coração comercial da Vila Maria.

Tabelas em crescimento ===  Em termos de números foi um sucessão de crescimentos, comprovando o portfolio  impresso dos resultados, em formato de revista de 35 páginas, mostrando abertamente detalhes de todo o balanço de 2017. Nada escapou de análises, explicações e orientações. Nesta linha, os depósitos cresceram 15% no ano passado, chegando a R$1,19 bilhão, no acumulado um pouco mais de  R$20 bilhões. O crédito total cresceu em 29% ultrapassando R$1,2 bilhão, com os ativos em mais de R$1,6 bilhão subindo 18%. Os gráficos parecem copiados um do outro, nas linhas crescentes na evolução contínua desde o ano de 2000, em todos os indicadores do balanço. Ao mesmo tempo, apesar da crise econômica, houve queda na inadimplência junto aos associados, caindo dos 2,04% em 2016 para 1,33% no ano passado.  E, na maior clareza, conferindo os números no port-folio impresso, um novo vídeo com os números com os demonstrativos contábeis, com um saldo de sobras em mais de R$10,9 milhões.

Moacir Niehues

Os planos e  as metas === E as perspectivas são as melhores com a economia brasileira sendo aquecida, o que demonstra mais crédito e mais desenvolvimento em várias atividades. Nos planos estabelecidos, o caminho do Sicredi é investir forte nos próximos dois anos. O diretor executivo do Sicredi, Moacir Niehues, é convocado para expor o plano de metas para 2018, já prevendo um aumento de 17 mil associados, ultrapassando 120 mil associados. Ele expôs os números e chegou a um resultado líquido orçado de R$42 milhões. Nos planos, a inauguração de 18 novas agências – 7 em São Paulo/ABC e 11 no Paraná – e com outros itens de reformas e mudanças de agências. Em seguida, houve uma pequena participação do representante dos associados, Marcos Aurélio Ribeiro (Delegado de Núcleo-Vila Maria), que cumpriu a sequência da assembleia; e uma palavra de incentivo aos associados e aos planos da cooperativa, através de Cesar Antônio Garbus (Conselheiro de Administração). E na retomada do presidente Jaime Basso respondeu questões e dúvidas com as participações de associados na plateia.

Encerramento ===  Após duas horas de muita clareza nos resultados, o encontro foi encerrado com os agradecimentos finais. E todos puderam desfrutar de um coquetel e, nas conversas, ficou demonstrado a satisfação dos associados com os números apresentados e as perspectivas com as metas do Sicredi. Ainda no fechamento da noite, o incansável Jaime Basso  lembrava que “o cooperativismo é forte, o que demonstra o Sicredi que, apesar da crise,  é o melhor modelo de negócio, gerando rentabilidade expressiva,  com melhores serviços em preços competitivos” e ainda lembra que é “uma instituição que valoriza as pessoas, tirando um pouco da automação, gerando confiança, credibilidade e mais negócios”.  Depois da noite na Vila Maria, onde os associados puderam acompanhar os indicadores do balanço de 2017, e tomar conhecimento de planos e metas deste empreendimento coletivo, vários associados participarão de encontros semelhantes na continuidade das outras assembleias agendadas em São Paulo, nesta semana, e depois  até março nas outras cidades.

Sobre o  Sicredi ===  uma instituição financeira cooperativa, referência internacional pelo modelo de atuação em sistema. Com 117 cooperativas de crédito filiadas, que operam com uma rede de atendimento com mais de 1.565 agências. Conta ainda com cinco Centrais Regionais – acionistas da Sicredi Participações S.A., uma Confederação, uma Fundação e um Banco Cooperativo e suas empresas controladas. Todas essas entidades, juntas, formam o Sicredi e adotam um padrão operacional único. A atuação em sistema permite ganhos de escala e aumenta o potencial das cooperativas de crédito para exercer a atividade em um mercado no qual estão presentes grandes conglomerados financeiros. O sistema é feito por pessoas e para pessoas e tem como diferencial um modelo de gestão que valoriza a participação.

Os mais de 3,6 milhões de associados votam e decidem sobre os rumos das cooperativas de crédito. E ainda os  associados contam com a segurança do Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito – FGCoop (www.fgcoop.coop.br), que garante depósitos das pessoas físicas e jurídicas integrantes do quadro social das suas cooperativas, em até R$ 250.000 por associado, conforme legislação do Banco Central do Brasil e do FGCoop.  Os associados contam também com a tranquilidade do  Sicredi Fundos Garantidores (SFG), que é uma empresa sem fins lucrativos, tendo como associadas as Cooperativas e Centrais. Suas reservas são constituídas pelas contribuições mensais ordinárias e extraordinárias das cooperativas ao Fundo, ressarcimentos e recuperação de ativos. A SFG tem como características a segregação de recursos das demais empresas do Sistema e tem a função de garantir a solvabilidade das Cooperativas do Sistema e de apoiar ações de desenvolvimento das mesmas.

(*) História do Cooperativismo – Perfil do criador – Friedrich Wilhelm Raiffeisen – que completará 200 anos em 30 de março/2018 –  veja aqui

Serviço:

  • Sede Administrativa – Av.Pres.Kennedy, 2268 – Jd.Itália – Palotina/PR – (44) 3649.7300
  • Agência Vila Maria – FETCOOP – R.Orlando Monteiro, 21 – Vila Maria –  (11) 2632.1004
  • Agência Santana  – R.Voluntários da Pátria, 1540 – Santana – (11) 2984.2900

Mais informações:  www.sicredi.com.br

Facebook: https://www.facebook.com/sicredivaledopiquiri/

 

 

aniversario bergamini

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora