da Redação DiárioZonaNorte ==

O Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo –  SINDMOTORISTAS,  prepara uma paralisação nesta 4ª feira (11/04/2018), como parte de sua campanha salarial e combate à reforma trabalhista.  A paralisação terá duração de quatro horas (entre 2 e 6 horas da manhã), e deverá envolver todas as garagens de ônibus no município de São Paulo – afetando diretamente os Terminais de Ônibus da cidade.

O SINDMOTORISTAS está em negociação salarial e durante assembléia realizada na 5ª feira (05/04/2018), os trabalhadores rejeitaram a proposta  de reajuste oferecida pelo Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de São Paulo – SPURBANUSS.

Em nota o Presidente do SINDMOTORISTAS,  Valdevan Noventa, disse que a proposta é ofensiva e não pode ser levada a sério, e que os empresários fizeram uma piada de mau gosto em um momento que requer seriedade e responsabilidade. “Contudo, aqui não é o local apropriado para tomarmos decisões. Vamos deliberar sobre os rumos da campanha salarial na nossa casa. Na assembléia geral no sindicato, vamos tirar conjuntamente nosso plano de lutas e fazer valer a velha frase ‘Um por todos e todos por um’”, comentou.

Nesta 3ª feira (10/04/2018), carros de som informavam aos condutores e usuários sobre a a campanha salarial e a paralisação programada para o dia 11 de abril.   Eles percorreram os terminais de ônibus de Santana,  Pinheiros, Parque Dom Pedro,  São Miguel, AE Carvalho e  Santo Amaro.  A assembléia geral ocorrerá no dia 12/04/2018 as 15 horas no CMTC Clube, na avenida Cruzeiro do Sul, 808 (próximo ao Shopping D e Estação Metrô Armênia), no Canindé.

Setor de Manutenção ===  O SPURBANUSS aceitou abrir discussão com o sindicato sobre uma pauta específica para o setor da manutenção. Em um prazo de 60 dias, o SINDMOTORISTAS deverá apresentar um levantamento apontando várias irregularidades que estão penalizando os trabalhadores e que requerem soluções.

A última greve geral do setor, ocorreu em 28 de abril de 2017, e fez parte dos protestos das Centrais Sindicais contra as Reformas Trabalhista e da Previdência Social.

Em nota, o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de São Paulo  –  SPUrbanuss “considera intempestivas e desnecessárias as manifestações de motoristas e cobradores feitas nesta terça-feira, dia 10, em alguns Terminais Urbanos, que interromperam a circulação dos ônibus, em horários de menor movimentação de passageiros.

As empresas associadas ao SPUrbanuss receberam, neste mês de abril, a pauta de reivindicações de motoristas e cobradores, que estão em campanha salarial, com data-base em maio/2018, e estão analisando o impacto dos pedidos nos custos do serviço de transporte de passageiros, diante de um quadro de recessão econômica, aumento dos insumos, queda do número de passageiros pagantes e uma licitação em andamento.

As empresas associadas ao SPUrbanuss pretendem esgotar todos os esforços, para conduzir essas negociações a um resultado positivo para todas as partes, e espera que motoristas e cobradores preservem o direito de ir e vir da população”.

 

 

 

 

 

CN Institucional

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora