No meio de muitas casas térreas do bairro de Vila Pedrosa/Vila Gustavo, na Zona Norte/Nordeste da cidade, a maioria bem antigas, está encravado o prédio do 5º Batalhão de Policia Militar Metropolitano. Há oito anos atrás, o mesmo prédio serviu de base para o antigo Centro Específico de Formação e Aperfeiçoamento do Magistério (CEFAM), ligado à Secretaria Estadual de Educação.

E ali, naquele espaço, aconteceu na semana passada (3ª feira, 15/12/2016), a solenidade do 41º Aniversário do Batalhão junto aos 185 anos da Polícia Militar do Estado de São Paulo. Uma homenagem emocionante com os catetes perfilados, os ex-soldados do passado, hoje os veteranos, e os familiares. Houve também a entrega de láureas do Mérito Pessoal.

Uma solenidade militar com a presença do Coronel Marcelino Fernandes da Silva, Comandante do Comando de Policiamento de Área Metropolitana-3 (CPA/M-3), que está instalado na Av. General Ataliba Leonel, no Carandirú, e engloba os 5º.  9º,  18º,  43º  e  47° Batalhões – com cerca de 3.500 policiais para uma população de 4 milhões de habitantes. Junto a ele, dividindo a solenidade,  o Comandante do 5º Batalhão Tenente Coronel Ricardo de Freitas Villalva.
Mostrando a perfeita disciplina militar, os soldados tiveram o hasteamento das pavilhões representativos com a Bandeira Nacional e, logo em seguida, todos cantando fortemente e com amor o Hino Nacional. Foi um dos momentos emocionantes com a segurança dos versos cantado por mais de 300 policiais perfilados,  veteranos e  convidados.
O mestre de cerimônias pode ler um breve histórico sobre o aniversariante 5º Batalhão da Policia Militar, que tem em suas fileiras 688 policiais para cobrir vários bairros da Zona Norte/Nordeste. (Nota da Redação: Ver a íntegra do no final desta reportagem). Chegando ao grande momento da entregas das Láureas de Mérito Pessoal, que são condecorações atribuídas aos policiais militares frente ao desempenho de suas tarefas na Policia Militar.

Essa comenda está dividida em cinco graus de excelência que vai do 5º para o 1º grau. O Policial Militar durante o desempenho de suas missões, ao finalizá-la com sucesso, é avaliado positivamente, buscando-se quesitos positivos que levam ao reconhecimento de suas atitudes.  Isto vem a enaltecer a capacidade profissional de cada policial militar, valorizando suas ações e coroando o trabalho bem desenvolvido, sempre pautando pela correção de atitudes e adequação às normas vigentes.

OS HOMENAGEADOS == E os policiais militares foram convocados à frente para receber as Láureas do Mérito Pessoal das mãos do Coronel Marcelino Fernandes da Silva; do Tenente Coronel Ricardo de Freitas Villalva,  do Tenente Coronel Wagner Alves Dimas Pereira (Chefe do EM do CPA/M3).

MEDALHA DA ONU === Logo em seguida,  o Comandante do CPA/M3, Coronel Marcelino Fernandes da Silva, foi condecorado com a medalha da Associação Brasileira das Forças Internacionais de Paz da Organização das Nações Unidas (ONU), através de seu presidente,  Walter Mello de Vargas, que esteve acompanhado do Tenente Coronel Villalva. ( Nota da Redação: Veja no final da reportagem um resumo da honraria). E a convocação do dos policiais veteranos do 5º Batalhão para homenagens, que antes o mestre de cerimônias leu o texto  de autoria do Capitão Ernani Francisco dos Santos. (Nota da Redação: Leia a íntegra logo abaixo)

MEMÓRIA PÓSTUMA AO SUBTENENTE RHORMENS == Foi realizada uma homenagem à memória do Subtenente Eduardo Rhormens, com a presença de familiares e amigos. Em 10/06/1995, um fatídico sábado em uma ocorrência de roubo ao Supermercado Ourinhos, na Avenida Sezefredo Fagundes, onde doze  criminosos —  fortemente armados, inclusive com fuzil – depois de terem efetuado o roubo, no momento da abordagem, já na rodovia Fernão Dias, o policial veio a ser ferido mortalmente. Ele foi um dos mais queridos e respeitados policiais do 5º BPM/M. Durante o período em que serviu neste Batalhão, alcançou as mais altas honrarias, além de ser visto por seus subordinados, pares e superiores como um policial exemplo de ser seguido e homenageado. Com esta atitude o Comando do 5º BPM/M reconhece a excelência de pessoa, caráter e profissional, que o Subtenente Rhormens galgou com sua dedicação, brilhantismo e lealdade.  A lembrança em forma de chaveiro idealizado em uma viatura policial, do tipo Veraneio, nos traz a lembrança da viatura de Tático Móvel, a M- 05175, na qual o Subtenente PM Eduardo Rhormens trabalhou enquanto efetivo do 5º BPM/M.

O ENCERRAMENTO === Aproximando-se ao final da solenidade, em quase duas horas, houve os discursos do deputado estadual Coronel Paulo Adriano Lopes Lucinda Telhada, que destacou a coragem e a bravura dos policiais, inclusive no momento econômico do país, com baixos rendimentos. O Coronel  Conte Lopes falou da importância dos soltados do presente e destacando os veteranos. Já o  Tenente coronel Ricardo de Freitas Villalva, Comandante do 5º Batalhão, fez os agradecimentos aos presentes e aos homenageados. Encerrando com o Coronel Marcelino Fernandes da Silva, comandante do CPA/M3, mostrando a importância do policial e de sua bravura, tendo as características de honra e gratidão..

CANÇÃO DA POLICIA MILITAR, CAFÉ E CORAL === E após as falas, houve em um só ritmo a canção da Polícia Militar do Estado de São Paulo, com letra de Guilherme de Almeida e música do Major Alcides Jácomo Degobbi. E ainda houve um desfile dos cadetes e dos veteranos saindo da base e marchando pela rua em frente. E, ao  declarar encerrados os trabalhos, o Tenente Coronel Ricardo de Freitas Villalva, convidou a todos para um “café da manhã” que foi servido na quadra poliesportiva do 5º BPM/M. No local, houve a apresentação do Coral dos PMs de Cristo.

HISTÓRICO DO BATALHÃO === Em 07 de janeiro de 1970, foi criado o 26º Batalhão Policial, o qual foi inaugurado em 14 de julho de 1970, tomando posse como seu primeiro Comandante o Ten Cel PM Osvaldo Machado. A nova Unidade ficava sediada à Rua Martin Buchard Nº 586 – Brás, sendo que, posteriormente, em 23 de março de 1971, passou a denominar-se 23º Batalhão de Polícia Militar, através de publicação inserta no Boletim Especial Nº 001/71, conforme determinação da Ordem de Serviço Nº 133/069 da I-EMG.

Em 15 de dezembro de 1975, consoante ao Decreto Nº 7.289 e Boletim Geral Nº 242, de 17 de dezembro de 1975, o 23º BPM passou a denominar-se Quinto Batalhão de Polícia Militar Metropolitano (5º BPM/M), ficando subordinado ao Comando de Policiamento de Área Metropolitano Norte (CPA/M-3), de acordo com a nova organização da Polícia Militar, com a finalidade de realizar o Policiamento Ostensivo e Manutenção da Segurança em sua área.

Após inúmeras mudanças de endereços, finalmente em 01 de abril de 2008, mudou-se para a Rua São Marcelo, 399 – Vila Pedrosa, onde permanece até a presente data.

Atualmente o Quinto Batalhão de polícia Militar Metropolitano é Comandado pelo Tenente Coronel Ricardo de Freitas Villalva, que tem sob seu comando um efetivo de 688 policiais, compreendendo bairros importantes da zona Norte como Vila Guilherme, Vila Maria, Parque Novo Mundo, Jardim Japão, Vila Ede, Vila Gustavo e outros – com população aproximada de 500 mil pessoas.

 HOMENAGEM AOS 185 ANOS DA POLICIA MILITAR === A Polícia Militar do Estado de São Paulo completa hoje seus 185 anos de existência. Várias foram as lutas, desde sua criação em 15 de dezembro de 1831, quando do comandamento de nosso primeiro comandante o Brigadeiro Tobias de Aguiar. Servir e Proteger é o nosso lema, servir a uma sociedade que anseia por segurança, que clama por justiça, e em tempos como hoje, em que algumas classes do serviço público frustram no desempenho de suas missões, somos nós aqueles a quem todos recorrem. Seja no atendimento de uma briga doméstica, ou a uma parturiente SEMPRE estaremos lá, altivos e prontos para bem servir. Proteger aqueles que precisam, aqueles que são marginalizados, que tem os seus direitos vilipendiados por indivíduos que insistem em não cumprir a Lei.  Atualmente Sob o Comando do Cel PM Ricardo Gambaroni, a Polícia Militar alcançou números que impressionam: Em 2016 foram mais de 95 mil pessoas presas em flagrante, aproximadamente 16 mil ocorrências de Tráfico de Entorpecente, foram mais de 9.300 armas apreendidas, e cerca de 75 mil veículos recuperados. Todos estes números em mais de 1 Milhão de Boletins de Ocorrências Policiais Militares.

HONRARIA DA FORÇA DE PAZ DA ONU ==  “A Força de Paz do Brasil foi criada em 22 de novembro de 1956, através do Decreto Nº 61 de 1956 do Presidente da República, para integrarem a Força Internacional de Emergência da ONU no Egito, tendo, desde então, atuado com brilhantismo no contexto internacional, presentes em todos os continentes, sendo objetivo da Associação Brasileira das Forças Internacionais de Paz da ONU preservar a memória dessas forças e projetar seus valores para o futuro. A medalha Cinqüentenário das Forças de Paz do Brasil, instituída pela Resolução ABFIP ONU Nº 1 de 2005, destina-se a premiar e reverenciar o culto aos nobres atributos daqueles que tenham praticado ações meritórias, enaltecedoras do nome da Pátria brasileira, perante as demais nações, em reconhecimento aos valores militares, espírito de civismo, preservação da memória e serviços prestados à Pátria.

Homenagem aos Veteranos ===  “…….Sentido! frente, ordinário marcha!  ………o tempo passou, foram vários anos, 30 (trinta) ao certo, alguns mais, outros menos, mas a estrada da vida está sendo percorrida, e isso………….. é indiscutível afirmar.

Em uma linha ininterrupta de heroísmos, neste mais de um século de histórias, os Cento e trinta, de Trinta e um, forjaram nossos carateres, esculpiram nossa Honra e fortificaram nossos ossos. Diversas foram as ocorrências que enfrentamos, sem ao menos pensarmos em quem seria a vítima, ou qual seria a testemunha que poderia nos ajudar em caso de uma acusação falsa. Entravamos nas viaturas de outrora e saíamos a patrulhar, sempre buscando o bem comum, PROTEGER E SERVIR sempre foi o nosso lema.

Não importava se na “baratinha” ou na Veraneio, e as vezes até o Opalão, símbolo do rapapá……. cantava quando dobrávamos a esquina. Éramos uma Legião de Idealistas……era só o COPOM chamar irradiando uma ocorrência, que lá estávamos buscando o pronto atendimento.

A1, B4, C4, D13 e os códigos “13” então………….quantos foram os momentos que vivemos, nos tornamos os verdadeiros Vigias Da Lei, e isso só nos traz boas lembranças…………..lembranças do parceiro do Batalhão, do colega da Companhia e do amigo da viatura, esse sim digno de ser lembrado por nós como “O VETERANO”, aquele que sempre nos ajudou a chegar onde estamos…………… QSL COPOM!!!

Honrar os que nos serviram e protegeram, é honrar a nós mesmos em um futuro/presente, pois um dia estaremos nos transferindo para a inatividade, e ao olharmos para trás gostaríamos de ver que nossos passos deixaram, fundo na Terra, rastro e raízes. Ter com certeza a sensação da Missão Cumprida, e que lutamos o bom combate, sempre de cabeça erguida, com a tenacidade que se espera de um guerreiro e com a altivez que se idealiza de um soldado da Polícia Militar do Estado de São Paulo.

Parabéns Veteranos, Parabéns amigos Policiais Militares que foram e que sempre serão……….Paulistas, por mercê de DEUS!!! “

aniversario bergamini

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here