Março, o mês do circo, três companhias ocupam o Teatro Alfredo Mesquita (Av. Santos Dumont, 1770 – Santana – em frente ao Campo de Marte – Informações: 2221.3657). Com a chamada de “Circo em Sampa”, as companhias Família Burg, Patuá Produções e Cabaret Capricho – e coletivos de circo de São Paulo e Campinas —  estarão com espetáculos com variedades circenses e palhaços. O evento acontece nas noites (21h00) de 6ªs feiras e sábados;  e domingos (19h00) de março e traz uma programação especialmente direcionada ao público familiar, combinando atrações de modalidades acrobáticas com muito humor e música ao vivo. Atenção —  Retirada de ingresso: INGRESSOS PAGOS – 1 HORA ANTES – Valor:  R$20,00 (inteira) e R$10,00 (meia) – Não se aceita cartões na bilheteria.

Cabaret Capricho

3, 10, 17 e 24 de março – 6ªs. feiras – 21h00

Duração: 60 minutos – Classificação Indicativa: Livre


Cabaret Capricho é um espetáculo de variedades que reúne artistas de Campinas, São Paulo e convidados. Através da dança cômica e investigando usos extremos do corpo e da arritmia musical, o trabalho tem sua inspiração no universo circense e seus desdobramentos cômicos.

Cabaré Circense com números variados, com palhaços de diversas companhias de Campinas e capital.

“Azevedo Pão e Leite: uma canção inteligente”

4, 11, 18 e 25 de março – sábados  – 21h00 – Duração: 60 minutos

Classificação indicativa: livre

Uma canção inteligente é mais que uma apresentação de habilidades musicais, presta-se a uma bela homenagem a cultura brasileira seja por meio de suas canções, palhaços ou festas de rua: a arte do convívio!

Azevedo chega entusiasmado, com o desejo enorme de compartilhar sua música. Hoje o público está com sorte, ele traz seus instrumentos preferidos: ukulele, sax e seu xodó, o violoncelo! O repertório é vasto – de Beethoven a Luiz Gonzaga – e sem dúvida fará o público amante da música chorar… chorar de rir!

Generoso, Azevedo compartilha o picadeiro com ilustres convidados: Carmem, a Boneca Maluca, o Rei Roberto e você, respeitável público!!! Que é sempre convidado especial à participar, seja cantando em coro ou – para os que se arriscarem – atuando ao lado de Azevedo.

Crássicos –

5, 12, 19 e 26  de março – domingos – 19h00

Duração: 60 minutos – Classificação Indicativa: Livre

Espetáculo de criado e dirigido pela Família Burg de Campinas que traz números curtos, entradas de palhaço e paródias dos grandes clássicos universais.

O universo dos grandes clássicos, desde o Bolero de Ravel até os musicais dançantes da Broadway estão presentes neste espetáculo através da lente inventiva e desastrosa do riso. Em cenas curtas, a Família Burg imprime um ritmo alegre e espírito cômico autêntico aos conhecidos clássicos do cinema e do circo. Somam-se à cinco movimentos ou “entradas” alguns pequenos quadros cômicos que recheados de habilidades desastrosas, paródias esportivas e dança excêntrica compõe uma coletânea de esquetes ligeiras para todas as idades.

O Novo Rei do Beleléu (Infantil)
 Temporada de 04 a 26 de março ( aos sábados e domingos) – 16h00
Duração: 60 minutos – Classificação Indicativa: Livre

Em termos dramatúrgicos, O NOVO REI DE BELELÉU pode ser classificado como um Auto Pastoril moderno. A trama revela pastores, reis magos, cortejos, a estrela guia e, por fim, o nascimento de um bebê. Trata-se, portanto, de uma representação típica do mito da Natividade. Por se tratar do elemento central da fábula, a encenação foi buscar referências a esse mito na cultura popular brasileira, adentrando o universo dos folguedos tradicionais, como as diversas formas de Reisados, Bois Bumbá, Festas do Divino e manifestações relacionadas, como o Coco, a Ciranda, o Maracatu e o Repente, além de algumas formas estéticas já reelaboradas, como o Movimento Armorial. 

Desse modo, a criação musical e coreográfica do espetáculo vai buscar sua inspiração diretamente nesses ritmos e danças tradicionais, traduzindo-se em contagiantes números musicais executados ao vivo pelo próprio elenco. Em um nível mais profundo, a encenação remete à arte da xilogravura e às capas de cordel, tão valorizadas pelo Movimento Armorial, resgatando a estética dos sonhos, com elementos sobrepostos que visam criar camadas diversas de significação, tanto para os intérpretes quanto para o público. <Informações/Fonte: Assessoria de Comunicação/Artística – Teatro Alfredo Mesquita>

aniversario bergamini

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here