Durante os meses de março e abril, a UBS Vila Aurora – Dr. Domingos Mazzoneto de Cilo (Rua Eng. Jean Buff, 126 – Jardim Paraíso/ Santana – Telefone: 2232.2244), da Coordenadoria Regional de Saúde Norte, realizou palestras nas escolas da região sobre a Saúde do Adolescente. Essas palestras foram ministradas pelo médico generalista da UBS, o doutor Renato Vieira Lima, com o apoio da enfermeira Natalia Calegari Rodrigues. “Os serviços de saúde não são espaços por excelência de trânsito ou permanência dos adolescentes; portanto promover ações conjuntas com a educação que possam intervir no processo Saúde-Doença, como saúde sexual e reprodutiva, prevenção aos distúrbios alimentares, assim como as doenças prevalentes desta faixa etária permite à Atenção Básica intervir de forma mais resolutiva e integrada na saúde do adolescente”, disse o médico.

Em meados de maio, dia 16/05, o médico voltou à Escola Professor Adolpho Otto de Laet, para orientar e conversar com os professores a respeito do que foi coletado dos estudantes da escola nas palestras. O alto número de alunos com hábitos nocivos para sua idade, como o consumo de bebida alcoólica, por exemplo, foi a principal preocupação do médico informada aos docentes. “Muitas vezes, o adolescente quer provar que é um adulto e um ser independente dos pais, exatamente por estar formando sua personalidade”, explicou ele.

Ele ainda explicou a pouca procura dos jovens por serviços de saúde. “Nessa faixa etária, os jovens raramente ficam doentes. Além disso”, continuou ele, “muitas dúvidas afastam os adolescentes, pois eles têm particularidades próprias da idade e o conflito entre ser atendido pelo pediatra ou por um clínico”.

Para a coordenadora da escola, Carmem Alexandra, a parceria entre saúde e educação é importante para ampliar o cuidado e a prevenção de doenças e problemas sociais para os jovens. “Foi ótimo para os alunos, porque se percebeu que eles têm muitas dúvidas e informações distorcidas sobre os assuntos tratados, em especial sexualidade, e alguém de fora vindo conversar causa menos constrangimento”, avaliou a coordenadora..

Para finalizar o doutor Renato fez uma analogia entre a adolescência e a metamorfose da lagarta em borboleta. “Na escola, mais do que matemáticos ou doutores formam-se futuros cidadãos. A adolescência é como o ciclo da borboleta: o adolescente não é a lagarta nem a borboleta, mas sim o casulo”, finalizou o médico. << por Aline Oliveira –  Com apoio de informações/fonte: Ass.Comunicação Coordenadoria Regional de Saúde-Norte >>

 

aniversario bergamini

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here