A Coordenadoria Regional de Saúde Norte (CRS-N) promoveu o Primeiro Encontro Presencial de Capacitação em Tabagismo, na sala da Associação Paulista de Cirurgiões Dentistas (APCD),  em Santana (Zona Norte/Nordeste). O evento abriu o curso voltado para o aprimoramento de profissionais que trabalham com tabagistas.

O curso, que foi elaborado pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS), surgiu em 2016, e está capacitando a quinta turma em todo o município. A duração é de cerca de 4 meses, sendo um período com modelo Educação à Distância (EaD) e três encontros presenciais.

O objetivo das aulas, segundo a assessora técnica da área de Tabagismo da CRS-N,  Eliana Mariani, é habilitar e qualificar os profissionais da Rede de Atenção à Saúde (RAS) para a implantação das ações do Programa Nacional de Controle do Tabagismo nas Unidades Básicas de Saúde.

Perus e Freguesia do Ó presentes === Para ampliar o número de unidades credenciadas com atendimento qualificado, este ano a CRS-N fez um maior investimento capacitando nessas aulas 65 pessoas. Os encontros presenciais da Supervisão Técnica de Saúde (STS) de Perus acontecem no próprio território de Perus para maior acesso dos profissionais.

Felipe Lopes Ribeiro, psicólogo do Ambulatório Especialidades da Freguesia do Ó, que está em sua segunda turma como tutor, explica como funciona o curso: “Compartilho minha experiência do dia a dia e explico que cada profissional terá de ser dinâmico, agindo de acordo com a realidade de cada unidade”.

Uma vez implantada as ações na unidade, o atendimento que visa o tratamento para os tabagistas tem duração de três meses e é desenvolvido de acordo com um protocolo e a agenda da UBS. A estrutura do programa é promovida por meio de reuniões em grupos e consultas médicas.

Integração de áreas ===  O aprimoramento dos conhecimentos no curso, conta com o apoio e interação de diferentes áreas. Maurício Massayoshi Nakamura, dentista da UBS Vila Leonor, explicou a importância da integração do seu trabalho ao programa. “É importante estarmos alinhados. Como minha área entra como apoio em saúde bucal para o grupo, faço a palestra voltada a técnicas de escovação e higienização”, segundo ele.

Márcia Menino, ginecologista do Núcleo de Apoio a Saúde da Família (NASF) que, no curso, busca mais informações em relação à saúde da mulher, fala sobre a importância dos grupos de apoio no acompanhamento dos pacientes tabagistas. Ela comentou: “Observei que com essa ajuda o usuário se anima muito mais para parar com o hábito do tabagismo”.

Troca de experiências === Ainda focada em estabelecer melhor acompanhamento aos casos de tabagismo, nesse mês a CRS-N por meio da STS da Freguesia do Ó – Brasilândia promoveu o 2° Encontro da Rede de Apoio aos profissionais que trabalham no Programa Nacional de Controle do Tabagismo (PNCT).

A Rede surgiu com o objetivo de, por meio da troca de experiências, capacitar profissionais para por meio da troca de experiências e do debate de temas pertinentes ao tabagismo, para qualificar o atendimento nas unidades de saúde. O programa desenvolvido pela farmacêutica Débora da Silva Oliveira Santos com a colaboração de Eliana Mariani abordou em seu último encontro os temas “Ambientes Livres de Tabaco”, Lei Antifumo e Abordagem ao Profissional de Saúde Tabagista, e contou com a presença de aproximadamente 20 participantes. << Com apoio de informações/fonte: Coordenadoria Regional de Saúde – CRS-Norte / Texto/ foto por Luana Amorim e Patrícia Santos >>

Organicos

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora