“Visões Tipográficas” surgem nas paredes da Zona Norte

0
625

 

Interagindo com o espaço, entre as paredes e os postes de iluminação nas calçadas. Jogando as letras nas paredes e tirando as letras das faixas retangulares coladas nos postes. Nelas letras faltando nas palavras das frases. Pela ausência de uma ou outra completa-se a frase, que são soltas e sem sequência lógica. Entre a Rua Viri, ao lado Sesc Santana/Jd.São Paulo e a Rua Pedro Ribeiro, que dobra a esquina, um emaranhado de símbolos, letras e frases incompletas. Tudo em cinza, preto e branco. Nada multicolorido de outros desenhos de grafiteiros.

É assim que acontece em mais uma edição do projeto Grafiterritórios ZN e o público é contemplado pela arte urbana e seus símbolos. Até o dia 25 de junho, o muro da rua Viri ( todos os dias, 24 horas, exposição ao ar livre ) recebe a intervenção “Visões Tipográficas”. A ação, realizada pelo Sesc Santana (Av. Luiz Dumont Villares, 579 – Informações: 2971.8700), integra o projeto “Grafiterritórios ZN”, que propõe a ocupação artística dos muros e mobiliários urbanos do bairro de Santana e região, numa tentativa de traçar poeticamente um território de intervenções na Zona Norte de São Paulo.

A convite dos grafiteiros Biofa e Onesto, dez artistas compõem o painel em que desenvolvem seus alfabetos autorais, por meio de seus próprios estudos e referências. O foco é a apresentação dessas proposições de caligrafias urbanas ao público em geral, especialmente àqueles que buscam um possível aprimoramento sobre as intervenções urbanas e seus símbolos.

O público não ficará alheio ao processo, os artistas decodificarão seus alfabetos e disponibilizarão aos apreciadores para que possam identificar e traduzir as letras ali pintadas.

Integram o projeto: Dgoh, Goy, Luiz 83, Otito, Rats, Zéis, Apropriadamente, Credo, Fedos e Laura Guimarães, além dos organizadores Biofa e Onesto.

 

aniversario bergamini

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora